Social Icons

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Opeth - Discografia

Toda vez que alguém nos pergunta a razão de não colocarmos um índice com gêneros no site, penso nas dificuldades que teríamos para rotular algumas bandas, pois além de não possuírem um gênero específico, mudaram a sua sonoridade várias vezes, é o caso do Opeth.
A origem da banda remete ao ano de 1988, na Suécia, quando foi criado o Eruption. O conjunto limitava-se a tocar covers de nomes como Bathory e Death. A formação base da banda era Mikael Åkerfeldt (vocal e guitarra), Nick Döring (guitarra), Jocke Horney (baixo) e Anders Nordin (bateria). Jocke logo saiu, para ser substituído por Stephan Claesberg.
Em 1990, foi decretado o fim do Eruption e Mikael Åkerfeldt juntou-se ao vocalista David Isberg, no Opeth, que havia acabado de ser criado. A ideia de David era utilizar Mikael como baixista, mas o músico não avisou aos outros membros da banda, o que os desagradou e os levou a abandonar o barco, sobrando apenas David e Mikael.
A dupla lançou uma demo em 1991, denominada The Gate. Logo em seguida, conseguiram completar o line-up, com as entradas dos ex-membros do Erupion, Anders (bateria) e Nick (baixo). Além disso, contaram com o ingresso do guitarrista Andreas Dimeo.
O Opeth começou a ensaiar para as apresentações ao vivo, mas o resultado não estava sendo muito satisfatório, o que levou Andreas e Nick a deixarem o conjunto, sendo substituídos por Kim Petterson (guitarra) e Johan DeFarfalla (baixo).
Ainda explorando o som ficado no Death Metal, o Opeth começou a agradar, fazendo apresentações ao lado de outros nomes que se destacariam no futuro, como Therion e At The Gates.
Quando o som do Opeth começava a ganhar uma identidade própria, novas mudanças aconteceram com as saídas de Johan DeFarfalla e logo em seguida de David Isberg e Kim Petterson. Para o lugar de Kim, veio Peter Lindgren, que tocava baixo e guitarra. Já os vocais, passaram a ser assumidos por Mikael Åkerfeldt.
Em 1994, o Opeth entrou em estúdio para a gravação do seu primeiro álbum, contando com o auxílio dos baixistas Stefan Guteklint e Johan DeFarfalla.
O debut foi lançado em 1995, chamado Orchid. Apesar de ainda focar no Death Metal, o álbum já dava mostrar do potencial do Opeth, com passagens mais complexas, como na clássica Forest Of October, o que aproximava a banda de um som mais progressivo, o que ficaria ainda mais evidente no próximo trabalho.
Morningrise, de 1996, dá mostras que de o Opeth firmava-se no Progressive Death Metal, prova disso é que todas as faixas passam dos dez minutos. Nesse disco a banda adicionou trechos épicos, além de melodias complexas, que precisavam de várias audições para serem compreendidas. Destaque para Black Rose Immortal, e seus mais vinte minutos e para a balada To Bid You Farewell, que suas melodias melancólicas. O vocal limpo de Åkerfeldt, ainda não era o ideal, mas casou bem com o trabalho. Quem gravou as linhas de baixo nesse disco foi Johan DeFarfalla, sendo sua última contribuição para a banda.
No álbum seguinte aconteceu a primeira mudança significativa na banda, com a saída de Anders Nordin, sendo as baquetas assumidas por Martín Lopez. Além disso, o próprio Åkerfeldt assumiu também o baixo. Assim, nasceu My Arms, Your Hearse, em 1998. O disco tem uma atmosfera obscura, exposta até mesmo em sua capa. Trata-se do primeiro trabalho conceitual do Opeth, sendo que no fim de cada faixa há uma referência para a seguinte. Em linhas gerais, trata-se de um álbum mais acessível que os anteriores, com temas marcantes, como April Ethereal, When, Demon Of The Fail, Creedence e Karma.
Com My Arms, Your Hearse, teve-se a clara impressão de que a banda evoluía a cada trabalho, sendo que o fato de soar mais acessível não era uma crítica, pois se deu em razão do Opeth incrementar o seu som com novos elementos, que ajudaram a formar a sonoridade clássica da banda.
O passo final para a afirmação foi Still Life, lançado em 1999. O disco marca a entrada do baixista Martín Mendez. Mais uma vez trata-se de um álbum conceitual, com uma produção bem superior aos seus antecessores, o que valorizou as nuanças e harmonias, além de equilibrar com os momentos mais extremos. Além disso, em Still Life é possível notar elementos de gêneros paralelos ao Metal, como Jazz, Blues e Rock Progressivo, mas o destaque ainda vai para as tradicionais Godhead's Lament e White Cluster, nesse álbum que é considerado por todos como um dos melhores da carreira da banda.
Os elementos não tradicionais presentes em Still Life tornaram-se ainda mais evidentes em Blackwater Park, de 2001, tanto que o título do álbum vem do nome de uma banda alemã de Rock Progressivo.
O álbum ainda tinha seus momentos mais brutais, como na faixa Leper Affinity, mas focava em outras vertentes, como na balada acústica Harvest, que mostrava a evolução vocal de Åkerfeldt. Já a faixa-título expõe toda a aura progressiva do conjunto, concluindo um trabalho que se tornou um marco na carreira do Opeth, pois foi o primeiro a ser comercializado fora da Europa.
Os trabalhos seguintes, foram lançados quase que simultaneamente, com Deliverance em 2002 e Damnation em 2003. O primeiro traz uma das melhores performances guturais de Åkerfeldt, na faixa Wreath, que lembra bastante o trabalho do Morbid Angel. Para contrapor Wreath, temos mais uma bela balada, com a faixa A Fair Judgement.
Já Damnation é um dos álbuns mais difíceis de se rotular na carreira do Opeth, pois temos faixas muito diversificadas. Temos o lado progressivo na faixa To Rid Disease, um clima mais nostálgico e melancólico em Windowpane e até uma balada quase Pop em In My Time Of Need. Enfim, Damnation é o responsável pelo conjunto ter alcançado novos fãs, sendo que a maioria dos ouvintes antigos entenderam a proposta apresentada. O álbum marca, ainda, um uso maior de sintetizadores nas composições, tocados pelo produtor Steven Wilson, o que resultou na contratação do tecladista Per Wilberg para as apresentações ao vivo.
A inclusão de Per Wilberg teve enorme impacto no álbum seguinte, Ghost Reveries, de 2005, o que resultou num clima mais denso que nos discos anteriores, além de trazer uma sonoridade mais moderna. Na faixa The Grand Conjuration, a banda expôs o seu lado mais Doom. Outra faixa interessante e diferente é Atonement, uma redenção ao psicodelismo, que lembra o Led Zeppelin. A faixa ainda traz um verdadeiro show de Wilberg no mellotron. O Opeth se reinventou mais uma vez, mas sem perder suas raízes.
Ghost Reveries, marcou o último registro do baterista Martín López. Em 2007, ocorreu uma nova baixa, com a saída de Peter Lindgren, ficando apenas Åkerfeldt da formação do primeiro álbum.
Para repor as perdas, vieram Martin Axenrot e Fredrik Åkesson, respectivamente. Com essa formação, lançaram o ótimo Watershed, em 2008, disco que marca a imersão da banda no Rock Progressivo, o que seria exposto em sua totalidade em 2011, com Heritage. O disco frustou alguns pela ausência dos vocais guturais, embora o resultado final seja surpreendente, com faixas muito agradáveis e ao mesmo tempo complexas.
Após o lançamento de Heritage, Per Wilberg deixou o conjunto, sendo substituído por Joakim Svalberg.
A referência no início do texto segue valendo, o Opeth é uma banda indescritível, que precisa ser conhecida e apreciada, para se entender do que se trata, afinal de contas pedir para alguém que desconheça o som, juntar o Morbid Angel com Yes, não é tarefa das mais fáceis!


