Social Icons

domingo, 1 de setembro de 2013

Ihsahn - Discografia

Vegard Sverre Tveitan, mais conhecido Ihsahn, nasceu no dia 10 de outubro de 1975, na Noruega. Apesar de ter crescido em uma fazenda, na zona rural de Notodden, desde a infância Tveitan já demonstrou ter interesse pela música, pois começou a tocar piano aos sete anos e guitarra aos dez. Logo em seguida, já começou a compor e gravar várias músicas. Suas influências incluem Heavy Metal, Música Clássica, Ambient e Techno.
Aos treze anos, conheceu seu parceiro musica, Tomas Haugen (também conhecido como Samoth), em um seminário de música.
Em 1990, entrou para a banda de Death Metal de Haugen, chamada Xerasia, atuando como guitarrista e tecladista. Na sequência, o conjunto mudou de nome, primeiro para Embryonic e depois para Thou Shalt Suffer. Após o lançamento de um álbum, Haugen deixou a banda, sendo que Tveitan permaneceu como único membro remanescente, sendo que toca o projeto atualmente.
O que poderia ser o fim da parceria entre Tveitan e Haugen, mostrou-se o ponto de partida para a criação de um dos maiores nomes do Black Metal Norueguês.
Após a saída de Haugen do Thou Shalt Suffer, o músico funda o Emperor, ao lado de Tveitan. O conjunto explodiu em todo o mundo, fazendo com que o talento de Ihsahn (nome pelo qual passara a ser conhecido), como vocalista e guitarrista passasse a ser reverenciado em todo o mundo.
Apesar do sucesso da banda, Ihsahn continuou tocando outros projetos como o experimental Peccatum, fundado em 1998, ao lado sua esposa Heidi Tveitan, conhecida como Ihriel.
Em 2006, o músico fez sua primeira investida em uma carreira solo, com o lançamento do álbum The Adversary. O álbum foi inteiramente composto, executado, gravado e produzido por ele, com exceção da bateria, que ficou a cargo de Asgeir Mickelson (BorknagarSpiral Architect). The Adversary contou com a participação especial de Kristoffer Rygg, o Garm (Arcturus, Borknagar), fazendo os vocais na faixa Homecoming.
Bem diferente do som do Emperor, em sua carreira solo, Ihsahn explora suas influências progressivas, música clássica e Heavy Metal.
Desde a primeira faixa é possível conferir que o músico atingiu uma grande maturidade, explorando um Black Metal mais progressivo. É impressionante pensar que apenas uma pessoa conseguiu trazer um resultado tão elevado para um álbum!
Em 2008, Ihsahn lança seu segundo disco solo, intitulado angL, com Lars K. Norberg (Satyricon, Spiral Architect) no baixo e Asgeir Mickelson na bateria.
Mais uma vez, o músico consegue levar o Black Metal ao novo patamar, com a fusão de elementos como Gothic, Death e Heavy Metal tradicional.
Os vocais limpos que já foram um surpresa agradável no debut, apresentam-se ainda melhores nesse lançamento, como nas faixas Emancipation e Alchemist.
Há ainda momentos mais pesados, como nas faixas Misantropo e Malediction, típicas representantes do Black Metal Norueguês. A presença de Mikael Åkerfeldt  (Opeth) ilustra de maneira brilhante a diversidade do disco, na soturna Unhealer.
Mais uma vez ao lado de Asgeir e Lars, o músico lança seu terceiro álbum em 2010, chamado After. O álbum conta com a colaboração do saxofonista Jørgen Munkeby. Enquanto alguns possam achar que a utilização de tal instrumento em um trabalho do estilo possa se mostrar estranha, é impressionante como Ihsahn conseguiu se aproveitar do mesmo em passagens importantes do álbum.
Sem dúvida, After é um álbum mais experimental que os seus antecessores, com passagens inusitadas e complexas, que pendem muitas vezes para o lado do Progressivo.
Num resultado final, o sax se mostrou uma peça importante do álbum, que cujo resultado final igualou o excelente angL.
Em 2012, vem o álbum Eremita, mais uma vez combinando faixas mais progressivas e outras mais diretas, embora seja possível observar que o álbum no geral está mais pesado que seus antecessores. 
Dessa vez, Ihsahn reassumiu o baixo e as baquetas ficaram com Tobias Ørnes Andersen. O disco conta com as participações especiais de Jeff Loomis (Nevermore), com o solo de guitarra da faixa The Eagle And The Snake, Devin Townsend, que faz os vocais em Introspection, Einar Solberg (Leprous), com os vocais na faixa Arrival e para fechar a esposa de Ihsahm, Heidi S. Tveitan, faz os vocais em Departure.
No fim das contas, o músico atingiu outro ótimo resultado, trazendo um dos melhores discos do ano.
Dando sequência na boa fase que vive, o multi-instrumentista trabalha na produção do novo disco, intitulado Das Seelenbrechen, e que deve sair ainda em 2013.


 The Adversary (2006)

01 - Invocation
02 - Called By The Fire
03 - Citizen
04 - Homecoming
05 - Astera Ton Proinon
06 - Panem Et Circenses
07 - And He Shall Walk In Empty Places
08 - Will You Love Me Now
09 - The Pain Is Still Mine


 angL (2008)

01 - Misanthrope
02 - Scarab
03 - Unhealer
04 - Emancipation
05 - Malediction
06 - Alchemist
07 - Elevator
08 - Threnody
09 - Monolith


 After (2010)

01 - The Barren Lands
02 - A Grave Inversed
03 - After
04 - Frozen Lakes On Mars
05 - Undercurrent
06 - Austere
07 - Heaven's Black Sea
08 - On The Shores


 Eremita (2012)

01 - Arrival
02 - The Paranoid
03 - Introspection
04 - The Eagle And The Snake
05 - Catharsis
06 - Something Out There
07 - Grief
08 - The Grave
09 - Departure
10 - Recollection


 Das Seelenbrechen (2013)

01 - Hilber
02 - Regen
03 - NaCl
04 - Pulse
05 - Tacit 2
06 - Tacit
07 - Rec
08 - M
09 - Sub Alter
10 - See
11 - Entropie (Bonus Track)
12 - Hel (Bonus Track)

Download


Nenhum comentário:

Postar um comentário