Social Icons

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

The Killers - Discografia

The Killers é uma daquelas bandas que eu gosto que são um pouquinho fora da caixa, uma vez que me adentro muito mais nas diversas vertentes do Metal, não me aprofundando muito no Rock, seja lá qual for ele. Mas esses caras têm algo que me fascina, faz eu me sentir bem, tranquilo, relaxado. Têm uma sonoridade dançante, bonita, até um pouco Pop. Vejo rótulos por aí definindo-os como Alternative Rock, mas eu discordo (basta comparar com bandas como Foo Fighters e Nickelback que se tem um exemplo perfeito do que Alternative Rock é), uma vez que fazem algo bem puxado pro Indie Rock, com uso de sintetizadores para dar a atmosfera mais dançante, além de soar mais Pop. Normalmente, rockeiros e bangers têm aversão instantânea se disser que tem um pouco de Pop em alguma banda, mas se isso não for mencionado, ouvem sem problemas, nem desconfiam. O The Killers é bom demais! O único problema é o vocalista Brandon Flowers, que é um pouco cuzão, invejoso, ciumento, e fica fazendo polêmica com bandas como Panic! At The DiscoFall Out BoyGreen Day, entre outras, criticando elas por qualquer motivo besta, além de se pôr no centro de tudo e dizer que essas bandas pegam carona no sucesso do The Killers, e o guitarrista Dave Keuning também pega embalo com isso e diz que essas bandas se influenciam umas pelas outras e isso não é coisa boa, deixando a entender que eles são ruins mesmo. No meio artístico, ainda mais quando se faz sucesso e tudo que diz é público, deve haver respeito e honestidade (o que não pode ser confundido com sinceridade inconveniente). O Brandon voltou atrás em algumas afirmações, mas não deixa de se mostrar um cuzão mesmo assim. Entretanto, ele tem um vocal legal e compõe uma banda que gosto muito, e como o que interessa é sonoridade, The Killers é show!
De qualquer modo, indo ao que interessa, o The Killers foi fundado no ano de 2002 em Las VegasEstados Unidos, por iniciativa do guitarrista e backing vocal Dave Keuning, que pôs um anúncio em um jornal dizendo que queria formar uma banda composta por pessoas que "amassem o Oasis". O anúncio foi lido pelo vocalista e tecladista Bandon Flowers, que entrou em contato e se tornaram amigos. Brandon fazia parte de uma banda de Synthpop chamada The Blush Response, mas eles queriam se mudar para Los Angeles e ele não quis acompanhar, resultando em sua saída. Um pouco depois ele foi a um show do Oasis, o que fez com que ele concluísse que sua vida "precisava de mais guitarras". Foi então que, após algumas tentativas de formar uma banda, mesmo com desconhecidos, leu o anúncio de Keuning.
O início do The Killers foi assim mesmo, só os dois, e logo de primeira compuseram sua primeira música, e a única que foi tocada em simplesmente todos os shows e é uma das minhas preferidas: Mr. Brightside. Saíram então fazendo uns concertos por aí, usando baixo e bateria eletrônica para suprir a falta de integrantes no posto. Suas apresentações não eram das melhores, estavam sempre nervosos, Brandon não tinha nenhuma presença de palco, e muitas vezes os equipamentos eram um lixo. Chegaram até a muitas vezes só contarem com a mãe de Brandon e um grupo que ia com Ronnie Vannucci vê-los. Esse último até pensava em se juntar a banda, mas o que colocava ele em dúvida era o fato de que seus amigos riam da dupla no palco. Mesmo assim eles ganharam notoriedade e conseguiram completar a formação com Dell Stir no baixo e Matt Noezoss na bateria. Entretanto, os dois novos membros não ficaram muito tempo, sendo logo substituídos pelo "fã" Ronnie Vannucci, que substituiu Matt Noezoss na bateria, e Mark Stoermer no baixo, também um recente acompanhante do novo grupo e que se tornou amigo de Ronnie.
Seu primeiro trabalho lançado veio no mesmo ano de formação, uma demo autointitulada contendo quatro faixas e gravada com muita dificuldade, alternando entre a garagem de Ronnie e a universidade onde ele estudava. A primeira apresentação do grupo completo também não foi das melhores, o sistema de som, como de costume, era um lixo e a voz de Brandon não tava distorcendo, além de que ele desafinava bastante. A demo chegou aos ouvidos de um representante da Warner Music, mas ele não quis entregar à gravadora, fazendo-o então com a Lizard King, selo que a banda assinou contrato. Com isso, sua primeira turnê saiu na Inglaterra, e enquanto isso, iam compondo novas canções para o debut. Interessante o fato de que tudo parecia estar contra o grupo: houve um terremoto durante as gravações de "Believe Me Natalie", um incêndio para chegar ao estúdio para gravar "Change Your Mind" e quando voltavam da turnê britânica, o motor do avião parou e eles entraram em queda-livre.
Enfim, em 2004, o debut e meu álbum preferido foi lançado, recebendo o nome de "Hot Fuss". De cara, "Somebody Told Me", "Mr. Brightside", "Smile Like You Mean It" e "All These Things That I've Done" se tornaram sucessos imediatos. É um disco que faz bastante uso dos sintetizadores, de modo bem atmosférico, retomando a uma atmosfera oitentista que os fez serem relacionados a U2Duran DuranDepeche ModeThe Cure, etc. Um som bonito, dançante, com músicas que lembram um pouco as discotecas (época em que infelizmente não vivi). É o álbum que mais tem a cara do The Killers, uma vez que estavam livres de influências de fãs, gravadoras, ou o que for. Fizeram o que queriam, e ao meu ver, ficou perfeito. Saíram então em uma turnê mundial, possibilitada pela ampla reprodução de suas canções pelas rádios, em especial "Somebody Told Me", além do apoio de ícones como Elton JohnDavid Bowie e Bono Vox.
Já em 2006, seu segundo álbum de estúdio foi lançado, o "Sam's Town", álbum marcado por uma mudança na sonoridade, ficando mais americanizada. Não deixaram de ser The Killers, acho as críticas até muito exageradas, mas a mudança vem no fato de que os sintetizadores estão sendo menos usados, e deram mais ênfase ao peso das guitarras. Ao meu ver, apesar de menos dançante, menos sinfônico, o álbum mantém essas características, mas com mais poder. Até o visual dos caras mudou, também ficando mais "rockeiro". Contudo, claramente o álbum irritou alguns fãs e conquistou outros, não tendo meio termo. Ainda assim, o sucesso foi grande, seja pela nova e mais forte postura, seja pelo fato da terceira faixa "When You Were Young" estar presente no plantel do jogo eletrônico "Guitar Hero III: Legends of Rock", e também no "Rock Band".
No ano seguinte, a primeira compilação é liberada, chamada "Sawdust", contendo lados B, remixes, raridades e regravações do conjunto. Já em 2008, mais um álbum de estúdio é lançado: "Day & Age". Esse álbum talvez seja uma resposta direta (e talvez exagerada) às críticas feitas sobre "Sam's Town". A marca do grupo em "Hot Fuss" é a sonoridade flashback 80's, e esse álbum vai de encontro direto a isso e mais além. O uso de sintetizadores é intenso, a atmosfera é pesadamente oitentista, pesadamente dançante, pesadamente discoteca. Muito bom! Diga-se de passagem que foi um estouro: recebeu da BPI quatro platinas, passou dos 1,2 milhões de cópias vendidas na Grã-Bretanha e 500 mil nos EUA, e garantiu vaga em grandes festivais como o Hyde Park de Londres. Inclusive, também na capital inglesa, se apresentaram nos dias 5 e 6 de julho de 2009 no Royal Albert Hall para a gravação de seu primeiro DVD ao vivo, que também saiu em CD e compõe essa postagem: "Live From The Royal Albert Hall", obtendo grande prestígio e sucesso comercial absoluto. Sua turnê mundial durou dois anos, se estendendo até 2010, com casas lotadas.
Após algum tempo sem lançar nada, sai em 2011 o EP natalino "(Red) Christmas EP", seguido em 2012 pelo lançamento do quarto álbum de estúdio "Battle Born". Esse também mantém o ritmo dançante que é mais marca do The Killers do que qualquer outra coisa, mais um ótimo álbum, mas de certo modo, sem novidades.
O ano de 2013 viu o lançamento da segunda compilação lançada na discografia dos caras, intitulada "Direct Hits" e consistindo nos maiores hits do grupo até então, além de uma versão demo de "Mr. Brightside" e um remix de "When You Were Young".
Tá aí uma discografia bastante legal e diferente. Primeira do tipo aqui no Warriors Of The Metal também. Muita gente deve conhecer pelo menos "When You Were Young" por causa do Guitar Hero, mas a banda é muito mais do que essa música, então vale a pena se aprofundar, em especial nos dois primeiros álbuns!


