Social Icons

sábado, 28 de setembro de 2013

Trillium - Discografia

Em 2011, a americana Amanda Somerville, já bastante conhecida por seus trabalhos ao lado de bandas como Aina, Avantasia, Epica, HDKKamelot, Shaman, entre muitas outras, iniciou um novo projeto em que seria a principal voz.
Ao lado de Amanda, os guitarristas Sander Gommans (ex-After Forever, HDK) e Sascha Paeth (Heavens Gate), tornaram-se os principais compositores do projeto, que receberia o nome de Trillium.
Completaram a formação: Olaf Reitmeier (violão), Simon Oberender (teclados) e Robert Hunecke-Rizzo (bateria). Sander e Sascha se encarregaram de executar as linhas de baixo.
Assim, ainda em 2011, veio o disco de estréia: Alloy, que tem as orquestrações e arranjos e feitos por Miro Rodenberg.
Como já era de se esperar, em Alloy temos uma boa exposição de todo o talento vocal de Amanda Somerville, com sua bela voz, que alcança notas altas, sem parecer forçado.
Apesar das promessas de que seriam vistas várias facetas de Amanda e que o disco flertaria entre vários estilos, é certo que, em linhas gerais, o álbum se estabelece no Symphonic Metal.
A primeira faixa, Machine Gun, lembra um pouco o Evanescence, e tem como destaque apenas o trabalho de Sander Gommans, com um ótimo solo de guitarra, sendo essa uma constante em todo o disco.
Na sequência, as coisas vão melhorando, começando com Coward, que se alguém disser que é uma música do Epica, vai enganar muita gente.
Estranhamente, quando mais a audição vai passando, mais você percebe que o negócio do Trillium é se voltar mais para uma linha mais pop e o Evanescence come solto.
Para melhorar um pouco as coisas, Jørn Lande dá o ar da graça na faixa Scream It, mas acaba não salvando o disco da decepção.
Enfim, fato é que os membros presentes poderiam ter feito muito mais e talvez, por toda a expectativa, o álbum não tenha atingido o resultado que se esperava. Amanda canta bem demais e é um pecado que num disco que leva a sua voz em todas as faixas, as composições sejam tão medianas.
Espero que nos próximos discos, o Trillum melhore bastante.
Em 2012, o projeto teve uma baixa, com o falecimento de Simon Oberender, no dia 27 de setembro, mas segue em frente.


 Alloy - 2011

01 - Machine Gun
02 - Coward
03 - Purge
04 - Utter Descension
05 - Bow To The Ego
06 - Mistaken
07 - Scream It (Feat. Jørn Lande)
08 - Justifiable Casualty
09 - Path Of Least Resistance
10 - Into The Dissonance (Lunatica Cover)
11 - Slow It Down
12 - Love Is A Illusion (Bonus Track)



Nenhum comentário:

Postar um comentário