Social Icons

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Yossi Sassi - Discografia Comentada

Por trás de uma grande banda, sempre há um grande artista. Uma mente-mestra de estilo único dotando da perfeita visão do que se deve fazer e onde chegar. Alguém que à medida que evolui, visualiza as diretrizes musicais com tanta clareza que chega a ser intuitivo e, em combinação com o talento singular em tocar instrumentos, dá vida a projetos fabulosos e até mesmo revolucionários. Atributos impressionantes, certamente, mas são apenas alguns dos muitos que o multi-instrumentista e produtor israelense Yossi Sassi possui.
Talvez seu nome não seja familiar entre os fãs de Metal ao redor do mundo, mas a maioria já, no mínimo, ouviu falar de seu maior e mais consistente trabalho: o Orphaned Land.
A banda - que é consolidada no cenário e ainda cresce exponencialmente - é o mais conhecido exemplo da perspicácia e inteligência musical de Yossi, já que ele foi o principal compositor, arranjador, além de co-fundador, ao lado do vocalista Kobi Farhi. Infelizmente, após 12 anos de estrada, o guitarrista deixou o conjunto em 2014, mas seu legado permanece através de grandes obras.
Atualmente o instrumentista foca em sua carreira solo que, ao contrário do que muitos pensam, começou ainda nos tempos de Orphaned Land. A exemplo da banda principal, a "elementação" árabe (definida também como Oriental Rock) é uma constante e compõe uma sonoridade que acopla também Folk e principalmente Progressive Rock. É de se esperar que o clima árabe o acompanhe aqui, afinal, esse é o seu maior diferencial, já que é conhecido e respeitado por ser pioneiro, revolucionar e constantemente aprimorar essa fusão entre música oriente-mediterrânea e Rock.
Yossi Sassi nasceu no dia 5 de fevereiro de 1975 em Petah Tikva, Israel. Fruto do casamento de um bombeiro e uma dona de casa, vem de uma família onde todos são familiarizados com o mundo da música. Seu pai, Yossef Sassi, é um entre dez irmãos e irmãs e todos sabem tocar algum instrumento ou cantar, ou até ambos. O primeiro passo de Yossi na música foi dado aos sete, quando aprendeu a tocar flauta. Mais tarde seria integrante do coral da escola, até que se apaixonaria pela guitarra durante uma visita ao tio aos 14 anos. Então ele a conseguiu emprestada e passou a frequentar algumas aulas para aprender. Afobado, decidiu deixar de prestar aulas e desenvolver suas habilidades sozinho. Para isso, praticava de oito a dez horas por dia ao longo de anos.
Já em 1992, aos 17 anos, abandonou o Ensino Médio para focar integralmente na banda que estava formando junto a um amigo. Essa banda era o Orphaned Land. Através dela Yossi lançaria cinco álbuns ao longo de 12 anos, onde refinaria suas habilidades, moldaria sua técnica, malharia a criatividade e alcançaria o respeitado status de virtuoso, com elogios de peso vindo de grandes revistas especializadas e nomes como Joe Satriani, Marty Friedman (ex-Megadeth e Cacophony), Steven Wilson (Porcupine Tree), Dave Lombardo (ex-Slayer), Metallica, entre outros, com os quais até dividiria os palcos. Isso sem mencionar a positiva imagem moral, uma vez que o Orphaned Land tem a missão de unificar os povos das três maiores religiões do mundo através da música, transmitindo mensagens de paz e igualdade.
Com a capacidade de tocar 17 tipos diferentes de guitarras, violões e suas variantes tradicionais, fica claro que o israelense tem uma pesada bagagem de experiência que justifica os títulos e reconhecimento. E, claro, um músico assim cedo ou tarde buscaria uma carreira solo.
Isso aconteceu de fato em Tel Aviv, em 2011, quando começou a idealizar e projeto e recrutar músicos para compôr a formação. Contando com Ben Azar na guitarra base, Uri Shamir no baixo e Shay Ifrah nas baquetas, a primeira amostra dessa união entre Progressive e Oriental Rock saiu em março de 2012 através da End of Light Records: o debut "Melting Clocks". Trabalho excelente, como é de se esperar. É um disco leve e diversificado onde uma gama de recursos e influências brotam aqui e ali o tempo todo sutilmente. Essa diversidade tem como argumento a ilimitação de rótulos, já que Progressive Rock, Jazz, Blues, Oriental Rock e Folk podem ser inteligentemente notados no decorrer do trabalho, surgindo separadamente ou em inteligentes mesclas. Especialmente o Folk/Oriental tem a particularidade da exploração de diferentes instrumentos tradicionais como oud, saz, chumbush, bouzouki, teclados e violões de nylon, aço e sete cordas, tornando a instrumentação ainda mais convidativa.
Embora seja um disco majoritariamente instrumental, músicas cantadas também integram o set - e, sim, cantadas por ele mesmo. "Ain't Good Enough", "Sahara Afternoon" e "Simple Things" demonstram que Yossi também leva jeito com a voz e adota diferentes posturas vocais de acordo com o momento. Quando o andamento está mais árabe, o vocal é mais nasal e trêmulo, enquanto numa passagem mais Jazz, por exemplo, a voz se adapta e se torna mais alta e prolongada. Em outras canções como "The Calling: Rush Hour" e "Numbers World", a voz de Yossi também pode ser notada, mas apenas breve e narrativamente.
Participações especiais completam o time nesse álbum, com músicos emprestando suas habilidades nos violinos, piano, percussão, flautas. Entretanto, os mais notáveis são a vocalista Marina Maximilian Blumin, que canta em "Melting Thoughts", e o ilustre Marty Friedman, que contribui com sua guitarra ao longo do trabalho.
Após reajustes na formação provocados pela saída do baixista Uri Shamir para a entrada de Or Lubianiker e efetivação do percussionista Roei Fridman, é lançado, dois anos mais tarde, o segundo álbum de estúdio, intitulado "Desert Butterflies", agora pela Verycords Records. Superior ao antecessor, esse registro é ainda melhor trabalhado e mais imersivo, com a atmosfera árabe mais presente e arranjos mais sofisticados. É possível traçar paralelos com o álbum "All Is One" do Orphaned Land, lançado em 2013, pois determinados trechos lembram quase com exatidão. Isso não é estranho, já que ambos os álbuns foram compostos na mesma época e as ideias estavam frescas na cabeça de Yossi. O Progressive Rock e o Folk são os estilos mais constantes, enquanto o Jazz é afastado, resultando em um disco que pura viagem às areias do deserto. A variedade de instrumentação novamente justifica parte da imersão através de instrumentos a cargo de Yossi como como bouzouki, charrango, bağlama saz, oud e teclados, sem mencionar os adicionais utilizados por membros de sessão como violinos, piano, órgão Hammond, kanun, sitar, ney, e os coros tradicionais que enriquecem o aspecto desértico.
Dessa vez, o israelense trouxe um álbum mais focado no instrumental, ao contrário de "Melting Clocks", que embora também seja, passagens cantadas surgem com frequência. Em "Desert Butterflies", apenas duas canções são cantadas: "Cocoon", pelo próprio Yossi Sassi, e "Believe", que estrela a italiana Mariangela Demurtas, do Tristania. Além dela, Marty Friedman volta a participar, mas apenas na guitarra principal da primeira faixa, "Orient Sun". Sem dúvidas é um trabalho impecável e digno do repeat. Leva-o a se afundar na irresistível sonoridade e querer permanecer no clima após o fim da execução.
Já em janeiro de 2015 chegou a single "Once", em parceria com o músico israelense Michael Kobrin, cujo debut "Searching" foi produzido por Yossi Sassi.
Como esperado de alguém tão talentoso, Yossi Sassi também acumula grandes elogios, premiações e curiosidades, como a votação de "Top Newcomer of 2012" pelos leitores da revista Rock Hard, quatro premiações em "Peace and Friendship Awards" por cidades e governos, e até mesmo a invenção de um novo instrumento: a bouzoukitara, que é basicamente uma combinação entre a guitarra elétrica e o bouzouki acústico. O instrumento pode ser notado em suas mãos nas fotos dessa postagem.
Por mais que a maioria não ouça trabalhos instrumentais com frequência, os discos de Yossi Sassi são destacáveis e merecem muito os ouvidos do público, ainda mais se você for do tipo fã de cultura árabe e do Orphaned Land. A sonoridade é muito bem estruturada e ornamentada, o que, aliados à experiência do músico, resulta em alto nível.

