Social Icons

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Souls of We - Discografia

Essa postagem vai possivelmente agradar aqueles que curtem os trampos do guitarrista George Lynch, como no Dokken ou Lynch Mob. Trata-se da banda Souls of We, também conhecida como George Lynch's Souls of We, que executa Hard Rock, como é o costume dos trabalhos do Lynch.
O embrião da banda remonta desde o fim do Dokken em 1989 e o princípio do Lynch Mob, na época em que estavam caçando um vocalista. London LeGrand vivia enviando fitas com audições para Lynch, mas nenhuma resposta voltava. Acabou que um tempo depois, Lynch se encontrou co LeGrand, que estava trabalhando como estilista capilar em Los Angeles. O guitarrista o presentou então com uma fita demo contendo canções novas.
O tempo então foi passando; George Lynch formou o projeto Stonehouse, seguido pelo projeto Microdot, aí sim com o vocalista London LeGrand, mas nessa época (em 2002), o front man acabou também entrando no Brides of Destruction, ao lado de Nikki Sixx (Mötley Crüe) e Tracii Guns (L.A. Guns), onde permaneceu até seu hiato em 2006.
Após o hiato, LeGrand formou o Rockstars On Mars, seguido pelo Band of Flakes, esse ao lado de George Lynch, além do baixista Jason Slater (Snake River Conspiracy) e do baterista Scot Coogan (colega de LeGrand no Brides of Destruction). O projeto, mal-sucedido, não iria adiante se dependesse dos demais membros além do LeGrand, mas ele não desistiu e continuou compondo material.
Foi então que algumas alterações na formação foram feitas com a vinda do baixista Johny Chow (Fireball Ministry e Systematic) e do baterista Yael (ex-Tom Morello e Alex Skolnick). Esse foi o nascimento do Souls of We, cujo nome foi dado devido a uma de suas letras, em 2007.
Os ano seguinte foi marcado pelo preparo dos trabalhos para o debut, que contou com materiais de projetos passados como Stonehouse, Microdot e Band of Flakes. Foi então que em 2008, o ótimo "Let The Truth Be Known" foi lançado. Um contrato com a Shrapnel Records foi obtido, provocando o relançamento do álbum sob o título "George Lynch's Souls of We". Na minha opinião, o disco é muito bom, mas não é um trabalho extremamente cativante, ainda mais quando se tem o Dokken em mente. Mas vale a coleção e o conhecimento.
Já em 2009, o baterista Yael deixou o conjunto, cedendo vaga para Jordan Mancino (As I Lay Dying), que segue com a banda até hoje. Uma turnê ao lado do Black Label Society e Sevendust sucedeu ao lançamento, mas foi cancelada por razões financeiras.
Em fevereiro de 2010, George Lynch anunciou no Twitter que ele e LeGrand estavam começando a compor novas canções juntos e que entrariam em estúdio no mesmo mês para a gravação do segundo álbum. Porém, até hoje, nada novo veio à luz.


 Let The Truth Be Known (2008)

01 - Let The Truth Be Known
02 - January
03 - Skeleton Key
04 - Everything I Want
05 - Key of Noise
06 - Sorry To Say
07 - Crawling
08 - St Jude
09 - Gandhi's Got A Gun
10 - Push It
11 - Pyscho Circus
12 - Nork 13
13 - Adeline
14 - Under The Dead Tree


Nenhum comentário:

Postar um comentário