 Orchid - 1995

01 - In Mist She Was Standing
02 - Under The Weeping Moon
03 - Silhouette
04 - Forest Of October
05 - The Twilight Is My Robe
06 - Requiem
07 - The Apostle In Triumph
08 - Into The Frost Of Winter


 Morningrise - 1996

01 - Advent
02 - The Night And The Silent Water
03 - Nectar
04 - Black Rose Immortal
05 - To Bid You Farewell
06 - Eternal Soul Torture


 My Arms, Your Hearse - 1998

01 - Prologue
02 - April Ethereal
03 - When
04 - Madrigal
05 - The Amen Corner
06 - Demon Of The Fall
07 - Credence
08 - Karma
09 - Epilogue
10 - Circle Of The Tyrant (Celtic Frost Cover)
11 - Remember Tomorrow (Iron Maiden Cover)


 Still Life - 1999

01 - The Moor
02 - Godhead's Lament
03 - Benighted
04 - Moonlapse Vertigo
05 - Face Of Melinda
06 - Serenity Painted Death
07 - White Cluster


 Blackwater Park - 2001

01 - The Leper Affinity
02 - Bleak
03 - Harvest
04 - The Drapery Falls
05 - Dirge For November
06 - The Funeral Portrait
07 - Patterns In The Ivy
08 - Blackwater Park
09 - Still Day Beneath The Sun (Bonus Track)
10 - Patterns In The Ivy II (Bonus Track)


 Deliverance - 2002

01 - Wreath
02 - Deliverance
03 - A Fair Judgement
04 - For Absent Friends
05 - Master's Apprentices
06 - By The Pain I See In Others

 Damnation - 2003

01 - Windowpane
02 - In My Time Of Need
03 - Death Whispered A Lullaby
04 - Closure
05 - Hope Leaves
06 - To Rid The Disease
07 - Ending Credits
08 - Weakness


 Lamentations (Live At Shepherds Bush Empire 2003) - 2003

CD 01

01 - Windowpane
02 - In My Time Of Need
03 - Death Whispered A Lullaby
04 - Closure
05 - Hope Leaves
06 - To Rid The Disease
07 - Ending Credits
08 - Harvest
09 - Weakness

Download

CD 02

01 - Master's Apprentices
02 - The Drapery Falls
03 - Deliverance
04 - The Leper Affinity
05 - A Fair Judgement

Download

 Ghost Reveries - 2005

01 - Ghost Of Perdition
02 - The Baying Of The Hounds
03 - Beneath The Mire
04 - Atonement
05 - Reverie - Harlequin Forest
06 - Hours Of Wealth
07 - The Grand Conjuration
08 - Isolation Years
09 - Soldier Of Fortune (Deep Purple Cover)

Download

 The Roundhouse Tapes (Live) - 2007

01 - When
02 - Ghost Of Perdition
03 - Under The Weeping Moon
04 - Bleak
05 - Face Of Melinda
06 - The Night And The Silent Water
07 - Windowpane
08 - Blackwater Park
09 - Demon Of The Fall

Download

 Watershed - 2008

01 - Coil
02 - Heir Apparent
03 - The Lotus Eater
04 - Burden
05 - Porcelain Heart
06 - Hessian Peel
07 - Hex Omega
08 - Derelict Herds (Åkerfeldt, Per Wiberg - Bonus Track)
09 - Bridge Of Sighs (Robin Trower Cover - Bonus Track)
10 - Den Ständiga Resan (Marie Fredriksson - Bonus Track)


 In Live Concert At The Royal Albert Hall - 2010

01 - The Leper Affinity
02 - Bleak
03 - Harvest
04 - The Drapery Falls
05 - Dirge For November
06 - The Funeral Portrait
07 - Patterns In The Ivy
08 - Blackwater Park
09 - Forest Of October
10 - Advent
11 - April Ethereal
12 - The Moor
13 - Wreath
14 - Hope Leaves
15 - Harlequin Forest
16 - The Lotus Eater


 The Devil's Orchard - Live At Rock Hard Festival 2009 - 2011

01 - The Devil's Orchard
02 - Intro
03 - Heir Apparent
04 - Ghost Of Perdition
05 - The Leper Affinity
06 - Hessian Peel
07 - Deliverance


 Heritage - 2011

01 - Heritage
02 - The Devil's Orchard
03 - I Feel The Dark
04 - Slither
05 - Nepenthe
06 - Haxprocess
07 - Famine
08 - The Lines In My Hand
09 - Folklore
10 - Marrow Of The Earth

Download

 Pale Communion - 2014

01 - Eternal Rains Will Come
02 - Cusp of Eternity
03 - Moon Above, Sun Below
04 - Elysian Woes
05 - Goblin
06 - River
07 - Voice of Treason
08 - Faith In Others
09 - Solitude (Live) (Bonus Track)
10 - Var Kommer Barnen In (Live) (Bonus)

Download


Um comentário: