Social Icons

sábado, 7 de junho de 2014

Woods of Ypres - Discografia

Woods of Ypres é uma banda bem estranha, pelo menos pra mim. É daquelas que não é qualquer um que vai ouvir e gostar, ou mais dificilmente ainda, viciar. Só se você for parte de um seleto grupo que é realmente apaixonado por coisa assim. Como se já não bastasse o Doom Metal e o Black Metal serem estilos não tão adorados pela maioria, esses canadenses ainda fundem ambos a elementos de Gothic Metal, outro gênero mais seletivo.
Longas músicas, álbuns de extensa duração e letras abstratas de não tão óbvia interpretação são algumas marcas da banda. A sonoridade tem astral noturno, melancólico e agoniante. Ela alterna os andamentos de um característico Doom Metal por vezes levado também a violão ou guitarra sem distorção para um energético Black Metal de marcante veia norueguesa. Sobrepondo essa interessante musicalidade entram os vocais de David Gold, que expõem tanta alternância quanto o instrumental, partindo do rasgado gutural do Black Metal e assentando num grave, teatral e narrativo vocal limpo que alude ao Gothic Metal.
Tudo começou como uma ideia entre o multi-instrumentista e vocalista David Gold e seu amigo baixista Aaron Palmer, que, conversa após conversa, amadureciam a ideia de formar uma banda. Certa vez em 2002, estavam dirigindo nos arredores de Windsor, em Ontário, no Canadá (sua cidade natal), e conversando sobre o Fact of Death, uma banda conterrânea que fazia Hardcore experimental, e sobre uma de suas canções, que se chamava "The Woods of Ypres". A música foi inspirada no chamado "Ypres Park", situado na rua Ypres, na cidade. O parque, que na verdade se chamava Optimist Park, tem esse apelido porque os soldados canadenses que regressaram da Batalha de Ypres na Bélgica durante a Segunda Guerra Mundial se assentaram em torno daquela área após o fim da guerra. É um parque com a cara do Black Metal: cercado por altas e fantasmagóricas árvores, embora atualmente seja mais uma área industrial.
Após conseguirem autorização do Fact of Death para nomear o novo projeto como Woods of Ypres, fizeram uma síntese entre o título e a proposta musical. "Woods", que pode ser traduzido para "bosque" em português, refere-se aos temas mais tradicionais do Black Metal, referentes a árvores, bosques e natureza, e "Ypres" representa uma herança canadense oriunda da história do país. Portanto, o nome "Woods of Ypres" pode ser interpretado como "Black Metal vindo do Canadá". Assim, oficialmente, a banda foi fundada em 2002.
Após recrutarem o guitarrista Brian McManus e o vocalista gutural Robin Cross, começaram a compor material. No princípio, David Gold se ocupava apenas com as baquetas. O quarteto lançou no mesmo ano de estreia o EP de 30 minutos "Against The Seasons: Cold Winter Songs From The Dead Summer Heat", um compacto cuja capa retrata o Parque Ypres lugubremente, e a sonoridade é mais voltada para o misto de Black e Doom Metal, onde o primeiro predomina. Vocais limpos são pouco explorados aqui.
Um grande problema do Woods of Ypres sempre foi a estabilidade do line-up. Em toda sua trajetória de existência, contou com uma cacetada de músicos diferentes, mas David Gold foi o único membro constante.
O debut "Pursuit of The Sun & Allure of The Earth" foi lançado em 2004, e algumas coisas mudaram em dois anos. Para gravá-lo, David mudou-se para Toronto, a formação também sofreu mudanças, e David fundou seu próprio selo: a Krakenhaus Records, por onde lançou o trabalho. Dessa vez, passou a cuidar dos vocais, guitarras e baixo adicionais, e bateria, enquanto Steve Jones ficava na guitarra efetiva, Connor Shape no baixo efetivo e Jessica Rose nos teclados. Pois é, o co-fundador Aaron Palmer saiu da banda ainda em 2003.
Esse primeiro álbum já se mostra um exemplo perfeito do que é a sonoridade já descrita do Woods of Ypres. Os vocais limpos são bem mais explorados em relação ao EP, mas não há exagero. Todos os elementos, instrumentais ou vocais, são muito bem balanceados.
Três anos mais tarde chegou o ainda melhor e mais maduro "Woods III: The Deepest Roots and Darkest Blues", um disco que infla em qualidade musical frente ao antecessor por desenvolver melhor a veia Doom, embelezando um pouco mais a atmosfera. Novamente, a formação é outra: somente David Gold e Jessica Rose (a única da história da banda a permanecer por mais de um álbum) mantiveram suas posições; o restante saiu. Somente o baixista Dan Hulse foi recrutado e gravou o disco.
Após Jessica Rose vazar em 2007 e Dan Hulse seguir exemplo em 2008, David Gold mudou novamente de residência, passando a morar em Sault Ste. Marie. Lá convocou o guitarrista Bryan Belleau, o baixista Shane Madden e o baterista Evan Madden (enquanto ele próprio se dedicava agora aos vocais, guitarra base e piano), e com essa galera, lançou o excelente "W4: The Green Album" em 2009, via Practical Art Records. A partir daqui, a abordagem começa a ir na contramão de como começou; se no primeiro EP era mais Black Metal e gutural do que vocal limpo e Doom, agora a lei é o inverso. Guturais são menos explorados, o Gothic/Doom Metal predomina, e até mesmo instrumentos como oboé e cello são introduzidos na faixa "You Are Here With Me (In This Sequence of Dreams)".
Uma compilação intitulada "Independent Nature 2002-2007" também saiu mais cedo naquele ano, o último lançamento do seu próprio selo, compreendendo músicas desde o EP até o terceiro disco.
Boatos circularam no fim de 2010 sobre o fim das atividades do Woods of Ypres em decorrência de David Gold ter se mudado para o Kuwait a trabalho, mas a ideia foi rapidamente declarada falsa pelo músico e revelou, inclusive, que a banda assinou um contrato com a Earache Records.
Como de costume, o line-up foi desconstituído, mas nunca tinha sido tão limitado quanto à altura de 2011. A banda consistia oficialmente apenas em David Gold no vocal, guitarra e bateria, e Joel Violette na guitarra, baixo e piano. Sem saber, a banda realizou seu último show no dia 9 de junho de 2011 em Richmond, na Virgínia, Estados Unidos, e em agosto gravaram o quinto álbum de estúdio no Beach Road Studio em Goderich, Ontário.
No dia 21 de dezembro de 2011, pouco mais de um mês antes do lançamento de "Woods 5: Grey Skies & Electric Light", David Gold morreu aos 31 anos em um acidente de carro na cidade de Barrie, em Ontário, abortando planos de fazer turnê pela Europa pela primeira vez e efetivar Brendan Hayter e Rae Amitay, baixista e baterista, respectivamente. Incapaz de prosseguir com a banda sem Gold, Joel Violette declarou pouco depois em uma entrevista que o Woods of Ypres estava encerrando suas atividades.
Mais tarde, no dia 31 de janeiro de 2012, o álbum foi enfim lançado, já com a banda sem atividades. É um trabalho ainda mais escaço em guturais, porém mais belo e triste em virtude do cello e oboé que são introduzidos no decorrer do disco. O álbum foi nomeado ao Juno na categoria "Metal/Hard Music Album of The Year" em fevereiro e recebeu o título em abril.
Em memória de David Gold, shows-tributo foram realizados em Sault Ste. Marie e Toronto também em abril, realizados por bandas como Kittie e Novembers Doom.
Os membros restantes passaram a dedicar total atenção ao Thrawsunblat, projeto de Melodic Folk/Black Metal também canadense. Inclusive, esse seria um projeto paralelo de David Gold e Joel Violette, fundado em 2009. O trio lançou o debut "Thrawsunblat II: Wanderer On The Continent of Saplings" em 2013.
Apesar das misturas e versatilidade dentro dos parâmetros dos rótulos envolvidos, o clima engolfante da banda não muda, mesmo nas várias músicas mais longas. Dá a entender que a banda dá atenção especial à transmissão do conteúdo lírico. Isso pode tornar a audição maçante, cansativa, principalmente tendo em vista que nenhum álbum tem menos de uma hora e um minuto de duração. No entanto, a banda tem muita qualidade, e pra quem gosta de verdade desse tipo de som, é impressionante. E para quem tiver dificuldade na assimilação, ouvir acompanhando as letras vai ajudar pra cacete!


 Against The Seasons: Cold Winter Songs From The Dead Summer Heat (EP) (2002)

01 - Intro: The Shams of Optimism
02 - Crossing The 45th Parallel
03 - The Sea of Immeasurable Loss
04 - A Meeting Place and Time
05 - Awaiting The Inevitable


 Pursuit of The Sun & Allure of The Earth (2004)

01 - Intro: The Looming of Dust In The Dark (& The Illumination)
02 - The Will To Give
03 - The Sun Was In My Eyes: Part One
04 - The Sun Was In My Eyes: Part Doom
05 - Allure of The Earth
06 - Shedding The Deadwood
07 - Dragged Accross A Forest Floor
08 - Summer's Envy
09 - The Ghosts of Summer's Past
10 - Outro The End of August


 Woods III: The Deepest Roots and Darkest Blues (2007)

01 - The Northern Cold
02 - Iron Grudge
03 - Your Ontario Town Is A Burial Ground
04 - Through Chaos and Solitude I Came...
05 - Years of Silence (and The Private Joke)
06 - Distractions of Living Alone
07 - Deepest Roots: The Belief That All Is Lost/Darkest Blues: The Relief That Nothing Can Be Done
08 - Thrill of The Struggle
09 - December In Windsor
10 - Trillium: The Third of Three Winters 2004-2007
11 - Song of Redemption
12 - End of Tradition
13 - To Lock Eyes With A Wild Beast
14 - Mistakes Artists Make (The Dream Is Dead)


 Independant Nature 2002-2007 (Compilation) (2009)

01 - Intro: The Shams of Optimism
02 - Crossing The 45th Parallel
03 - The Sea of Immeasurable Loss
04 - A Meeting Place and Time
05 - The Will To Give
06 - The Sun Was In My Eyes: Part Doom
07 - Allure of The Earth
08 - Dragged Across A Forest Floor
09 - The Northern Cold
10 - Your Ontario Town Is A Burial Ground
11 - Distractions of Living Alone
12 - Thrill of The Struggle


 W4: The Green Album (2009)

01 - Shards of Love (Hurt Forever)
02 - Everything I Touch Turns To Gold (Then To Coal)
03 - By The Time You Read This (I Will Already Be Dead)
04 - I Was Buried In Mount Pleasant Cemetery
05 - Into Exile: 'Can You Get Here In 10 Days?'
06 - Pining (For You)
07 - Wet Leather
08 - Suicide Cargoload (Drag That Weight)
09 - Halves and Quarters
10 - You Are Here With Me (In This Sequence of Dreams)
11 - Retrosleep In The Morning Calm
12 - Don't Open The Wounds/Skywide Armspread
13 - Natural Technologies
14 - Mirror Reflection & The Hammer Reinvention
15 - Ou Union (In Limbo)
16 - Move On!


 Woods 5: Grey Skies & Electric Light (2012)

01 - Lightning & Snow
02 - Death Is Not An Exit
03 - Keeper of The Ledger
04 - Traveling Alone
05 - Adora Vivos
06 - Silver
07 - Career Suicide (Is Not Real Suicide)
08 - Modern Life Architecture
09 - Kiss My Ashes (Goodbye)
10 - Finality
11 - Alternate Ending

Download


TRIBUTO:


 Heart of Gold: A Tribute To Woods of Ypres (2013)

01 - Catuvolcus: Thrill of The Struggle
02 - Raphael from Musk Ox: Adora Vivos
03 - Earthen: Lightning and Snow
04 - Canopy: Falling Apart
05 - Panzerfaust: A Meeting Place and Time
06 - Kuhrzarth: Finality
07 - Anemic: The Sun Was in My Eyes
08 - Albireon: Retrosleep In The Morning Calm
09 - Gypsy Chief Goliath: Suicide Cargoload (Live)
10 - Reliqquis: Career Suicide
11 - Novembers Doom: Wet Leather
12 - Eclipse Eternal: Crossing The 45th Parallel
13 - Amaranth: Allure of The Earth
14 - Pagan Ritual: The Shams of Optimism
15 - Rae Amitay and Joel Violette from Woods of Ypres: Silver
16 - Begotten: Sea of Immeasurable Loss
17 - Empyrean Plague: Shedding The Deadwood
18 - Justin Bender from Into Eternity: Trillium
19 - The Gov and Carver: Looming

Download

Nenhum comentário:

Postar um comentário