Social Icons

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Godsmack - Discografia

Rock Alternativo não é exatamente a minha praia, embora eu goste de bandas do gênero. É aquele tipo de estilo que eu curto, mas dificilmente pego pra ouvir, ou passo horas a fio ouvindo da forma como faço com o Metal. Ainda assim, o estilo é bom demais, e tem muitas expoentes de respeito. Entre as bandas mais respeitadas dessa vertente está o Godsmack, que faz um sucesso absurdo em especial no seu país de origem, os Estados Unidos, mas também é amplamente apreciado por todo tipo de fã fiel ao redor do globo. Eu os acho uma banda interessante e muito boa, mas não exatamente me prende a atenção por muito tempo.
Godsmack tem um peso muito interessante que torna a audição bem vívida e agitada. É possível falar da banda de uma forma bem generalizada porque eles pouco mudaram sua fórmula musical: todos os discos soam bastante homogêneos. Seu híbrido de Alternative Rock com Hard Rock e elementos de Nu Metal adicionais desemboca em um som bem pesado, com riffs frequentemente quebrados, refrões mais melódicos que grudam na cabeça e um vocal cujo drive muito lembra ao James Hetfield, do Metallica, aos meus ouvidos. A experiência geral também me lembra muito ao Adema, outra banda que gosto demais.
Esse estilo de sonoridade deles é bem justificado por suas influências, dentre os quais encontram-se principalmente Alice In ChainsAerosmith, Metallica e Pantera. Influencias tais que são perceptíveis na musicalidade, apesar do Godsmack ter sua própria identidade.
Tudo começou em LawrenceMassachussetts, no ano de 1995, com o fim da banda Strip Mind. Esse evento levou o baterista e fundador Sully Erna a formar outra banda, mas dessa vez como vocalista. Ao chamar Lee Richards pra guitarra, Robbie Merrill pro baixo e Tommy Stewart para as baquetas afim de completar a formação, nasceu a banda The Scam. Após gravarem a primeira demo, passaram a ser conhecidos como Godsmack por causa de uma brincadeira feita pelo baixista Robert Merrill ao sacanear um amigo por sua herpes labial. O infortúnio está no fato de que no dia seguinte, o próprio Merrill contraiu, e alguém disse "parece que Deus beijou ("God smacked") seu rosto por ter feito piada com os outros", querendo dizer que o mundo deu voltas.
Em 1996, as primeiras alterações no line-up ocorreram com a saída de Lee Richards e Tommy Stewart. Seus postos foram ocupados por Tony Rombola Joe D'Arco, respectivamente, que mostraram-se dispostos a não medir esforços para impulsionar a banda. Assim, gravaram e lançaram  de forma independente seu primeiro álbum, intitulado "All Wound Up" naquele mesmo ano. A essa altura, a banda já estava fazendo seu nome por Boston e New England, colhendo seus primeiros fãs e tendo suas músicas tocadas nas rádios locais.
O ano de 1998 viu um salto em direção ao reconhecimento da banda, que assinou com a Universal/Republic Records, que remasterizou e relançou o debut em 1998, dando o novo e simples nome de "Godsmack". O trabalho bombou, vendeu bem, alcançou a segunda posição na Billboard 200, foi a ouro em 1999 e quatro vezes platina em 2001. Críticas positivíssimas vieram de todos os lados.
Pouco depois, o baterista Joe D'Arco foi chutado, e Tommy Stewart voltou por manifestar desejo de estar novamente na banda. Uma turnê sucedeu ao lançamento, tocando em grandes festivais como Woodstock e Ozzfest, inclusive abrindo shows para Black Sabbath e Europe na perna européia da excursão.
Em meio a uma vida turbulenta de turnê e com pouco tempo para respirar, a banda foi compondo novo material na estrada mesmo. Após todo o trabalho intercalado, veio em 2000 o excelente "Awake". O pesado disco novamente repercutiu com eficácia, alcançando a quinta posição da Billboard 200 e duas platinas. Inclusive, a faixa "Vampires" venceu o Grammy Awards para Melhor Performance Instrumental de Rock no ano de 2002. Uma nova turnê acompanhou a chegada do segundo álbum, novamente passando pelo Ozzfest, e, na Europa, dessa vez viajaram ao lado de Limp Bizkit.
Dois mil e dois foi um ano de trabalhos com fins diferentes, bem como nova mudança na formação. O vocalista Sully Erna recebeu a proposta de compôr e gravar uma música como trilha sonora do filme O Escorpião Rei. Erna aceitou a proposta, e assim nasceu "I Stand Alone", que também foi aproveitada no jogo eletrônico "Prince of Persia: Warrior Within", da Ubisoft. A faixa se tornou famosa, chegando a ser a mais tocada  na Rock Radio e Active Rock por quatorze semanas consecutivas.
A baixa na formação foi a do baterista Tommy Stewart, pela segunda vez, devido a conflitos. Shannon Larkin é o nome do homem que se empossou de sua vaga, e sem delongas, correram ao estúdio para a gravação do terceiro álbum.
Novo grande sucesso de vendas, "Faceless" vendeu quase 300 mil cópias logo na primeira semana em que foi lançado, em 2003, e essa marca viria a ultrapassar o número de um milhão. Como efeito, pela primeira vez um disco do Godsmack alcançou o topo da Billboard 200, superando o badalado e fascinante "Meteora", do Linkin Park, que ficou com a segunda colocação. Outra turnê teve início, dessa vez abrindo os shows do Metallica nos Estados Unidos e Europa.
Em 2004 foi a vez de um trabalho alternativo ser lançado: o belíssimo EP "The Other Side", que trás conteúdo completamente acústico, dentre os quais quatro são rearranjos de faixas já existentes, e três são inéditas. O disco é tão bonito que merece inclusive um repeat ao término de seus 30 minutos de duração. Não apenas eu sou maravilhado pelo trabalho, mas também os demais fãs, pois o EP alcançou a posição cinco na Billboard 200, mesmo sendo apenas um EP, e ainda por cima, acústico. Contudo, couberam críticas também, uma vez que a sua maior influência tinha feito exatamente a mesma coisa, concedendo ao Godsmack uma fama negativa de copião. O Alice In Chains havia feito coisa parecida com o disco "Sap" e o EP "Jar of Flies".
Após criarem incríveis quarenta novas músicas em meio a turnê, onze foram selecionadas pelo próprio vocalista Sully Erna (principal responsável por tudo que envolve a banda) para compôr o próximo álbum. Todas elas podem ser apreciadas no excelente "IV", que saiu em 2006, e novamente chegou à primeira posição da Billboard 200, e foi certificado ouro após 211 mil cópias vendidas na primeira semana.
No finzinho de 2004, chegou às prateleiras a primeira compilação da banda, em comemoração aos dez anos de estrada. Não vendeu tanto quanto os 'full-lenght', mas ainda assim vendeu bem. Quarenta mil cópias na primeira semana, e posição 35 na Billboard. "Good Times, Bad Times... Ten Years of Godsmack" conta até com um cover da música "Good Times Bad Times" do Led Zeppelin, e vem 'em anexo' o registro de um show acústico em Las Vegas em DVD. A compilação não simbolizou apenas o aniversário de uma década dos rapazes, mas também férias. Rumores de que a banda estava encerrando suas atividades circularam, mas foram rechaçados pelo próprio vocalista. Queriam curtir algumas férias, e então voltariam...
...E de fato voltaram. Em maio de 2010, o lançamento de "The Oracle" marcou o reinício dos lançamentos inéditos, bem como a terceira vez consecutiva que os caras conseguem ficar em primeiro lugar na Billboard 200, com quase 120 cópias vendidas na primeira semana. Como de costume, os estadunidenses saíram em turnê. Um dos pontos altos foi no Mayhem Festival, evento no qual foram banda principal ao lado do Disturbed.
O trampo mais recente da banda é o ao vivo "Live & Inspired", composto por dois discos. O CD 1 é um registro ao vivo, sendo, portanto, o primeiro disco ao vivo da banda. Já o segundo CD é um EP bônus que trás quatro faixas gravadas em estúdio, covers de Joe WalshThe BeatlesPink Floyd e Metallica, respectivamente.
Já 2013 foi um ano de nova pausa no Godsmack, aproveitando um pouco de tranquilidade e descansando antes de enfiar a cara na música de novo. Ao fim desse período de recesso, voltaram ao estúdio para a gravação de um novo disco. O resultado foi o álbum "1000HP", lançado em 2014.
Então aí está uma discografia que a galera do Alternativo vai agregar valor. Afinal, o Godsmack é extremamente reconhecido, mesmo que tenha uma parcela que só tenha ouvido falar (entretanto, isso prova a larga repercussão da banda), e sem dúvidas, uma das maiores e mais respeitadas bandas do gênero.


 Godsmack (1998)

01 - Moon Baby
02 - Whatever
03 - Keep Away
04 - Time Bomb
05 - Bad Religion
06 - Immune
07 - Someone In London
08 - Get Up, Get Out!
09 - Now Or Never
10 - Stress
11 - Situation
12 - Voodoo


 Awake (2000)

01 - Sick of Life
02 - Awake
03 - Greed
04 - Bad Magick
05 - Goin' Down
06 - Mistakes
07 - Trippin'
08 - Forgive Me
09 - Vampires
10 - The Journey
11 - Spiral


 Faceless (2003)

01 - Straight Out of Line
02 - Faceless
03 - Changes
04 - Make Me Believe
05 - I Stand Alone
06 - Re-Align
07 - I Fucking Hate You
08 - Releasing The Demons
09 - Dead and Broken
10 - I Am
11 - The Awakening
12 - Serenity


 The Other Side (EP) (2004)

01 - Running Blind
02 - Re-Align
03 - Touché
04 - Voices
05 - Keep Away
06 - Spiral
07 - Asleep


 IV (2006)

01 - Livin' In Sin
02 - Speak
03 - The Enemy
04 - Shine Down
05 - Hollow
06 - No Rest For The Wicked
07 - Bleeding Me
08 - Voodoo Too
09 - Temptation
10 - Mama
11 - One Rainy Day
12 - Safe and Sound (Hidden Track)
13 - I Thought (Bonus Track)


 Good Times, Bad Times... Ten Years of Godsmack (Compilation) (2007)

01 - Good Times, Bad Times
02 - Whatever
03 - Keep Away
04 - Voodoo
05 - Bad Religion
06 - Awake
07 - Greed
08 - I Stand Alone
09 - Straight Out of Line
10 - Serenity
11 - Re-Аlign
12 - Running Blind
13 - Touché
14 - Speak
15 - Shine Down
16 - The Enemy


 The Oracle (2010)

01 - Cryin' Like A Bitch
02 - Saints and Sinners
03 - War and Peace
04 - Love, Hate, Sex, Pain
05 - What If
06 - Devil's Swing
07 - Good Day To Die
08 - Forever Shamed
09 - Shadow of A Soul
10 - The Oracle
11 - Whiskey Hangover
12 - I Blame You


 Live & Inspired (Live) (2012)

CD 1 - Live:
01 - Straight Out of Line
02 - Realign
03 - Awake
04 - Moon Baby
05 - Changes
06 - The Enemy
07 - Keep Away
08 - Speak
09 - Voodoo
10 - Batalla de Los Tambores
11 - Whatever
12 - Serenity
13 - I Stand Alone

CD 2 - Inspired:
01 - Rocky Mountain Way (Joe Walsh Cover)
02 - Come Together (The Beatles Cover)
03 - Time (Pink Floyd Cover)
04 - Nothing Else Matters (Metallica Cover)

Download

 1000HP (2014)

01 - 1000HP
02 - FML
03 - Something Different
04 - What's Next?
05 - Generation Day
06 - Locked & Loaded
07 - Living In The Gray
08 - I Don't Belong
09 - Nothing Comes Easy
10 - Turning To Stone

Download

Nenhum comentário:

Postar um comentário