Social Icons

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Metalmorphose - Discografia

Apesar de pouco divulgada essa informação, o Heavy Metal no Brasil começou a ser praticado ainda cedo, em meio à opressiva ditadura militar, em meados dos anos 70. Mesmo com todas as dificuldades da época como acesso a bons equipamentos, à música, à liberdade de expressão, lá no Pará, uma banda decidiu tomar inspiração nos gigantes britânicos e dar o primeiro passo de um estilo que viria a ser enorme no país: o Stress. Enorme, sim, pois a cena brasileira atualmente é vasta e bandas surgem o tempo inteiro. O Brasil pode ser conhecido pelo Carnaval, pelo Samba, pelo futebol, mas nossa cena também é colossal!
Depois do Stress, mais bandas começaram a surgir no início dos anos oitenta, caracterizando aquilo que podemos chamar de "primeira onda do Heavy Metal brasileiro". Bandas que praticavam um Heavy Metal puro, mas singular ao mesmo tempo, com um estilo que só brasileiros faziam e em português! Uma dos integrantes desse pioneirismo é o Metalmorphose, banda carioca nascida em 1983.
A iniciativa partiu do trio de amigos Marcelo Ferreira (guitarra), Celso Suckow (guitarra) e André Delacroix (bateria), que mais tarde convocariam o vocalista Tavinho Godoy e o baixista André Bighinzoli para completar a formação e iniciar a prática da sonzeira.
Mesmo ainda no início, o Metalmorphose já se apresentava ao vivo e fazia seu nome na cena local. Enquanto isso, outra banda conterrânea tão jovem quanto chamada Dorsal Atlântica também chacoalhava as noites do underground carioca. Consequentemente, as duas bandas se tornaram amigas. Um fruto dessa amizade seria lançado em 1985 na forma de uma famosa split intitulada "Ultimatum". O Metalmorphose já se mostrava digno de fazer Heavy Metal de qualidade, embora o som tivesse sua dose de crueza, exceto pelos solos. As canções contidas aqui são verdadeiros hinos interpretados por um excelente vocalista de voz alta com traços de drive e muita presença.
Ambos seguiriam seus caminhos, mas quanto ao Metalmorphose, em marcha um pouco mais lenta. Realizavam shows ao longo dos anos seguintes e gravavam novas canções demos, mas nunca lançavam algo oficialmente, a não ser a single "Correntes", em 1986, até que em 1989 o conjunto encerrou definitivamente suas atividades, aparentemente sem chances de retorno.
Alguns integrantes chegaram a ter atividade relevante na cena durante esse tempo, como a participação de alguns deles no Azul Limão, mas, fora isso, nada que chamasse muito a atenção ou desse a ideia de que o Metalmorphose poderia retornar.
Parecia improvável, mas "improvável" não significa "impossível"; por isso, após 25 anos de silêncio, o Metalmorphose retornou completo, com a formação original. Naquele mesmo ano de 2008 já participaram de um disco em homenagem aos 40 anos do lançamento do clássico "White Album", do The Beatles.
O ano de 2009 também foi ano de atividades, de aproveitar o passado e colocá-lo em circulação no presente. Por isso, já em janeiro, relançaram através da Metalli Records o split "Ultimatum" em CD (pois originalmente era em fita) com canções remasterizadas e nova capa. Logo mais, em maio, foi a vez da compilação "Maldição" sair, composta por material ainda inédito gravado em 1986, além de gravações ao vivo registradas no período entre 1984 e 1985.
Um mês mais tarde, no dia 21 de junho, o grupo se apresentaria no Teatro Odisséia, no Rio de Janeiro, onde gravariam um show muito especial comemorando os 25 anos de lançamento do "Ultimatum", o retorno da banda em sua formação original e o lançamento de "Maldição". Esse registro seria lançado sob o nome "Odisseia", primeiro no formato de CD em 2010. Em vídeo, somente em 2012.
Outra grandiosa compilação de músicas gravadas nos anos 80 saiu ainda em 2010. "Nossa Droga É O Metal" é um maravilhoso registro de uma hora e doze de duração que apresenta a banda em sua mais energética e pura forma tradicional. Só clássico, só musicão. As letras eram mais simples, até clichês, mas o instrumental era excelente e os solos alucinantes! Seria muito interessante se a banda tivesse, ainda nos anos 80, a oportunidade de lançar alguns álbuns nessa linha. É um prato cheio pra quem gosta de antigueira!
Infelizmente o line-up não se manteria pois a dupla de guitarristas Celso Suckow e Marcelo Ferreira deixaria a banda. Suas vagas foram preenchidas por PP Cavalcante em 2011 e Marcos Dantas (Azul Limão) em 2012. Essa seria a formação que lançaria de forma independente, em 2012, o primeiro álbum de fato, chamado "Máquina dos Sentidos". Esse trabalho mostra o quanto os anos foram bons para a banda. Tornaram-se mais maduros, musical e liricamente. Não que deixar de soar tradicional seja um avanço, mas a arquitetura das canções está muito melhor trabalhada, criativa, fora o vocal de Tavinho Godoy, que amadureceu bastante e não está tão exagerado, diga-se de passagem. Com isso quero dizer que o momento para cada tipo de técnica, como a elevação do tom, a aplicação de drives, os agudos, está mais inteligentemente escolhido. Mesmo em se tratando de um registro independente, a produção é excelente. A sonoridade está alicerça pancada, peso e muito alto astral! Entretanto, claramente está mais comercial, própria para tocar em rádios. Os refrões são Pop, animados, grudentos, fáceis de decorar, levando-o a já nas primeiras audições identificar qual música é qual e a cantá-las. Muitos podem encarar o lado comercial como uma crítica, mas não é. "Máquina dos Sentidos" é um grande, fodaço e acessível registro do Heavy Metal brasileiro em português, além de simbolizar a perseverança do Metalmorphose em ainda lançar álbum mesmo depois de tantos anos.
Uma turnê de divulgação do disco sucedeu ao lançamento, percorrendo todos os cantos do país ao lado de outros grandes nomes pioneiros como Centúrias, Stress e Salário Mínimo. Dessa turnê ainda brotou mais um lançamento ao vivo da grande performance dos rapazes em palco. Também independente, ele se chama "Máquina Ao Vivo" e foi lançado em 2014 em CD e DVD.
No ano de 2015 os cariocas voltam a aparecer com mais um álbum de estúdio recheado de canções inéditas. "Fúria dos Elementos", lançado através da Urubuz Records, é um trabalho que transcorre linha similar ao "Máquina dos Sentidos", mas com mais pegada e menos veia comercial. A energia e alegria das canções permanece intocada, os solos seguem apurados e técnicos. No entanto, o álbum exige mais insistência na audição para melhor assimilar. E é uma insistência que vale a pena, pois o disco é bom pra caralho!
O Metalmorphose é mais um dos dinossauros brasileiros do Heavy Metal que muitas vezes é esquecido e até injustiçado pelo público atual. Fazem parte do movimento que inaugurou o estilo no país e hoje é mais do que consolidado. A banda é foda, vale a pena ouvi-los e valorizar o que nosso país tem a oferecer de música pesada em nossa língua materna! Vida longa ao Metal nacional!


P.S.: Não consegui encontrar de jeito nenhum links online do ao vivo "Máquina Ao Vivo", de 2014. Se alguma alma caridosa puder auxiliar o Warriors Of The Metal nos enviando links para baixá-lo, seria bom demais! Se tiverem cópias físicas, passem para o PC e nos enviem! Já nos auxiliaram com a compilação "Maldição" e o live "Odisseia". Só falta o "Máquinas Ao Vivo" mesmo! Ajudem-nos a completar essa grandiosa discografia!! Muito obrigado aos que contribuíram e aos que possivelmente contribuirão com o único disco que falta!


 Ultimatum (Split) (1985)

01 - Metalmorphose: Cavaleiro Negro
02 - Metalmorphose: Nosso Futuro
03 - Metalmorphose: Harpya
04 - Metalmorphose: Complexo Urbano
05 - Metalmorphose: Desejo Imortal
06 - Dorsal Atlântica: Império de Satã
07 - Dorsal Atlântica: Catástrofe
08 - Dorsal Atlântica: Armagedon
09 - Dorsal Atlântica: Princesa do Prazer
10 - Dorsal Atlântica: Heavy Metal

Download

 Maldição (Compilação) (2009)

01 - Maldição
02 - Rebeldia
03 - A Esperança Nunca Morre
04 - Ela Tem Sempre Uma Desculpa
05 - Não Quero Ouvir Você
06 - Minha Droga É O Metal
07 - Correntes
08 - Rock and Roll No Inferno (Live In São Conrado, 1984)
09 - Luta (Live At Bar Opinião, 1985)
10 - Cavaleiro Negro (Live At Bar Opinião, 1985)
11 - Minha Droga É O Metal (Live At Planetário)
12 - INPS (Demo)

Download

 Odisseia (Live) (2010)

01 - Luta
02 - Desejo Imortal
03 - Harpya
04 - Maldição
05 - Rebeldia
06 - Correntes
07 - Ela Tem Sempre Uma Desculpa
08 - Complexo Urbano
09 - Não Quero Ouvir Você
10 - Minha Droga É O Metal
11 - A Esperança Nunca Morre
12 - Battle Hymn (Manowar Cover)
13 - Cavaleiro Negro
14 - Não Tenha Medo de Mim (2009 Studio Version) (Bonus Track)

Download

 Nossa Droga É O Heavy Metal (Compilação) (2010)

01 - Correntes
02 - Rebeldia
03 - A Esperança Nunca Morre
04 - Ela Tem Sempre Uma Desculpa
05 - Não Quero Ouvir Você
06 - Maldição
07 - Minha Droga É O Metal
08 - Cavaleiro Negro
09 - Nosso Futuro
10 - Harpya
11 - Complexo Urbano
12 - Desejo Imortal
13 - Rock and Roll No Inferno
14 - Luta
15 - Sexy Sadie (The Beatles Cover)


 Máquina dos Sentidos (2012)

01 - Jamais Desista
02 - Máscara
03 - No Topo do Mundo
04 - Metrópole
05 - Máquina dos Sentidos
06 - Rumo Às Estrelas
07 - Passados Incompletos
08 - Pelas Sombras
09 - Livres Pra Sonhar


 Fúria dos Elementos (2015)

01 - Marcas do Tempo
02 - Corda Bamba
03 - Puro Prazer
04 - Porrada
05 - Acorrentado
06 - Ninguém É Maior Que Você
07 - Sinais Trocados
08 - Espanhola
09 - Vá Pro Inferno
10 - Evolução
11 - Me Leve Embora
12 - Luta e Glória

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)

7 comentários:

  1. Eu tenho o maldição de 2009, se quiserem posso compartilhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Por favor, compartilhe conosco! Upe no 4shared, Mega, ou onde queira, e nos mande o link!
      Obrigado!!

      Excluir
  2. Upei no 4shared:

    http://www.4shared.com/rar/2FtNFCEVce/2009_-_Maldio.html

    ResponderExcluir
  3. O primeiro álbum intitulado Ultimatum, não é da Metalmorphose, mas sim da Dorsal Atlântica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vinny, na verdade, o Ultimatum é um álbum split, um lado do LP era Metalmorphose e o outro Dorsal Atlântica. Abraço.

      Excluir
    2. Vinny, na verdade, o Ultimatum é um álbum split, um lado do LP era Metalmorphose e o outro Dorsal Atlântica. Abraço.

      Excluir