Social Icons

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Anklav Snov [ Анклав Снов ] - Discografia Comentada

Quem se aprofunda no Metal e chega ao "escafundéu de Judas" acha muita coisa que realmente vale a pena conhecer. Muitas vezes, eu, pelo menos, baixo as coisas bem desconfiado. Afinal, tem bandas que encontro por aí que não dá pra ouvir sequer meia música. Entretanto, sob muita camada de terra e compactação geológica, sempre encontramos as pérolas. Esse é o caso dessa banda russa chamada Анклав Снов, ou, transliterando, Anklav Snov.
Pelo menos pelo que eu venho percebendo, a cena russa está em bela ascensão, e o mais interessante é que as bandas dificilmente cantam em inglês, o que mantém uma identidade e gera curiosidade nos ouvintes do resto do mundo.
Anklav Snov é uma banda bastante recente. Seu embrião surgiu em 2008 com a formação da banda Vampire's Crypt, que incluía alguns membros do que viria a ser a banda tema dessa postagem. Contudo, o grupo se desfez em janeiro de 2009. O resto do ano foi marcado pelo silêncio, apesar dos músicos tocarem em outras bandas, mas de modo descompromissado.
No entanto, em 2010, na cidade de Bryansk, os guitarristas Vladislav Tarakanov e Nikita Konyashkin, o baixista Kirill Balykov e o baterista Ivan Demin se reuniram e decidiram começar a fazer um som. Mais tarde foi a vez do vocalista Evgeniy Pchelyakov chegar, seguido, por último, pelo tecladista Daria Erokhina, fechando assim o line-up da banda que decidiram chamar de Анклав Снов (Enclave dos Sonhos, em português). O grupo então começou a trabalhar em composições próprias, mas o projeto acabou sendo abandonado. Infelizmente, no fim daquele ano, a banda acabou perdendo boa parte de sua formação, o que atrasou de verdade os seus objetivos.
Somente em 2012 que o Anklav Snov foi ressurgir com uma formação que levava a sério o trabalho; o único da formação inicial que se manteve foi o vocalista Evgeniy Pchelyakov, que passou também para a guitarra. Complementando a configuração, vieram o guitarrista Serg, o baixista Sergey, o baterista Roman Verkhutin, além da agradável adição da violinista Elena Motorina, que viria a ter parte decisiva na sonoridade da banda. Com isso, os trabalhos então tiveram reinício e o primeiro fruto foi a single "Ночные тени", lançada no mesmo ano, de forma independente. O disco rendeu um contrato com o selo Satanath Records, tornando a possibilidade do lançamento de um álbum ainda mais próxima do conjunto.
No dia 28 de abril de 2013, nasce o debut "Дорога В Неизбежность", que é maravilhoso. É, pois é, o nome é impronunciável mesmo, fazer o quê. Ele retrata com exatidão e competência a proposta musical da banda: fazer Doom Metal. Contudo, o disco não é apenas Doom, apesar de sua sonoridade ser levada na base da palhetada, sem teclados, apenas com o violino dando uma base linda e sensual às canções. É possível notar também influências do Death Metal, além de uma pitadinha de Folk Metal. Principalmente pela influência do Death, a instrumentalidade é mais forte, mais firme. Os riffs são arrastados, mas nem tanto quanto no Doom tradicional, criando um disco á lá Tristania antigo, com uma atmosfera densa e noturna. Em se tratando dos vocais, as passagens são muito bem divididas, com alternâncias entre os vocais limpos que são ótimos, cantando em tom médio, e os vocais guturais, que sem eles, não se faz um Doom tão envolvente nesse estilo específico. Pra quem gosta da vertente, com certeza o Anklav Snov é uma excelente pedida. Esperemos que esses russos continuem a nos presentear com mais álbuns de qualidade no futuro!

|    Facebook Page    |    VK    |


 Дорога В Неизбежность (2013)

01 - Дорога в Неизбежность
02 - Доктор Для Твоей Души
03 - Ночные Тени
04 - Кладбище Живых
05 - Когда Опустятся Руки
06 - Анклав Снов
07 - Шестнадцатое Мая
08 - Проснитесь (feat. Сергей Морозов)
09 - Иллюзия Цветного Мира

Ouvir (VK)

 То, Чего Не Вернуть Никогда (2015)

01 - Ich Sterbe...
02 - Храм Свободы
03 - Фатум
04 - То, Чего Не Вернуть Никогда
05 - Последний Рассвет
06 - Они Все Знают
07 - Гори!
08 - Вьюга
09 - Midnight Madness (Lake of Tears Cover)

Ouvir (VK)

Nenhum comentário:

Postar um comentário