Social Icons

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Soilwork - Discografia

A Suécia é um dos maiores cenários do Metal no mundo, principalmente quando se fala de Melodic Death Metal. Nomes como In Flames, Dark Tranquility, At The Gates, entre outros, colocam o país como referência no estilo. Nesse meio surgiu o Soilwork, fundado em 1995, sob o nome de Inferior Breed, que tinha como membros Björn Strid (vocal), Peter Witchers (guitarra), Mattias "Nizze" Nilsson (guitarra), Carl-Gustav Döös (baixo) e Jimmy Persson (bateria). 
Em seu início, a banda transitava entre o Death e o Thrash Metal, investindo numa sonoridade crua e pesada, com influências de Slayer e Pantera.
Após alguns ensaios e apresentações, o conjunto começou a agregar outros elementos ao seu som, mas sem perder o peso do Death Metal, nessa época o nome foi modificado para Soilwork.
Em 1997, gravam a demo In Dreams Will Fall Into Eternal Lake, que rodou diversas gravadoras, até chegar às mãos do gênio Michael Amott (Arch Enemy).
O guitarrista passou à apoiar o Soilwork e lhes arranjou um contrato com a gravadora francesa  Listenable Records, para que pudessem lançar o primeiro álbum, que sai em 1998: Steelbath Suicide. Nessa época, o conjunto era formado por: Björn Strid (vocal), Peter Witchers e Ludvig Svartz (guitarras), Ola Flink (baixo) e Jimmy Persson (bateria). O disco mostra uma banda ainda em transição entre o Death e o Melodic, sendo o álbum mais pesado que gravaram.
Após o lançamento, o conjunto passou por problemas internos, em razão dos rumos que a sonoridade tomava, o que ocasionou as saídas de Ludvig Svartz e Jimmy Persson, substituídos respectivamente por Ola Frenning e Henry Ranta.
Com a nova formação veio o disco The Chainheart Machine, lançado em 2000. Além de mais madura, a presença dos novos membros também foi positiva, em especial pelo trabalho de Henry Ranta nas baquetas. Em The Chainheart Machine, o Soilwork já se firmava como um conjunto de Melodic Death Metal, em especial pela brilhante faixa-título.
Após as gravações, a banda fez pequenas turnês ao lado de nomes como Cannibal Corpse, Dark Tranquillity e Marduk.
O sucesso fez com que a banda conseguisse um contrato com a gigante Nuclear Blast. Assim, foi o momento da afirmação com o excelente A Predator's Portrait, que saiu em 2001, que contou com o ingresso do tecladista Sven Karlsson. Já com uma sonoridade mais moderna, mas não menos brutal, o álbum se destacou pelas ótimas linhas de guitarra, na linha do Carcass e também pela excelente trabalho de bateria. O disco é o primeiro a ter linhas de vocal limpas, o que trouxe ainda mais versatilidade para o conjunto. Destaque a faixa-título e também para Needlefast e Grand Failure Anthem.
Ainda em 2001, o Soilwork fez várias apresentações ao lado de nomes como Annihilator e Nevermore, além de participar com sucesso do Wacken Open Air.
Muitos pensavam que a banda já havia atingido seu auge com A Predator's Portrait, mas o Soilwork provou que estava longe de atingir seu limite com Natural Born Chaos de 2002, que se tornou um disco essencial para o Melodic Death Metal sueco, graças a clássicos como Follow The Hollow, As We Speak e The Bringer.
O Soilwork impressionava por unir com maestria o Death Metal com um som mais moderno, sendo que com o passar dos álbuns, o conjunto conseguia repetir a fórmula que lhes deu sucesso e até mesmo melhorá-la.
O disco seguinte foi Figure Number Five, de 2003, produzido pela própria banda e que, se não repetiu o mesmo sucesso do seu antecessor, também foi muito bem recebido. As críticas em relação ao álbum se deu em razão da abordagem mais comercial, que abordou mais os vocais limpos e acabou afastando a banda do Death e se tornando mais melódico.
Após o lançamento do disco, Henry Ranta deixou a bateria, sendo substituído por Dirk Verbeuren.
Naquele momento começou-se a discutir se a mudança no som tinha relação com o fato do conjunto ter lançado três álbuns em anos seguidos, mas a resposta viria em 2005, com Stabbing The Drama, que trouxe um som na mesma pegada de Figure Number Five. Além de expor uma banda pouco inspirada (se comparado com os lançamentos anteriores), o álbum flertou ainda mais com elementos modernos, aproximando-se do New Metal. Algo que acabou se mostrando comum entre bandas de Melodic Death da Suécia, como no caso do In Flames. Ainda assim, há bons momentos como na pesada Blind Eye Halo.
Logo em seguida a banda sofreu outra baixa, dessa vez com a saída do guitarrista Peter Wichers, que estava com o conjunto desde o seu início. Seu substituto foi Daniel Antonsson.
Em 2007 veio o ótimo Sworn To A Great Divide, que mostrou que a fase iniciada em Figure Number Five seria duradoura. Para os fãs mais extremistas, era óbvio que não dava mais para seguir a banda, enquanto aqueles que tinham a mente mais aberta, puderam apreciar essa fase.
Era preciso encarar o Soilwork como um conjunto novo, pois o som estava bem mais acessível e rendeu bons momentos, como nas faixas Breeding Thorns, Your Beloved Scapegoat e I, Vermin.
Em 2008, foi a vez de Ola Frenning deixar o conjunto, sendo que Daniel Antonsson também acabou saindo. A banda precisava de uma nova dupla de guitarristas e contou com o retorno de Peter Wichers e a entrada de Sylvain Coudret.
The Panic Broadcast, de 2010, mostrou que o conjunto estava no caminho certo, pois críticas à parte, a banda provou que era muito boa na proposta apresentada. O disco seguia com um som mais acessível, mas se destacou pelo trabalho da dupla de guitarristas, que criou ótimos riffs, apresentou um som com bastante groove. O mais interessante é que o álbum se mostrou um verdadeiro resumo da carreira da banda, pois há faixas que remetem os momentos do passado como Late For The Kill, Early For The Slaughter e King Of The Threshold.
O ano de 2012 marcou novamente a saída de Peter Wichers, que foi substituído por David Andersson.
Em 2013, o conjunto trouxe outro álbum de inéditas com o excelente The Living Infinite, que já chama a atenção pelo formato, pois é duplo, algo diferente para o estilo.
O álbum mostrou que o Metal moderno também pode ser ótimo, sendo que o Soilwork é sem dúvidas um dos maiores expoentes ao unir agressividade com elementos modernos.


 Steelbath Suicide - 1998

01 - Entering The Angel Diabolique
02 - Sadistic Lullabye
03 - My Need
04 - Skin After Skin
05 - Wings Of Domain
06 - Steelbath Suicide
07 - In A Close Encounter
08 - Centro De Predominio
09 - Razorlives
10 - Demon In Veins
11 - The Aardvark Trail
12 - Disentigrated Skies
13 - Burn (Deep Purple Cover)

Bonus CD

01 - Follow The Hollow (Live)
02 - Needlefeast (Live)
03 - The Chainheart Machine (Live)
04 - As We Speak (Live)
05 - Bound To Illusion (Demo)
06 - My Need (Demo)
07 - In A Close Encounter (Demo)
08 - Skin After Skin (Demo)
09 - Wake Up Call (Demo)
10 - Steelbath Suicide (Demo)

 The Chainheart Machine - 2000

01 - The Chainheart Machine
02 - Bulletbeast
03 - Millionflame
04 - Generation Speedkill
05 - Neon Rebels
06 - Possessing The Angels
07 - Spirits Of The Future Sun
08 - Machinegun Majesty
09 - Room No. 99
10 - Shadow Child
11 - Egypt (Mercyful Fate Cover)
12 - Sadistic Lullabye (Live)


 A Predator's Portrait - 2001

01 - Bastard Chain
02 - Like The Average Stalker
03 - Needlefeast
04 - Neurotica Rampage
05 - The Analyst
06 - Grand Failure Anthem
07 - Structure Divine
08 - Shadowchild
09 - Final Fatal Force
10 - A Predator's Portrait
11 - Asylum Dance


 Natural Born Chaos - 2002

01 - Follow The Hollow
02 - As We Speak
03 - The Flameout
04 - Natural Born Chaos
05 - Mindfields
06 - The Bringer
07 - Black Star Deceiver
08 - Mercury Shadow
09 - No More Angels
10 - Soilworker's Song Of The Damned
11 - Kvicksilver


 Figure Number Five - 2003

01 - Rejection Role
02 - Overload
03 - Figure Number Five
04 - Strangler
05 - Light The Torch
06 - Departure Plan
07 - Cranking The Sirens
08 - Brickwalker
09 - The Mindmaker
10 - Distortion Sleep
11 - Downfall 24
12 - Bursting Out

Bonus CD

01 - Bound To Illusions
02 - My Need
03 - In A Close Encounter
04 - Skin After Skin
05 - Wake Up Call
06 - Steel Bath Suicide

Download

 The Early Chapters (EP) - 2004

01 - Burn (Deep Purple Cover)
02 - Disintegrated Skies
03 - Egypt (Mercyful Fate Cover)
04 - Shadow Child
05 - Aardvark Trail (Live)


 Stabbing The Drama - 2005

01 - Stabbing The Drama
02 - One With The Flies
03 - Weapon Of Vanity
04 - The Crestfallen
05 - Nerve
06 - Stalemate
07 - Distance
08 - Observation Slave
09 - Fate In Motion
10 - Blind Eye Halo
11 - If Possible
12 - Wherever Thorns May Grow
13 - Killed By Ignition


 Sworn To A Great Divide - 2007

01 - Sworn To A Great Divide
02 - Exile
03 - Breeding Thorns
04 - Your Beloved Scapegoat
05 - The Pittsburgh Syndrome
06 - I, Vermin
07 - Light Discovering Darkness
08 - As The Sleeper Awakes
09 - Silent Bullet
10 - Sick Her River
11 - 20 More Miles
12 - Martyr (Bonus Track)


 The Panic Broadcast - 2010

01 - Late For The Kill, Early For The Slaughter
02 - Two Lives Worth Of Reckoning
03 - The Thrill
04 - Deliverance Is Mine
05 - Night Comes Clean
06 - King Of The Threshold
07 - Let This River Flow
08 - Epitome
09 - The Akuma Afterglow
10 - Enter Dog Of Pavlov
11 - Sweet Demise
12 - Sadistic Lullabye 2010
13 - The Crestfallen (Drop's Syber Revision)


 The Sledgehammer Files: The Best Of Soilwork 1998–2008 - 2010

01 - Sadistic Lullabye (Remastered Version)
02 - Steelbath Suicide (Remastered Version)
03 - The Chainheart Machine (Remastered Version)
04 - Bulletbeast (Remastered Version)
05 - Generation Speedkill (Remastered Version)
06 - Bastard Chain
07 - Needlefeast
08 - Grand Failure Anthem
09 - Follow The Hollow
10 - As We Speak
11 - Black Star Deceiver
12 - Rejection Role
13 - Figure Number Five
14 - Light The Torch
15 - Stabbing The Drama
16 - One With The Flies
17 - Nerve
18 - Sworn To A Great Divide
19 - Exile (Orchestral Mix)


 The Living Infinite Earbook - 2013

CD 01

01 - Spectrum Of Eternity
02 - Memories Confined
03 - This Momentary Bliss
04 - Tongue
05 - The Living Infinite I
06 - Let the First Wave Rise
07 - Vesta
08 - Realm Of The Wasted
09 - The Windswept Mercy
10 - Whispers And Lights

CD 02

01 - Entering Aeons
02 - Long Live The Misanthrope
03 - Drowning With Silence
04 - Antidotes In Passing
05 - Leech
06 - The Living Infinite II
07 - Loyal Shadow
08 - Rise Above The Sentiment
09 - Parasite Blues
10 - Owls Predict, Oracles Stand Guard

Download

 Beyond The Infinite (EP) - 2014

01 - My Nerves, Your Everyday Tool
02 - These Absent Eyes
03 - Resisting The Current
04 - When Sound Collides
05 - Forever Lost In Vain

Download

 Live In The Heart of Helsinki (Live) - 2015

CD 1:
01 - This Momentary Bliss
02 - Like The Average Stalker
03 - Overload
04 - Weapon of Vanity
05 - Spectrum of Eternity
06 - Follow The Hollow
07 - Parasite Blues
08 - Distortion Sleep
09 - Bastard Chain
10 - Let This River Flow
11 - Long Live The Misanthrope
12 - Tongue

CD 2:
01 - Nerve
02 - The Chainheart Machine
03 - The Living Infinite I
04 - Rise Above The Sentiment
05 - Late For The Kill, Early For The Slaughter
06 - Rejection Role
07 - Black Star Deceiver
08 - As The Sleeper Awakes
09 - Sadistic Lullaby
10 - As We Speak
11 - Stabbing The Drama

Download

 The Ride Majestic - 2015

01 - The Ride Majestic
02 - Alight In The Aftermath
03 - Death In General
04 - Enemies In Fidelity
05 - Petrichor By Sulphur
06 - The Phantom
07 - The Ride Majestic (Aspire Angelic)
08 - Whirl of Pain
09 - All Along Echoing Paths
10 - Shining Lights
11 - Father and Son, Watching The World Go Down
12 - Of Hollow Dreams (Bonus Track)
13 - Ghosts and Thunder (Bonus Track)

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)


Um comentário: