Social Icons

domingo, 27 de outubro de 2013

Derdian - Discografia

É, rapaz... Derdian! Os milaneses do Derdian! Apesar de eu não ter lá muita relação afetiva com a banda, ela é como abrir um baú de lembranças, pois me lembra a época da adolescência ouvindo Power Metal pra mais de metro. Até parece que faz muito tempo e que sou velho de guerra, né, hahaha, mas ainda assim, durante a adolescência eu ouvi Power como se o Metal só tivesse isso. Eu só garimpava isso. No meio dessas atividades investigatórias, descobri esses caras, quando tinham acabado de lançar o "New Era Pt. 2: War of The Gods", em 2007. Fui levado por comentários muito positivos sobre o som dos discos até então lançados, daí, claro, né, fui na seca ouvir e... não concordei. Tenho que admitir, os caras fazem um Power Metal decente, mas comigo não rolou química! Anos mais tarde, voltei a tentar ouvir e não mudei de opinião. Não acho ruim, mas é bem longe de algo que eu vá ouvir integralmente. Tem bandas que as coisas acontecem dessa forma mesmo. Contudo, não se deixem levar pelo que tô falando; muita gente discorda de mim, e provavelmente você discordará também.
O som dos caras não sai do Power Metal que todos conhecemos, então você já sabe mais ou menos o que esperar. As influências mais gritantes são do Stratovarius e Rhapsody of Fire. A primeira se manifesta principalmente nos arranjos de guitarra bastante "tolkkianos", em especial no debut, e a segunda, através de refrões épicos com coros graves. Sem dúvidas, uma banda completa do gênero, com um som bastante melódico, alguns refrões são até pegajosos, e os teclados frequentemente mostram que existe, criando uma atmosfera mais harmônica e alegre. Detalhe para a bateria também, bem variada, e com bastante uso dos pedais duplos, algo que gosto demais de ver nesse estilo.
Contrariando qualquer expectativa de quem conhece ou já ouviu falar nesses italianos, o Derdian surgiu em 1998, na cidade de Milão, por iniciativa do guitarrista Enrico Pistolese e do baterista Marco Covelli, que tinham o intuito de fazer Thrash Metal. Não passavam de uma banda cover naquela época, que, contando também com o vocalista e guitarrista Luigi Trapani e o baixista Samuele Carrari pouco depois, tocavam canções de bandas como Megadeth e Metallica. Porém, essa fase não se estendeu por muito tempo, pois quando começaram a compôr material autoral, uma linha mais épica começou a ser seguida, o que desagradou os dois membros não-fundadores, e os levou a desligarem-se da banda. As duas vagas se transformaram em quatro com a entrada do vocalista Andrea Figus, do guitarrista Luca Aversa, do baixista Max Raineri e do tecladista (não poderia faltar, né) Federico Bonetti.
A nova formação lançou em 2001 seu primeiro mini-disco, a demo "Revenge", que recebeu boas críticas das revistas locais. Todavia, o tempo fechou novamente nos interiores da banda, provocando nova alteração no line-up: desentendidos, o baixista Max Raineri e o tecladista Federico Figus saíram. Alessandro Colombo Marco Garau, respectivamente, preencheram os respectivos postos. Parecia que agora ia rolar, pois estavam trabalhando em novas canções e se apresentando pelas redondezas. Porém, por questões de conflito de agenda, o guitarrista Luca Aversa saiu. Massimo Sangiorgi chegou para apoiar, mas parece que chegou se achando o tal, pois se desentendeu com todo mundo e acabou metendo o pé também. Uma verdadeira salada mista de ingressos e desligamentos de membros se sucedeu frequentemente, algo que dura mais ou menos até os tempos atuais.
Sob essa troca turbulenta, a demo "Incitement" foi lançada em 2003, contando com Joe Cagianelli no vocal, Enrico Pistolese no backing vocal e guitarra, Cristo no baixo, Salvatore Giordano nas baquetas e Marco Garau nos teclados. O trabalho e as apresentações que se sucederam renderam um contrato com com a Steelheart Records em março de 2004, o que facilitou o trabalho e o lançamento de seu primeiro álbum "New Era Pt. 1", que chegou em 2005, agora com Dario Radaelli como guitarrista solo (jogando Enrico Pistolese para a guitarra base) e Fulvio Manganini no baixo. As vendas foram satisfatórias, em especial nos Estados UnidosCanadáJapão e Coréia do Sul.
Até eu que não sou lá chegado nos caras, vira e mexe, esbarro com algo deles na internet. É, cara, eles levam a sério essa coisa de divulgação próxima ao público. Estão em todas as redes sociais, inclusive no Last (onde os tenho adicionado), e isso certamente alavancou seu nome. Com o sucesso do primeiro álbum sendo o principal guia de sua ascensão, o selo Carta Magna Records, que é grande, ofereceu um contrato, que o Derdian acatou e com isso lançou a sequência "New Era Pt. 2: War of The Gods", em 2007. Detalhe que a formação é a mesma do disco anterior. Estabilidade incomum, em vista de como o movimento foi agitado até o debut.
Demorou um pouco mais, mas em 2010, o último volume da trilogia foi lançado, novamente via Carta Magna Records. Seu nome é "New Era Pt. 3: The Apocalypse", e é inegável que a capa é maravilhosa. O baixista foi novamente alterado para o álbum; agora quem toma conta das quatro cordas é Marco Banfi. Esse disco, além de completar uma sequência de histórias, também 'finaliza' a mudança de sonoridade, cada vez mais levada na base dos teclados.
De novo, a formação sofre uma sacudida. Em 2011, o baixista recém-ingressado Marco Banfi sai. Seu substituto é Luciano Severgnini. No ano seguinte, até o vocalista de longa data Joe Cagianeli deixou o grupo, que foi substituído por Ivan Giannini. Nesse meio tempo, o contrato com a Carta Magna Records expirou e não foi renovado. Isso não desanimou o conjunto, que prosseguiu trabalhando no quarto álbum de estúdio.
O resultado veio à luz em março de 2013, sob o nome "Limbo". Apesar de ser um álbum independente, não precisa ficar com um pé atrás. A qualidade sonora é profissional, e a mixação e masterização pontuais e perfeitas. Nenhuma revolução acontece no disco, que tem uma pegada parecida com seu antecessor. Pra mim, que, como já dito, não sou tão na aba desses italianos, o mais legal é a faixa bônus "Pegasus Fantasy", cover do tema dos Cavaleiros do Zodíaco em edição japonesa. Ivan Giannini tem um timbre perfeito para cantar J-Rock, nem parece italiano. Até o vibrato é perfeito! Ficou muito foda!
Então aqui está pra vocês uma banda de Power Metal que provavelmente vai agradar ao público que gosta da vertente. São bons no que fazem, e sei que os mais apaixonados vão se identificar, isso se uma boa parcela já não conhecer, o que é provável, pois o Derdian não é tão desconhecido assim, mesmo que não seja a banda mais mainstream do meio.


 New Era Pt. 1 (2005)

01 - Incipit
02 - Beyond The Gate
03 - Eternal Light
04 - Nocturnal Fires
05 - Anubis' Call
06 - Incitement
07 - Screams of Agony
08 - Where I Can Fly
09 - Crystal Lake
10 - Entering This Cage
11 - Cage of Light


 New Era Pt. 2: War of The Gods (2007)

01 - Overture
02 - New Era
03 - Betrayer
04 - I Don't Wanna Die
05 - Golstars Rage
06 - Why?
07 - Back To The Crystal
08 - Immortals' Lair
09 - The Hunter
10 - Before The War
11 - War of The Gods


 New Era Pt. 3: The Apocalypse (2010)

01 - Preludio
02 - The Spell
03 - Battleplan
04 - Black Rose
05 - Her Spirit Will Fly Again
06 - Dreams
07 - Divine Embrace
08 - The Prophecy
09 - Burn
10 - Forevermore
11 - Revolt
12 - Presagio


 Limbo (2013)

01 - Carpe Diem
02 - Dragon's Life
03 - Forever In The Dark
04 - Heal My Soul
05 - Light of Hate
06 - Terror
07 - Limbo
08 - Kingdom of Your Heart
09 - Strange Journey
10 - Hymn of Liberty
11 - Silent Hope
12 - Pegasus Fantasy (Theme From Saint Seiya Cover) (Bonus Track)

Download

 Human Reset (2014)

01 - Eclipse
02 - Human Reset
03 - In Everything
04 - Mafia
05 - These Rails Will Bleed
06 - Absolute Power
07 - Write Your Epitaph
08 - Music Is Life
09 - Gods Don't Give A Damn
10 - After The Storm
11 - Alone
12 - Delirium
13 - My Life Back

Download

Nenhum comentário:

Postar um comentário