|    Official Website    |     Facebook Page    |
|    Twitter    |    YouTube Channel    |


 Melting Clocks (2012)

01 - Drive
02 - Fields of Sunrise
03 - The Calling: Rush Hour
04 - Numbers World
05 - Melting Thoughts
06 - Another Day In The Office
07 - Ain't Good Enough
08 - The Routine
09 - Sahara Afternoon
10 - Sunset
11 - Simple Things
12 - Melting Clocks

Ouvir (Spotify)

 Desert Butterflies (2014)

01 - Orient Sun
02 - Fata Morgana
03 - Neo Quest
04 - Azadi
05 - Believe
06 - Desert Butterfly
07 - Inner Oasis
08 - Shedding Soul
09 - Jason's Butterflies
10 - Azul
11 - Cocoon
12 - Palm Tree Road

Ouvir (Spotify)

 Roots and Roads (2016)

01 - Wings
02 - Palm Dance
03 - Root Out
04 - Mr. NoSoul
05 - Madame TwoSouls
06 - The Religion of Music
07 - Winter
08 - Thundercloud
09 - Road Less Traveled
10 - Rizes Kai Dromoi
11 - Bird Without A Tree
12 - Stronger Than Ever
13 - The Explorientals (Bonus Track)
14 - Madame On Steroids (Bonus Track)
15 - Quarter To Rizes (Bonus Track)

Ouvir (YouTube)

2 comentários:

  1. You can buy it directly from Yossi's shop and support the artist
    http://yossisassi.com/shop.html

    ResponderExcluir
  2. If you want your ex-girlfriend or ex-boyfriend to come crawling back to you on their knees (no matter why you broke up) you got to watch this video
    right away...

    (VIDEO) Text Your Ex Back?

    ResponderExcluir