Social Icons

sábado, 21 de junho de 2014

Katatonia - Discografia

Acontece com todo mundo, o tempo todo: sempre tem aquelas bandas que são muito mencionadas ao seu redor, mas você chega a demorar até mesmo anos pra resolver ouvi-las. A exemplo de várias outras bandas, o Katatonia foi mais um capítulo dessa novela da minha vida. O mais atraente é o fato de que os suecos conseguiram conquistar uma fiel e apaixonada base de fãs que impressiona! Muito se vê comentários positivos e incentivadores para conhecê-los por aí.
Os caras de fato são muito bons, principalmente pra quem gosta de Doom Metal, estilo bem "seleto", como costumo dizer, pois não é qualquer um que se afunda nele, até pelo foco em uma temática depressiva, arrependida e pessimista. Tem que gostar mesmo! Aprecio a vertente, mas ela não costuma me acorrentar. Depende muito da banda. Para não ser injusto, ouvi bastante a discografia e acabei desenvolvendo uma opinião de que são, sem dúvidas, estupendos, mas dependendo bastante do álbum. A musicalidade não oscila tanto a partir do terceiro álbum, "Discouraged Ones", de 1998, quando Jonas Renkse deixou de cantar em gutural devido a uma complicação na garganta, obrigando a banda a investir integralmente em vocais limpos e em uma sonoridade com tendências Alternativas. Desde então seguiram sempre com esse norte na bússola, fazendo com que, logo nos primeiros segundos de um disco que deseja conhecer, você seja capaz de prever como será o restante do andamento.
As origens do grupo remontam desde 1987, quando os multi-instrumentistas Jonas Renkse (também vocalista) e Anders Nynström formaram o Melancholium. A banda se manteve com esse nome até 1991, época em que o alteraram para Katatonia em Estocolmo. "Catatonia" é uma condição psiquiátrica frequentemente associada a esquizofrenia, caracterizada por ausência generalizada de atividade motora ou comportamento violento e hiperativo. A "entorpecência" da primeira definição expressa com vigor a agoniante sonoridade que a banda viria a apresentar. Nessa época, a dupla era conhecida por pseudônimos: Jonas era Lord Seth, e Anders, Blackkheim.
Os primeiros registros da dupla se resumiram a demos e EPs independentes, como geralmente acontece com a grande maioria das bandas. Com Jonas Renkse no vocal e bateria e Anders Nynström na guitarra e baixo, lançaram alguns compactos, entre eles os que estão nessa postagem: a demo "Rehearsal '92" e o EP "Jhva Elohim Meth... The Revival" em 1992 e 1993, respectivamente. Ambos contaram com o multi-instrumentista Dan Swanö (Nightingale, ex-BloodbathEdge of Sanity, entre outros) nos teclados como membro de sessão.
Em 1993, após a chegada do baixista Israphel Wing, o maravilhoso debut "Dance of December Souls" foi lançado, distribuído pela No Fashion Records. Melancólico e pessimista, esse disco pulsa com a agonia de uma atmosfera "calabouçórica" com riffs lentos e rastejantes, como se estivesse em câmera lenta, sobrepostos por uma performance vocal arrependida por parte de Jonas. Sua voz aqui não chega a ser gutural, mas também não é voz limpa; é um meio-termo entre ambos, aquele tipo de rasgado fechado na garganta. No meu gosto, um dos melhores álbuns dos caras.
No ano seguinte, o Katatonia acabou encerrando suas atividades devido a dificuldade de estabilizar a formação. O máximo que fizeram foi concretizar o lançamento do EP "For Funerals To Come..." em 1995, com Guilherme La Huche no contra-baixo. Na mesma época, Jonas Renkse formou o October Tide junto do guitarrista Fredrik Norrman, e a partir daí floresceu a ideia de reativar o Katatonia.
Consequentemente, o status de "split-up" não durou muito tempo; a banda voltou a todo vapor já em 1996 e lançou, via Avantgarde Music, o excelente segundo álbum "Brave Murder Day", cujo maior pecado é ser tão curto (apenas 41 minutos totais). Os dotes do primeiro álbum são novamente expostos aqui, porém, misturados a flertes com o Death Metal. Agora o uso de plenos guturais aparece, emprestados por ninguém menos que Mikael Åkerfeldt (Opeth), uma vez que Jonas estava incapacitado de usufruir de tal técnica. O infortúnio o obrigou a passar a cantar limpo, e por isso, palhinhas da futura postura da banda começaram a surgir através dos vocais limpos introduzidos nessa ou naquela faixa.
Ainda em 1996, o Katatonia lançou um split com o Primordial que contém a faixa "Scarlet Heavens", de 10 minutos de duração. Jonas certa vez alegou que não planejavam lançá-la pois a faixa é muito leve e fora do estilo da banda, mas o irônico é que essa calmaria viria a ser uma constante do conjunto daqui pra frente.
Numa tentativa de se desviar da maciez sonora, chegaram a lançar o EP "Sounds of Decay" em 1997, novamente com os guturais de Mikael Åkerfeldt. Contudo, em 1998, "enganando" quem pensava que fossem continuar pesados e com guturais, veio o EP "Saw You Drown", traindo as palavras de Jonas ao demonstrar uma banda seguindo a mesma linha limpa de "Scarlet Heavens".
À altura do EP "Saw You Drown", os rapazes já estavam em processo de gravação do terceiro álbum de estúdio, cujo lançamento ocorreu em 1998. "Discouraged Ones" estampa uma quase drástica mudança de postura, agora com uma sonoridade mais sonolenta, livre de vocais guturais e com influências de Metal Alternativo sussurrando timidamente. Para quem gosta de gutural e não curte muito música mais "parada", é uma luta ouvi-lo inteiro. A batalha é aguçada pela similaridade entre todas as músicas.
Aqui, a distribuição do line-up compreende Jonas Renkse no vocal, guitarra e bateria, Anders Nynström na guitarra solo e teclados, Fredrik Norrman na guitarra base e Mikael Oretoft no baixo. O baterista Anders Nordin havia sido contratado para livrar Jonas da ocupação, mas o vacilão deixou a banda na mão em cima da hora da sessão de gravações.
"Tonight's Decision", quarto álbum de estúdio, chegou em 1999 através da Peaceville Records. Este soa similar ao antecessor. Uma vez que Jonas Renkse desejava deixar a função de baterista, Dan Swanö voltou a quebrar um galho como membro de sessão e se responsabilizou pelo posto. Assim que o álbum saiu, ficou decidido que passariam a contar com integrantes fixos. Exatamente por isso a formação engordou desde então: Fredrik Norrman convocou o irmão baixista, Mattias Norrman, e o baterista Daniel Liljekvist ingressou a seguir, tornando o trio um quinteto.
Reestruturados firmemente, a melhora na qualidade musical foi latente, a começar pelo excelente EP de três músicas "Teargas", lançado em fevereiro de 2001. Em maio foi a vez do álbum "Last Fair Deal Gone Down" sair, nos moldes exatos do EP, um pouco mais encorpado, e mais interessante do que os últimos discos da "era vocal limpo" lançados até então. "Tonight's Music", mais um EP de três faixas, fecha os lançamentos de 2001.
Já o ano de 2003 nasceu com a chegada do aclamado "Viva Emptiness", o mais pesado e harmônico até então, além de mais Alternativo. É um dos preferidos pelos maiores fãs. As compilações "Brave Yester Days" e "The Black Sessions" acompanharam o bom álbum em 2004 e 2005, respectivamente, a primeira relembrando os primeiros EPs da banda, e o segundo contendo o que havia de melhor até o momento, incluindo até mesmo um DVD ao vivo gravado de um show em Krakow, na Polônia, em 2003.
Em 2006 foi a vez do morno e fraco "The Great Cold Distance" chegar às prateleiras. As faixas "Deliberation", "My Twin" e "July" receberam videoclipes, e as duas primeiras também foram singles para promoção do trabalho.
Um dos shows da turnê aconteceu no Summerbreeze Open Air Festival de 2006 na Alemanha, que gerou o ao vivo "Live Consternation", lançado em maio de 2007.
Pessoalmente, considero que a discografia até aqui compreendeu discos difíceis de ouvir na íntegra, não muito fortes, demasiadamente parecidos entre si. Discos cujas músicas, se tocadas separadamente, são boas, mas se rolar um álbum na íntegra, perde o efeito e se torna cansativo. Não impressionam. Os um pouco mais interessantes são "Last Fair Deal Gone Down" e principalmente "Viva Emptiness" pelo acréscimo do peso, mas não chegam a me causar efeito de grande deleite, ao contrário do que vem a seguir.
Maravilhosamente salvando a discografia, "Night Is The New Day" aterrissou em novembro de 2009 mostrando que a banda era capaz de criar músicas mais atraentes e belas sem perder sua conhecida identidade, embora tenham se distanciado do Doom Metal e feito mais um Alternative Metal depressivo. A cozinha dessa vez funcionou melhor do que nunca; em decorrência do inteligente e oportuno uso de violões, violinos e belíssimos arranjos-base de teclados, o resultado foi um álbum realmente lindo, de dar prazer ao ouvir, apesar de todo o natural pesar da sonoridade.
Em dezembro, os irmãos Norrman se desligaram da banda após tantos anos trabalhando juntos, e foram substituídos por Per "Sodomizer" Eriksson (guitarra) e Niklas Sandin (baixo) para a turnê de divulgação, que acabaram por serem efetivados.
No ano seguinte foi a vez do EP "The Longest Year" ser lançado, complementando o álbum. É compreendido por quatro músicas, mas apenas uma, "Sold Heart", é inédita.
O excelente e entorpecente "Dead End Kings" foi lançado em 2012, o primeiro com os novos membros. Este se assemelha ao "Night Is The New Day", mas com uma veia Alternativa mais latejante, guitarras mais participativas e pesadas, e mais intensa exploração dos teclados. É engraçado como opiniões mudam, pois o primeiro disco que ouvi da banda foi esse, assim que lançou, e não gostei. Não tem jeito: certas vezes precisamos de mais atenciosas audições para assimilar. Lindo álbum!
Até os tempos atuais, o restante da discografia se resume à compilação de dois CDs "Introducing Katatonia", ao ao vivo "Last Fair Day Gone Night", ao álbum "Dethroned & Uncrowned" (versão acústica do "Dead End Kings"), todos de 2013, e à compilação de seis raros lados-B "Kocytean", de 2014, ano em que o guitarrista Per Eriksson amigavelmente se separou da banda.
É indiscutível que no âmbito da música melancólica, o Katatonia é uma das maiores, melhores e mais reconhecidas bandas. Sua coleção de fãs é vasta, e vastas também são as opiniões acerca do que fazem. Sei que a maioria é muito apegada, e provavelmente ao lerem esse texto, decepcionarão-se comigo por não ter sido conquistado da forma como sei que desejariam. Vejo o Katatonia como uma banda que começou com o pé direito, pois os dois primeiros álbuns são maravilhosos, mas desde que Jonas foi obrigado a cantar limpo, lançou discos mais fracos, duros de aguentar ouvir na íntegra, até que renasceram a partir do fantástico "Night Is The New Day". Digo isso com consciência do "Viva Emptiness", um dos trabalhos mais aclamados, mas que no meu gosto, não é tanto assim.
O Katatonia é basicamente isso: uma banda com álbuns inteiramente composto por canções lúgubres, lentas e cadenciadas, e, sobretudo, um verdadeiro divisor de opiniões. Se procurar por resenhas, vai encontrar opiniões mistas sobre cada álbum. É algo bastante peculiar, pois mostra que cada álbum atinge cada ouvinte de uma forma diferente. O que não muda é que essa é uma grandiosa e relevante banda que tem e merece o respeito de grande parte do público.