 The Killers (Demo) (2002)

01 - Under The Gun
02 - Desperate
03 - Mr. Brightside
04 - Replaceable

Download

 Hot Fuss (2004)

01 - Jenny Was A Friend of Mine
02 - Mr. Brightside
03 - Smile Like You Mean It
04 - Somebody Told Me
05 - All These Things That I've Done
06 - Andy, You're A Star
07 - On Top
08 - Change Your Mind
09 - Believe Me Natalie
10 - Midnight Show
11 - Everything Will Be Alright
12 - Glamorous Indie Rock & Roll
13 - The Ballad of Michael Valentine
14 - Under The Gun

Download

 Sam's Town (2006)

01 - Sam's Town
02 - Enterlude
03 - When You Were Young
04 - Bling (Confession of A King)
05 - For Reasons Unknown
06 - Read My Mind
07 - Uncle Jonny
08 - Bones
09 - My List
10 - This River Is Wild
11 - Why Do I Keep Counting?
12 - Exitlude
13 - Where The White Boys Dance (Bonus Track)
14 - All The Pretty Face (Bonus Track)

Download

 Sawdust (Compilation) (2007)

01 - Tranquilize (feat. Lou Reed)
02 - Shadowplay
03 - All The Pretty Faces
04 - Leave The Bourbon On The Shelf
05 - Sweet Talk
06 - Under The Gun
07 - Where The White Boys Dance
08 - Show You How
09 - Move Away
10 - Glamorous Indie Rock & Roll
11 - Who Let You Go
12 - The Ballad of Michael Valentine
13 - Ruby, Don't Take Your Love To Town
14 - Daddy's Eyes
15 - Sam's Town (Abbey Road Version)
16 - Romeo and Juliet
17 - Change Your Mind (Bonus Track)

Download

 Day & Age (2008)

01 - Losing Touch
02 - Human
03 - Spaceman
04 - Joy Ride
05 - A Dustland Fairytale
06 - This Is Your Life
07 - I Can't Stay
08 - Neon Tiger
09 - The World We Live In
10 - Goodnight, Travel Well

Download

 Live From The Royal Albert Hall (Live) (2009)

01 - Enterlude
02 - Human
03 - This Is Your Life
04 - Somebody Told Me
05 - For Reasons Unknown
06 - The World We Live In
07 - Joy Ride
08 - I Can't Stay
09 - Bling (Confessions of A King)
10 - Shadowplay
11 - Smile Like You Mean It
12 - Losing Touch
13 - Spaceman
14 - A Dustland Fairytale
15 - Sam's Town (Acoustic Version)
16 - Read My Mind
17 - Mr. Brightside
18 - All These Things That I've Done
19 - Sweet Talk
20 - The River Is Wild
21 - Bones
22 - Jenny Was A Friend of Mine
23 - When You Were Young
24 - Exitlude
25 - Tranquilize (Live At Oxegen Festival) (Bonus Track)
26 - Human (Live At Hyde Park) (Bonus Track)
27 - Mr. Brightside (Live At Hyde Park) (Bonus Track)
28 - Smile Like You Mean It (Live At V Festival) (Bonus Track)
29 - When You Were Young (Live At V Festival) (Bonus Track)

Download

 (Red) Christmas EP (EP) (2011)

01 - A Great Big Sled (feat. Toni Halliday)
02 - Don't Shoot Me Santa (feat. Ryan Pardey)
03 - Joseph, Better You Than Me (feat. Elton John and Neil Tennant)
04 - ¡Happy Birthday Guadalupe! (feat. Wild Light and Mariachi El Bronx)
05 - Boots
06 - The Cowboys' Christmas Ball

Download

 Battle Born (2012)

01 - Flesh and Bone
02 - Runaways
03 - The Way It Was
04 - Here With Me
05 - A Matter of Time
06 - Deadlines and Commitments
07 - Miss Atomic Bomb
08 - The Rising Tide
09 - Heart of A Girl
10 - From Here On Out
11 - Be Still
12 - Battle Born
13 - Carry Me Home (Bonus Track)
14 - Flesh and Bone (Jacques Lu Cont Remix) (Bonus Track)
15 - Prize Fighter (Bonus Track)

Download

 Direct Hits (Compilation) (2013)

01 - Mr. Brightside
02 - Somebody Told Me
03 - Smile Like You Mean It
04 - All These Things That I've Done
05 - When You Were Young
06 - Read My Mind
07 - For Reasons Unknown
08 - Human
09 - Spaceman
10 - A Dustland Fairytale
11 - Runaways
12 - Miss Atomic Bomb
13 - The Way It Was
14 - Shot At The Night
15 - Just Another Girl
16 - Mr. Brightside (Demo Version)
17 - When You Were Young (Calvin Harris Remix)
18 - Be Still

Download (4shared)
Download (Ulozto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário