Social Icons

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Terrordome/Chaos Synopsis - Intoxicunts (Split) (2016)

Bandas: Terrordome e Chaos Synopsis
Álbum: Intoxicunts (Split)
Ano: 2016
Gênero: Crossover/Thrash Metal e Death/Thrash Metal
Países: Polônia e Brasil
Membros Terrordome: Uappa Terror (vocal e guitarra), Paua Siffredi (guitarra), The Kapitzator (baixo e backing vocal) e Murgrabia Mekong (bateria).
Membros Chaos Synopsis: Jairo Vaz (vocal e baixo), JP (guitarra), Luiz Ferrari (guitarra) e Friggi MadBeats (bateria).

Entre os dias 14 e 31 de janeiro de 2016, os poloneses do Terrordome efetuaram uma bateria de shows no Brasil, passando por diversas cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais. O fruto dessa excursão foi muito além dos shows (nos quais bandas como os paulistanos do Andralls aproveitaram para abrir), materializando-se na forma de um disco split em parceria com o Chaos Synopsis, excelente banda de Death/Thrash Metal de São José dos Campos (SP). A união entre duas notáveis e emergentes bandas do cenário metálico se mostrou poderosa nesse trabalho, que oferece muito peso e energia ao fã que gosta de Thrash Metal de uma forma ou de outra.

Nenhuma das duas bandas passaram o ano de 2015 em branco: de um lado, o Terrordome divulga o lançamento de sua segunda obra de Crossover/Thrash Metal, intitulada "Machete Justice"; de outro, o Chaos Synopsis vem de uma exímia peça artística de Death/Thrash Metal inspirada na malevolência do Império Romano que atende pelo nome de "Seasons of Red" - o terceiro álbum da carreira. Logo, trata-se de duas bandas aquecidas e inspiradas que fizeram questão de fazer com que isso seja latente nesse split chamado "Intoxicunts" e lançado no dia 10 de janeiro, via Defense Records.

São apenas 22 minutos totais de duração, mas muito bem investidos. Oito faixas listam o set: cinco do Terrordome e três do Chaos Synopsis. Dois covers também figuram o repertório (cada banda com um), e as seis restantes são inéditas e autorais, o que é especialmente excitante tendo em vista que splits geralmente são utilizados pra apresentar material já lançado. Não bastasse as músicas terem acabado de conhecer a luz do dia, elas ainda são produzidas com maestria. O trabalho tem propósitos sérios e vale a pena ser ouvido, esteja certo disso.

Os poloneses é que tomam a dianteira da pancadaria. Eles têm mais músicas no set, mas estamos falando de uma banda de Crossover/Thrash - logo, são canções rápidas. "Reflux" mesmo é uma intro de 39 segundos, que já abre o disco a mil preparando o terreno para "Polidicks", que mantém a pegada alucinada, energética e batida do gênero. A postura veloz se estende às demais canções da banda, já que se trata de uma fortíssima e obrigatória característica do estilo, intensamente presente em bandas como Municipal Waste, Nuclear Assault, Suicidal Tendencies, entre outras. O cover executado é "The 'Hood", da extinta banda estadunidense Evildead, que também tocava a vertente em seus tempos de atividade.

A parte do Terrordome equivale à metade do tempo total do disco, apesar da vantagem numérica de faixas. Encerrada "Beerbong Party", entra em ação uma musicalidade diferente, com riffs cortantes e um tanto mais cadenciados: é a vez de "Serpent of The Nile", abrindo a metade do Chaos Synopsis. Os paulistas certamente entregam violência sonora, mas ao contrário da musicalidade lunática dos poloneses, a banda de São José dos Campos aposta em seu costumeiro Death/Thrash Metal bem trabalhado, bem dosado, alicerçando peso e arte. "Serpent of The Nile" é uma canção que reafirma o potencial artístico do conjunto, capaz de sintetizar uma musicalidade temática com maestria, sem precisar recorrer ao auxílio de teclados ou instrumentos extras. É possível sentir o clima, entender a proposta. Entre ela e "Fire On Babylon", vemos uma banda que alterna sua postura: ora as composições se condensam inteiramente no Death Metal, ora ganham velocidade e energia e se convertem num Thrash Metal com ares Death. Toda essa potência é interpretada pelo coronelista vocal de Jairo Vaz, que impõe comando com oscilações entre intensos drives e guturais. Fechando o trabalho, é apresentada uma versão mais violenta de "Damage Inc.", do Metallica.

Ao fim dos 22 minutos, sente-se que o trabalho merecia ser maior. Muito embora, sensivelmente falando, a parte do Terrordome passe voando e a do Chaos Synopsis se prolongue devido à densidade de suas canções, o disco pede um pouco mais... ou, na atual condição, pede um 'repeat'. Esteja certo: esse provavelmente será o melhor split que você terá ouvido nos últimos tempos, se tiver ouvido algum - caso contrário, "Intoxicunts" ganha o título de melhor por W.O.. Tome o belíssimo trabalho gráfico do artista Łukasz Jaszak como incentivador e sente o dedo no 'play'. Grandes bandas, grande trabalho.

Chaos Synopsis:

|    Official Website    |    Facebook Page    |    YouTube Channel    |

CONTATO, SHOWS & IMPRENSA:
E-mail: chaossynopsis@gmail.com.br
shows@islandpress.com.br

Assessoria de Imprensa: Island Press
E-mail: romel@island-press.com

01 - Terrordome: Reflux
02 - Terrordome: Polidicks
03 - Terrordome: Nothing Else Fuckers
04 - Terrordome: The 'Hood (Evildead Cover)
05 - Terrordome: Beerbong Party
06 - Chaos Synopsis: Serpent of The Nile
07 - Chaos Synopsis: Fire On Babylon
08 - Chaos Synopsis: Damage Inc. (Metallica Cover)

Ouvir (Bandcamp)

Nenhum comentário:

Postar um comentário