 Rehearsal '92 (Demo) (1992)

01 - Daylight Harvest
02 - Sunset Choir


 Jhva Elohim Meth... The Revival (EP) (1993)

01 - Midwinter Gates (Prologue)
02 - Without God
03 - Palace of Frost
04 - The Northern Silence
05 - Crimson Tears (Epilogue)


 Dance of December Souls (1993)

01 - Seven Dreaming Souls (Intro)
02 - Gateways of Bereavement
03 - In Silence Enshrined
04 - Without God
05 - Elohim Meth
06 - Velvet Thorns (of Drynwhyl)
07 - Tomb of Insomnia
08 - Dancing December


 For Funerals To Come... (EP) (1995)

01 - Funeral Wedding
02 - Shades of Emerald Fields
03 - For Funerals To Come...
04 - Epistel


 Brave Murder Day (1996)

01 - Brave
02 - Murder
03 - Day
04 - Rainroom
05 - 12
06 - Endtime


 Sounds of Decay (EP) (1997)

01 - Nowhere
02 - At Last
03 - Inside The Fall


 Saw You Drown (EP) (1998)

01 - Saw You Drown
02 - Nerve
03 - Quiet World
04 - Scarlet Heavens


 Discouraged Ones (1998)

01 - I Break
02 - Stalemate
03 - Deadhouse
04 - Relention
05 - Cold Ways
06 - Gone
07 - Last Resort
08 - Nerve
09 - Saw You Drown
10 - Instrumental
11 - Distrust


 Tonight's Decision (1999)

01 - For My Demons
02 - I Am Nothing
03 - In Death, A Song
04 - Had To (Leave)
05 - This Punishment
06 - Right Into The Bliss
07 - No Good Can Come of This
08 - Strained
09 - A Darkness Coming
10 - Nightmares By The Sea
11 - Black Session


 Teargas (EP) (2001)

01 - Teargas
02 - Sulfur
03 - March 4


 Last Fair Deal Gone Down (2001)

01 - Dispossession
02 - Chrome
03 - We Must Bury You
04 - Teargas
05 - I Transpire
06 - Tonight's Music
07 - Clean Today
08 - The Future of Speech
09 - Passing Bird
10 - Sweet Nurse
11 - Don't Tell A Soul


 Tonight's Music (EP) (2001)

01 - Tonight's Music
02 - Help Me Disappear
03 - O' How I Enjoy The Light (Palace Cover)


 Viva Emptiness (2003)

01 - Ghost of The Sun
02 - Sleeper
03 - Criminals
04 - A Premonition
05 - Will I Arrive?
06 - Burn The Remembrance
07 - Wealth
08 - One Year From Now
09 - Walking By A Wire
10 - Complicity
11 - Evidence
12 - Omertá
13 - Wait Outside (Bonus Track)
14 - Inside The City of Glass


 Brave Yester Days (Compilation) (2004)

CD 1:
01 - Midwinter Gates (Prologue)
02 - Without God
03 - Palace of Frost
04 - The Northern Silence
05 - Crimson Tears (Epilogue)
06 - Gateways of Bereavement
07 - Velvet Thorns (of Drynwhyl)
08 - Black Erotica
09 - Love of The Swan
10 - Funeral Wedding
11 - Shades of Emerald Fields
12 - For Funerals To Come...
13 - Epistel

CD 2:
01 - Murder
02 - Rainroom
03 - Nowhere
04 - At Last
05 - Inside The Fall
06 - Untrue
07 - Nerve
08 - Saw You Drown
09 - Quiet World
10 - Scarlet Heavens


 The Black Sessions (Compilation) (2005)

CD 1:
01 - Teargas
02 - Right Into The Bliss
03 - Criminals
04 - Help Me Disappear
05 - Nerve
06 - The Future of Speech
07 - Ghost of The Sun
08 - I Am Nothing
09 - Deadhouse
10 - Passing Bird
11 - Sleeper
12 - Sulfur
13 - No Devotion
14 - Chrome
15 - A Premonition

CD 2:
01 - Dispossession
02 - Cold Ways
03 - Nightmares By The Sea
04 - O' How I Enjoy The Light (Palace Cover)
05 - Evidence
06 - March 4
07 - I Break
08 - For My Demons
09 - Omertá
10 - Tonight's Music
11 - Stalemate
12 - Wait Outside
13 - Fractured
14 - Sweet Nurse
15 - Black Session


 The Great Cold Distance (2006)

01 - Leaders
02 - Deliberation
03 - Soil's Song
04 - My Twin
05 - Consternation
06 - Follower
07 - Rusted
08 - Increase
09 - July
10 - In The White
11 - The Itch
12 - Journey Through Pressure


 Live Consternation (Live) (2007)

01 - Leaders
02 - Wealth
03 - Soil's Song
04 - Had To (Leave)
05 - Cold Ways
06 - Right Into The Bliss
07 - Ghost of The Sun
08 - Criminals
09 - Deliberation
10 - July
11 - Evidence


 Night Is The New Day (2009)

01 - Forsaker
02 - The Longest Year
03 - Idle Blood
04 - Onward Into Battle
05 - Liberation
06 - The Promise of Deceit
07 - Nephilim
08 - New Night
09 - Inheritance
10 - Day and Then The Shade
11 - Departer


 The Longest Year (EP) (2010)

01 - The Longest Year
02 - Sold Heart
03 - Day and Then The Shade (Frank Default Remix)
04 - Idle Blood (Linje 14)


 Dead End Kings (2012)

01 - The Parting
02 - The One You Are Looking For Is Not Here (feat. Silje Wergeland)
03 - Hypnone
04 - The Racing Heart
05 - Buildings
06 - Leech
07 - Ambitions
08 - Undo You
09 - Lethean
10 - First Prayer
11 - Dead Letters


 Introducing Katatonia (Compilation) (2013)

CD 1:
01 - Dead Letters
02 - Nephilim
03 - Idle Blood
04 - Forsaker
05 - July
06 - Soil's Song
07 - Evidence
08 - Walking By A Wire
09 - Criminals

CD 2:
01 - Clean Today
02 - Teargas
03 - Dispossession
04 - Right Into The Bliss
05 - In Death, A Song
06 - Cold Ways
07 - I Break
08 - Murder
09 - Without God


 Last Fair Day Gone Night (Live) (2013)

01 - Dispossession
02 - Chrome
03 - We Must Bury You
04 - Teargas
05 - I Transpire
06 - Tonight's Music
07 - Clean Today
08 - The Future of Speech
09 - Passing Bird
10 - Sweet Nurse
11 - Don't Tell A Soul
12 - Brave
13 - Nephilim
14 - My Twin
15 - I Break
16 - Right Into The Bliss
17 - The Promise of Deceit
18 - Wait Outside
19 - The Longest Year
20 - July
21 - New Night
22 - Dissolving Bonds
23 - Forsaker


 Dethroned & Uncrowned (2013)

01 - The Parting
02 - The One You Are Looking For Is Not Here (feat. Silje Wergeland)
03 - Hypnone
04 - The Racing Heart
05 - Buildings
06 - Leech
07 - Ambitions
08 - Undo You
09 - Lethean
10 - First Prayer
11 - Dead Letters

Download

 Kocytean (Compilation) (2014)

01 - Unfurl
02 - Sold Heart
03 - Ashen
04 - Second
05 - Code Against The Code
06 - The Act of Darkening

Download

 Sanctitude (Live) (2015)

01 - In The White
02 - Ambitions
03 - Teargas
04 - Gone
05 - A Darkness Coming
06 - One Year From Now
07 - The Racing Heart
08 - Tonight's Music
09 - Sleeper
10 - Undo You
11 - Lethean
12 - Day
13 - Idle Blood
14 - Unfurl
15 - Omertá
16 - Evidence
17 - The One You Are Looking For Is Not Here

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)

2 comentários: