Social Icons

quarta-feira, 27 de março de 2013

Powerwolf - Discografia

Powerwolf é uma banda que a cada álbum vem ganhando mais e mais reconhecimento, e no momento dessa postagem, já é uma das sensações da cena dos últimos anos, e de forma muito merecida.
Eu não sou de me apegar com facilidade a uma banda. Eu conheço, eu curto, ouço vez ou outra e assim vou conhecendo. Mas viciar mesmo é com poucas. É só se eu me impressionar e a banda fizer algo diferente, algo ainda não feito no Metal, ou fizerem de forma superior algo já existente e diferente. Com certeza esse é o caso desses alemães.
Eles nunca se desviaram da proposta de música, então ao ouvi-los - caso você não os conheça -, já saberá o que esperar: um fodástico Power Metal com atmosfera "religiosa". Não no sentido do White Metal, mas no sentido que as canções têm uma atmosfera de igreja medieval, com refrões em coro e muita, muita passagem em latim. De algum modo, trás à sua cabeça uma igreja iluminada à luz de velas com as janelas brilhando com a luz dos relâmpagos enquanto uma forte chuva cai, ao mesmo tempo em que é possível imaginar vultos de vampiros e lobisomens passando por essas janelas. Sim, bem viajante, bem obscuramente fantasioso. Pelo menos é o que vem na minha cabeça. Os teclados mestrados por Falk Maria Schlegel têm participação decisiva nesse ambiente, e a super e única voz de Attila Dorn caem perfeitas para a sonoridade; Canto em tom alto com rasgadura na voz. Suas letras são uma suruba entre religiosidade, vampirismo e lobisomens, dando uma ideia de batalha pelo controle entre as partes. Diversos trechos, principalmente os em latim, são algum tipo de oração ou apelação a Deus, feitos de forma obscura e ameaçadora em uma densa atmosfera. A vestimenta dos integrantes também segue a linha: sempre de preto e vestidos de padres ou ícones religiosos, lotados de acessórios cristãos e pó branco no rosto. A maioria deve relacioná-los ao Ghost, mas por favor, sem essa... são propostas, musicalidades e temáticas totalmente distintas, não cabendo a comparação e sobrando apenas a questão do gosto pessoal.
Essa fantástica banda nasceu em Saarbrücken, na Alemanha, no ano de 2003, por iniciativa dos "irmãos" Matthew Greywolf (guitarrista) e Charles Greywolf (baixista e guitarrista base). Ambos tocavam juntos fazia anos, então a ideia de fundar uma banda do gênero veio à mente, concretizando o Powerwolf. Os primeiros a completar a formação foram o baterista francês Stéfane Funèbre, seguido pelo tecladista Falk Maria Schlegel. Contudo, a posição de vocalista permanecia vaga, pois nenhum vocalista ficou por muito tempo. Enquanto o cantor apropriado não era encontrado, o conjunto já se adiantava ao escrever o material.
Durante um feriado na Romênia, os "irmãos" Greywolf conheceram o romeno Attila Dorn, que estudou Ópera Clássica na Academia Musical de Budapeste. Não foi difícil chegar à conclusão de que seria interessante ter um vocalista como ele na banda, e assim ele o cantor foi contratado e o line-up se completou.
Após todo o processo de conclusão das composições, em 2005 foi lançado o excelente debut "Return In Bloodred", que já apresenta bem a banda como ela é, mesmo que os álbuns subsequentes sejam melhores trabalhados e mais "pegajosos", pois os refrões grudam na cabeça. A temática desse primeiro disco foi bastante influenciada pelo vocalista, que é amante das histórias de lobisomens romenos. Apesar de excelente, é um trabalho um pouquinho mais modesto que os outros, mas que não fica tanto pra trás assim. A banda viria a amadurecer bastante!
A sequência se deu em 2007 com a chegada de mais um excelente álbum, belamente intitulado "Lupus Dei". Esse álbum só não é exatamente uma referência para quem quer conhecer eles porque duas obras-primas viriam a sucedê-lo, começando pelo foderoso "Bible of The Beast", de 2009. Há quem considere o melhor álbum da banda, mas eu fico numa dúvida cruel entre ele e o próximo. De fato, o trabalho é completamente a cara do grupo, com músicas fortes, muito melódicas, muito "religiosas". É o disco que demonstra o quanto os caras amadureceram e dominaram sua própria sonoridade, rendendo um espetáculo de álbum. Vide faixas como "Raise Your Fist, Evangelist", "Catholic In The Morning... Satanist At Night", "Seven Deadly Saints" e "Wolves Against The World". Isso é só um demonstrativo do disco, pois ele é perfeito do início ao fim.
Em 2010, uma troca de bateristas aconteceu com a saída de Stéfane Funèbre, que foi prontamente substituído por Tom Diener. O novo integrante só chegaria a gravar o álbum seguinte, também saindo logo em seguida. Roel van Helden foi quem ocupou o posto.
No exato embalo de "Bible of The Devil", de forma intencional, o fantástico "Blood of The Saints" chegou em 2011 nos mesmos moldes, e de forma igualmente foda. A essa altura a banda já estava muito bem conhecida, principalmente pela massiva promoção do videoclipe da faixa "We Drink Your Blood". Também fui "vítima" dessa promoção, por isso esse foi o primeiro álbum que ouvi. Não só por isso, mas por uma questão de sonoridade e maturidade do conjunto mesmo, eu recomendaria esses dois álbuns para quem quer conhecê-los.
O ano de 2012 veio com mais novidades, começando pelo EP/split "Wolfsnaechte Tour EP", que contém quatro faixas divididas entre Powerwolf (cuja música "Living On A Nightmare" é inédita), Mystic ProphecyStormwarrior e Lonewolf. Mais tarde foi a vez do lançamento do ótimo primeiro live da banda,  intitulado "Alive In The Night", com um excelente setlist. Para a turnê, o guitarrista de sessão Fabian Schwarz foi contratado, permanecendo apenas até o fim dela.
Já o ano de 2013 traria mais lançamentos para o público. Para começar, o aperitivo para o próximo álbum de estúdio: o EP "The Rockhard Sacrament". Ele nos mostra o Powerwolf fantástico de sempre, exceto pela adição de alguns elementos extras em sua musicalidade, principalmente no que diz respeito à bateria, pois a velocidade e o jeito tocado são dignos do Death Metal. Isso certamente proporciona uma musicalidade mais rápida e pegada, exatamente o que é feito nas até então inéditas "Amen & Attack" e "In The Name of God", que também demonstram um novo domínio sobre sua própria musicalidade. Isso se estende às guitarras, que dessa vez, de forma muito bem-vinda, solam. O disco também conta com um cover de "Headless Cross" do Black Sabbath, que caiu perfeitamente no estilo dos rapazes, além de "Nightcrawler" do Judas Priest, que todo mundo já tá careca de regravar. Também ficou ótima no "Lupus Power Metal" dos alemães. As outras duas, fechando o extended play, são "Living On A Nightmare", que pra quem é fã, não é nenhuma novidade pois ela faz parte do split EP lançado em 2011 ao lado do Mystic ProphecyStormwarrior e Lonewolf, e por fim, novamente "Amen & Attack", mas agora em uma linda versão orquestral.
Foi no fim de julho que veio o absolutamente aguardadíssimo e poderoso como sempre "Preachers of The Night", que trouxe o mesmo Powerwolf de sempre, mas fidelizando com os elementos adicionais já apresentados no EP aperitivo. Mas de forma geral, nenhuma surpresa, já que o estilo do conjunto é característico e qualquer mudança brusca pode descaracterizá-los.
Dois anos mais tarde foi a vez do álbum "Blessed & Possessed" vir à público, novamente sob grande clamor dos fãs. O trabalho segue a tendência iniciada em "Bible of The Beast" e a complementação com solos investida a partir de "Preachers of The Night". Disco fantástico, melódico e grudento, cheios de coros em latim e verdadeiros hinos, exatamente como se espera dos rapazes. Além da excelente musicalidade, as felizes novidades ficam por conta do CD bônus incluso na edição limitada, já que trás uma lista de 10 faixas covers de grandes canções de grandes bandas e artistas como Gary Moore, Iron Maiden, Savatage, Black Sabbath, entre vários outros!
Então aqui eis uma discografia que sei que era aguardada por muitos, claro que não à toa. Os bangers que os conhecem sabem bem do que estou falando. Como havia dito, os caras têm uma sonoridade única e diferente no meio metálico, e isso dá um diferencial muito importante. Quem gosta de Power Metal ou simpatiza com bandas de latente diferencial, podem baixar sem medo. Os lobos estão à solta!


 Return In Bloodred (2005)

01 - Mr. Sinister
02 - We Came To Take Your Souls
03 - Kiss of The Cobra King
04 - Black Mass Hysteria
05 - Demons and Diamonds
06 - Montecore
07 - The Evil Made Me Do It
08 - Lucifer In Starlight
09 - Son of The Morning Star


 Lupus Dei (2007)

01 - Intro: Lupus Daemonis
02 - We Take It From The Living
03 - Prayer In The Dark
04 - Saturday Satan
05 - In Blood We Trust
06 - Behind The Leathermask
07 - Vampires Don't Die
08 - When The Moon Shines Red
09 - Mother Mary Is A Bird of Pray
10 - Tiger of Sabrod
11 - Lupus Dei


 Bible of The Beast (2009)

01 - Opening: Prelude To Purgatory
02 - Raise Your Fist, Evangelist
03 - Moscow After Dark
04 - Panic In The Pentagram
05 - Catholic In The Morning... Satanist At Night
06 - Seven Deadly Saints
07 - Werewolves of Armenia
08 - We Take The Church By Storm
09 - Ressurrection By Erection
10 - Midnight Messiah
11 - St. Satan's Day
12 - Wolves Against The World


 Blood of The Saints (2011)

01 - Opening: Agnus Dei
02 - Sanctified With Dynamite
03 - We Drink Your Blood
04 - Murder At Midnight
05 - All We Need Is Blood
06 - Dead Boys Don't Cry
07 - Son of A Wolf
08 - Night of The Werewolves
09 - Phantom of The Funeral
10 - Die, Die, Crucified
11 - Ira Sancti (When The Saints Are Going Wild)

Download

 Wolfsnaechte 2012 Tour EP (Split) (2011)

01 - Powerwolf: Living On A Nightmare
02 - Mystic Prophecy: World of Emptiness
03 - Stormwarrior: Metal Legacy (Live)
04 - Lonewolf: Army of The Damned

 Alive In The Night (Live) (2012)

01 - Lupus Daemonis (Intro)
02 - Sanctified With Dynamite
03 - Prayer In The Dark
04 - Raise Your Fist, Evangelist
05 - We Drink Your Blood
06 - Werewolves of Armenia
07 - Dead Boys Don't Cry
08 - Resurrection By Erection
09 - Saturday Satan
10 - Lupus Dei

 The Rockhard Sacrament (EP) (2013)

01 - Amen & Attack
02 - In The Name of God
03 - Headless Cross (Black Sabbath Cover)
04 - Nightcrawler (Judas Priest Cover)
05 - Living On A Nightmare
06 - Amen & Attack (Orchestra Version)

Download

 Preachers of The Night (2013)

CD 1:
01 - Amen & Attack
02 - Secrets of The Sacristy
03 - Coleus Sanctus
04 - Sacred & Wild
05 - Kreuzfeuer
06 - Cardinal Sin
07 - In The Name of God (Deus Vult)
08 - Nochnoi Dozor
09 - Lust For Blood
10 - Extatum Et Oratum
11 - Last of The Living Dead

CD 2 - The Sacrilege Symphony:
01 - Amen & Attack (Orchestral Version)
02 - Coleus Sanctus (Orchestral Version)
03 - Kreuzfeuer (Orchestral Version)
04 - Cardinal Sin (Orchestral Version)

Download

 Blessed & Possessed (2015)

01 - Blessed & Possessed
02 - Dead Until Dark
03 - Army of The Night
04 - Armata Strigoi
05 - We Are The Wild
06 - Higher Than Heaven
07 - Christ & Combat
08 - Sanctus Dominus
09 - Sacramental Sister
10 - All You Can Bleed
11 - Let There Be Night

Bonus CD:
01 - Touch of Evil (Judas Priest Cover)
02 - Conquistadores (Running Wild Cover)
03 - Edge of Thorns (Savatage)
04 - Power and Glory (Chroming Rose Cover)
05 - Out In The Fields (Gary Moore Cover)
06 - Shot In The Dark (Ozzy Osbourne Cover)
07 - Gods of War Arise (Amon Amarth Cover)
08 - The Evil Men Do (Iron Maiden Cover)
09 - Headless Cross (Black Sabbath Cover)
10 - Nightcrawler (Judas Priest Cover)

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)

2 comentários: