Social Icons

domingo, 27 de janeiro de 2013

Labyrinth - Discografia

Essa é uma banda que eu tive uma grata surpresa ao conhecer. Comigo foi uma daquelas que eu baixo e organizo os arquivos, mas nunca ouço. Se ouço, é uma ouvida mais ou menos, sem prestar atenção e lá se vão meses sem nem lembrar que existe. Grave erro, assim como com certeza acontece com todos. Fiquei maravilhado ao ouvir direitinho ao Labyrinth. Sua sonoridade ao longo de todos os álbuns é linda, é maravilhosa. É uma banda muito prazerosa de se ouvir, e que sempre contou com talentosos vocalistas. Eles fazem basicamente Power Metal. Entretanto, o que dá beleza ao seu som são suas fortes influências de Progressive Metal, com belas jogadas de teclados, bateria impecável, e até instrumentos externos ao estilo que caracterizam excelentes músicas de Prog.
O conjunto foi fundado no ano de 1991 em Massa, na Itália. Os membros no princípio utilizavam pseudônimos, nomes artísticos, e isso com certeza atrapalha a identificar o primeiro vocalista do grupo, só percebendo se for bom ouvinte. A formação inicial contou com o talentoso Andrea Magnani (conhecido até hoje como Olaf Thorsen) na guitarra solo, Andrea Cantarelli (como Anders Rain) na guitarra base, Andrea Bartoletti no baixo, Franco Rubulotta (como Frank Andiver) na bateria, Luca Contini (como Ken Taylor) nos teclados, e claro, o mais notável, o vocalista Fabio Tordiglione (como Joe Terry), cujo nome artístico até hoje é seu sobrenome resumido, claro, Fabio Lione, atualmente vocalista do Rhapsody of Fire e Vision Divine.
O primeiro trabalho foi a demo "Midnight Resistance" de 1995, que obteve boa repercussão pela Itália e rendeu um contrato com a Underground Symphony. A primeira alteração no line-up já começou bem cedo, com o baixista Andrea Bartoletti cedendo vaga para Cristiano Bertocchi (como Chris Breeze). Daí, mais tarde naquele ano saiu o excelente EP "Piece of Time".
O debut veio a ser lançado em 1996, recebendo o nome "No Limits". O disco é uma extensão perfeita do EP, que é muito foda. Aqui é possível notar o que me apaixonou nessa banda: um Power Metal bem "background", bem atmosférico, com belas pitadas de Prog, uma sonoridade viajante, com os vocais do Fabio Lione recebendo bem-vindos ecos, puxando bastante para os 80. Um álbum muito lindo, e o principal responsável por eu querer ter dado atenção à banda mais cedo. A repercussão foi excelente, tornando o nome do Labyrinth bastante conhecido na Itália, e se estendendo para a Europa. Ofertas de contrato vieram de selos de todos os lados, inclusive do Japão. Infelizmente, pouco tempo depois, o Fabio Lione deixa a banda, assumindo os vocais do Rhapsody of Fire, na época conhecido como Thundercross.
O ano de 1997 foi marcado por mais saídas: o baterista Frank Andiver e o tecladista Ken Taylor. Entretanto, eles ainda mantiveram certa conexão, participando da composição do próximo álbum. O vocalista Roberto Tiranti (como Rob Tyrant), o baterista Mattia Stancioiu (como Mat Stancioiu) e o tecladista Andrea de Paoli (como Andrews McPauls) assumiram as vagas. Um contrato com a Metal Blade Records foi assinado, possibilitando o lançamento de "Return To Heaven Denied" em 1998.
O segundo álbum é mais um lindo trabalho, que segue as tendências de seu antecessor, mas com notável maturidade e maior cuidado com as composições. Roberto Tiranti se mostra um excelente vocalista, com a voz necessária para tornar a sonoridade ainda mais perfeita.
O Roberto ainda chegou a sair da banda e ser substituído por Morby (Domine), que sempre esteve ao lado da banda. Mas isso durou pouco tempo, Roberto logo voltou. após a turnê europeia com o Pegazus e HammerFall ter sido concluída. Fechando o milênio passado, o excelente EP "Timeless Crime" foi lançado em 1999.
O terceiro álbum de estúdio veio a surgir em 2001, intitulado "Sons of Thunder", um trabalho também muito foda, que mantém uma conexão sonora com seus antecessores, mas que começa a se abrir um pouco mais para algo mais firme, mais pegado, e um pouco mais melódico.
O guitarrista Olaf Thorsen havia lançado em 1999 o debut do Vision Divine, banda que ele fundou e que era pra ser um trabalho solo, mas acabou por se tornar uma banda. Lá ele contava também com o Fabio Lione (que saiu em 2004 e voltou em 2008 e segue até hoje) e com o baterista Mattia Stancioiu e o tecladista Andrea de Paoli. Mas houveram mudanças, com Olaf deixando o Labyrinth para se dedicar integralmente ao Vision Divine, e os outros dois mencionados deixando o Vision Divine para se dedicarem integralmente ao Labyrinth.
Em 2003, um contrato com a Century Media Records foi assinado, procedido do lançamento do álbum homônimo. O disco já se desmembra completamente daquela atmosfera mais oitentista e da proposta dos álbuns anteriores. Entretanto, continua caracteristicamente o Labyrinth, mas fazendo um Power Metal bem mais progressivo. A partir daqui, a participação do Progressive Metal na sonoridade da banda só vai aumentando, passando de meras pegadas e se tornando tipicamente uma banda de Progressive Power Metal. Uma extensa turnê veio após o álbum, tocando em diversos festivais, principalmente europeus, como já vinham fazendo costumeiramente, chegando inclusive a fazer shows comemorando os 10 anos de união entre os membros. Um sexto membro foi adicionado nessa época, o guitarrista Pier Gonella, que teve grande participação na composição do disco seguinte do Labyrinth.
Então, "Freeman" veio em 2005, mais como uma ótima extensão do disco anterior, com uma sonoridade mais densa e mais turbulenta. Apesar da sonoridade ir ficando cada vez mais pesada, Roberto Tiranti não peca no vocal, mesmo com suas altas notas, exibindo performances invejáveis.
Uma baixa na formação aconteceu no início de 2006, após um longo tempo de estabilidade: o baixista de longa data Cristiano Bertocchi sai para seguir carreira solo. Roberto Tiranti então se tornou também baixista, mas apenas dois shows foram executados após a saída de Cristiano, pois a banda passou a se dedicar inteiramente à composição de um novo álbum. Mais tarde naquele ano, um contrato foi assinado com a Scarlet Records e o resultado do trabalho é lançado sob o nome "6 Days To Nowhere". A proposta aqui já é um pouquinho diferente do que a banda vinha fazendo. A sonoridade tem uma cadenciada para algo mais leve e melódico, quase integralmente progressivo. Uma atenção especial é dada aos detalhes das canções, produzindo lindas canções, mesmo em meio a trechos mais agitados. Um álbum maravilhoso de se ouvir!
Outra baixa na formação acontece em 2008, com a saída de Pier Gonella, que era o sexto membro quando entrou, para se dedicar integralmente ao Necrodeath e ao Mastercastle. Entretanto, no ano seguinte Olaf Thorsen gratificantemente volta à banda, em tempo de participar da composição do próximo álbum.
Com Olaf de volta à sua banda de origem, não tinha como não sair um trabalho bem foda. "Return To Heaven Denied Part II: A Midnight Autumn's Dream" veio à luz em 2010 e claramente à primeira ouvida, já é o melhor disco que o Labyrinth lançou desde a saída de Olaf. Ele segue a proposta sonora iniciada em "6 Days To Nowhere", mas de modo muito mais desenvolvido e muito mais bonito. Puta álbum progressivo, puta performance vocal de Roberto, como sempre. Um álbum que define bem o perfil do atual Labyrinth, e que é um dos que mais valem a pena de serem ouvidos para quem quer conhecer a banda. Outra dica seria os álbuns "No Limits" e "Return To Heaven Denied", ambos lá do início da carreira. Um tempo após o disco ser lançado, Sergio Pagnacco assume a posição de baixista, completando a formação novamente e mandando Roberto Tiranti de volta aos vocais, exclusivamente. Uma compilação intitulada "As Time Goes By..." foi lançada em 2011, e esse é o último lançamento deles, por enquanto.
O Labyrinth, sem dúvidas, é uma bela pedida pra quem quer curtir um Progressive Power Metal de bastante qualidade, com beleza evidente em cada canção, e grande performance dos músicos, em especial o vocalista. Foi uma grata surpresa enfim dar atenção à banda, pois vale muito a pena!


 Piece of Time (EP) (1995)

01 - Piece of Time
02 - In The Shade
03 - Call Me
04 - Miles Away

Download

 No Limits (1996)

01 - Mortal Sin
02 - Midnight Resistence
03 - Dreamland
04 - Piece of Time
05 - Vertigo
06 - In The Shade
07 - No Limits
08 - The Right Sign
09 - Red Zone
10 - Time Has Come
11 - Looking For...

Download

 Return To Heaven Denied (1998)

01 - Moonlight
02 - New Horizons
03 - The Night of Dreams
04 - Lady Lost In Time
05 - State of Grace
06 - Heaven Denied
07 - Thunder
08 - Feel (Legend B. Remix)
09 - Time After Time
10 -  Falling Rain
11 - Die For Freedom

Download

 Timeless Crime (EP) (1999)

01 - Save Me
02 - Out of Memory
03 - In The Shade
04 - Falling Rain (Acoustic Version)

Download

 Sons of Thunder (2001)

01 - Chapter 1
02 - Kathryn
03 - Sons of Thunder
04 - Elegy
05 - Behind The Mask
06 - Touch The Rainbow
07 - Rage of The King
08 - Save Me
09 - Love
10 - I Feel You

Download

 Labyrinth (2003)

01 - The Prophet
02 - Livin' In A Maze
03 - This World
04 - Just Soldier (Stay Down)
05 - Neverending Rest
06 - Terzinato
07 - Slave To The Night
08 - Synthetic Paradise
09 - Hand In Hand
10 - When I Will Fly Far

Download

 Freeman (2005)

01 - L.Y.A.F.H.
02 - Deserter
03 - Dive In Open Waters
04 - Freeman
05 - M3
06 - Face and Pay
07 - Malcolm Grey
08 - Nothing New
09 - Infidels
10 - Meanings

Download

 6 Days To Nowhere (2007)

01 - Crossroads
02 - There Is A Way
03 - Lost
04 - Mother Earth
05 - Waiting Tomorrow
06 - Come Together
07 - Just One Day
08 - What
09 - Coldness
10 - Rusty Nail
11 - Out of Control
12 - Wolves'N'Lambs
13 - Smoke and Dreams
14 - Piece of Time

Download

 Return To Heaven Denied Part II: A Midnight Autumn's Dream (2010)

01 - The Shooting Star
02 - A Chance
03 - Like Shadows In The Dark
04 - Princess of The Night
05 - Sailors of Time
06 - To Where We Belong
07 - A Midnight Autumn's Dream
08 - The Morning's Call
09 - In This Void
10 - A Painting On The Wall

Download

 As Time Goes By…  (Compilation) (2011)

01 - Gates of Madness
02 - Out of Memory
03 - Piece of Time
04 - Call Me
05 - Miles Away
06 - No Limits
07 - Moonlight
08 - Thunder
09 - Linvin' In A Maze
10 - Freeman
11 - Lost
12 - Sailors of Time
13 - You Don’t Remember, I’ll Never Forget (Yngwie J. Malmsteen Cover)
14 - A Midnight Autumn's Dream (Acoustic Version)

Download

Nenhum comentário:

Postar um comentário