Social Icons

quarta-feira, 25 de março de 2015

If These Trees Could Talk - Discografia

Atualmente faz-se muita rotulação sobre tudo. Vejo isso com bons olhos, pois auxilia em uma definição mais precisa, que passe ao interessado a ideia exata (ou quase) do que se trata aquilo que ele está prestes a consumir. Na música, sobretudo no Metal, não é diferente. Infelizmente alguns vêem rótulos como uma barreira, uma forma de dividir as pessoas em comunidades e consequentemente gerar preconceitos, e eu não tiro a dose de razão desse ponto de vista. Acredito que tudo é uma questão de bom senso, de manter a cabeça aberta e ver as coisas pelo lado positivo.
Entre as várias distinções que fazem, encontram-se os dois polos "fritação" e "feeling". Esses são extremos que precisam ser enaltecidos e degustados em momentos determinados e com o ponto de vista apropriado. Mas sempre há quem prefira um ao invés do outro. Se você dá preferência ao feeling, então o If These Trees Could Talk é uma banda que lhe trará rios de sentimento, emoção e climatização.
Esses estadunidenses naturais de Akron, em Ohio, trazem com categoria toda a força e paixão envolvente que apenas o Post-Rock acoplado ao Ambient podem proporcionar. Aquela sonoridade profunda, intensa, atmosférica, que te abraça. Daquelas que é pra você deixar rolando e permitir que o envolva.
O If These Trees Could Talk segue a linha instrumental do gênero, o que deixa o clima ainda mais relaxante. As atividades se iniciaram em 2005 contando com Jeff Kalal, Cody Kelly e Mike Socrates nas guitarras, Tom Fihe no contrabaixo e Zack Kelly na bateria. Os lançamentos tiveram início em 2006, quando o EP homônimo foi lançado, de forma independente.
A banda nunca se desviou muito do foco, daí seus lançamentos soam bem parecidos. Porém, em se tratando de Post-Rock, isso não é necessariamente algo negativo, pois ao ouvir você almeja uma experiência mais "descompromissada", apenas deixando fluir. Por isso esse trabalho é um bom ponto de partida para quem tiver curiosidade, tanto por refletir com exatidão a proposta quanto por ser curto: apenas meia-hora de duração.
Em 2007 o quinteto assinou com o selo The Mylene Sheath, que por sua vez relançou o EP no formato de vinil. Através deles ainda saiu, em 2009, o lindíssimo álbum de estreia "Above The Earth, Below The Sky", brindando-nos com uma experiência completa da proposta musical.
Na sequência vem o álbum "Red Forest", lançado em 2012. Este registro é tão belo quanto os anteriores, mas aplica um pouco mais de peso, e o lado Ambient levemente perde sua intensidade, no entanto, nada a nível alarmante. Se ouvir direto pode nem perceber. A versão em vinil do disco foi lançada pela Science of Silence Records.
Após o lançamento, o conjunto bancou sua própria turnê de divulgação de duração de duas semanas, passando por algumas localidades da Europa em abril de 2014.
Em dezembro de 2014 foi anunciada a assinatura de um contrato com a grande Metal Blade Records, bem como planos para o lançamento de um novo álbum no fim do ano de 2015. Não há dúvidas de que será mais um trabalho satisfatório.
Se você gosta de som nessa linha Ambient/Post-Rock ou tem curiosidade de conhecer, essa é uma banda digna de sua primeira audição. Eis então uma trilha sonora perfeita para um calmo fim de tarde ou madrugada pensativa!


 If These Trees Could Talk (EP) (2006)

01 - Malabar Front
02 - Smoke Stacks
03 - The Friscalating Dusklight
04 - Signal Tree
05 - The Death of Paradigm
06 - 41°4'23" N, -81°31'4" W


 Above The Earth, Below The Sky (2009)

01 - From Roots To Needles
02 - What's In The Ground Belongs To You
03 - Terra Incognita
04 - Above The Earth
05 - Below The Sky
06 - The Sun Is In The North
07 - Thirty-Six Silos
08 - The Flames of Herostratus
09 - Rebuilding The Temple of Artemis
10 - Deus Ex Machina


 Red Forest (2012)

01 - Breath of Life
02 - The First Fire
03 - Barren Lands of The Modern Dinosaur
04 - They Speak With Knives
05 - The Gift of Two Rivers
06 - Red Forest
07 - Aleutian Clouds
08 - Left To Rust and Rot
09 - When The Big Hand Buries The Twelve


Nenhum comentário:

Postar um comentário