Social Icons

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Ahab - Discografia Comentada

Uma dica: não ouçam essa banda por dispositivo móvel, para evitar que ouçam na cozinha ou se joguem da ponte, e ao ouvir em um PC normal, antes se livre de qualquer coisa capaz de fazer cortes. Hahaha... A depressão está no ar! O Ahab é daquele tipo de banda triste, mas ao mesmo tempo forte. Triste porque realmente é uma sonoridade melancólica, e forte porque as guitarras às vezes apresentam distorções bem pesadas e o gutural do Daniel Droste é bem cavernoso. Até determinado ponto chega até a ser entediante, pelo menos pra mim. É a primeira banda do gênero aqui no blog, um subgênero do Doom Metal, chamado Funeral Doom Metal.
Eu costumo dizer, como opinião pessoal, que o gênero de Metal que a pessoa mais se apega tem relação direta com a sua própria vida, suas situações, seus gostos e admirações próprias. Por exemplo, alguém que gosta de fantasia, de coisa épica, sem dúvidas se apegaria bastante ao Power Metal. Bandas como o Rhapsody of Fire são um prato cheio pra isso. Admirar um determinado guitarrista ou vocalista também ajuda a gostar ainda mais dos trabalhos dele. E claro, sua própria vida conta muito, o fator psicológico. Eu cresci bem, tive uma vida tranquila, sem dor de cabeça, nenhum tipo de trauma, bem protegido. Típico "filho de papai". Também sou uma pessoa de rir, de sacanagem, até irônica e sarcástica (de modo bem humorado), dependendo da ocasião. Por isso, músicas mais tristes não são feitas para mim. Isso não me impede de curti-las, mas me impede de me aprofundar nelas, de ficar muito tempo nelas. Simplesmente não consigo ouvir muito tempo, eu penso "ah, não, não dá pra mim, bora animar essa bagaça!" Em contrapartida, conheço gente traumatizada, que tem uma aura mais negativa em seu psicológico, e que vejo se apegar bastante a bandas como The Sins of Thy BelovedTristaniaTheatre of TragedyLacrimosa... Por isso digo que sua própria vida tem relação direta com o tipo de Metal que você vai se apegar mais, mas sem impedir que você também curta outras coisas. Só não vai ser sua preferência.
Ahab é muito maneiro, é uma banda pesada e depressiva. Não dá nem pra destacar nada dos álbuns, porque todos têm a mesma proposta, só muda as músicas mesmo. A sonoridade é arrastada, acordes lentos, atmosfera triste, fazendo uso de guturais arrastados e duradouros, além de vocais limpos na mesma proporção: lentos, estendidos, exatamente como um funeral. É realmente pra baixo.
A banda teve início em 2004, em Midnattsol, na Alemanha. Seu nome provém da novela Moby Dick de Herman Melville, onde o Capitão Ahab é o capitão do navio Pequod, que caça baleias, e vive atrás da baleia branca chamada justamente Moby Dick.
Já no fim de 2003, os guitarristas Christian Hector e Daniel Droste (também vocalista) tinham uma música pronta, e no início de 2004 resolveram formar a banda, contando também com a entrada do baixista Stephan Adolph (ex-guitarrista do Endzeit), e pouco tempo depois com o baterista de sessão Cornelius Althammer. Naquele mesmo ano, a música pronta foi lançada em forma de single, intitulada "The Stream".
Após diversos meses de ensaio, a banda conseguiu lançar mais um trabalho, uma prévia mais exata do que viria a ser o debut: a demo "The Oath", lançada em 2005. A quantidade foi limitada a 30 cópias numeradas, contendo também a faixa da single. O pequeno trabalho rendeu ao conjunto um contrato com a poderosa Napalm Records, possibilitando o lançamento do debut "The Call of The Wretched Sea" um ano e meio depois, em 2006. No adesivo no encarte do álbum dizia que a banda tocava "Nautik Funeral Doom", devido à sua obsessão pelo oceano. De fato, toda a temática da banda é voltada para os oceanos, o que dá um clima de maré leve e depressiva, se você conecta os dois pontos. Após o lançamento da primeira onda melancólica, o Ahab fez uma extensiva turnê pela Europa.
A primeira e única mudança na formação do conjunto por enquanto aconteceu em 2008, pouco depois de tocarem no festival alemão Summer Breeze Open Air: o baixista Stephan Adolph deixou a banda devido a divergências pessoais. Não demorou muito e foi substituído por Stephan Wandernoth, que faz parte da banda Dead Eyed Sleeper, na qual o baterista Cornelius Althammer também faz parte.
Em 2007 foi lançado o EP "The Oath", que na verdade trata-se de um relançamento da demo homônima em forma de vinil. O álbum seguinte saiu em 2009, intitulado "The Divinity of Oceans", época em que a primeira foto oficial do grupo foi publicada, na mesma ressalva de fotos que a do rodapé da postagem. Não preciso dizer muito, o álbum segue as tendências de seu antecessor: depressivo, lento, arrastado. Mais recentemente, em 2012, lançaram seu terceiro álbum de estúdio, intitulado "The Giant", como esperado e já dito, levando consigo a mesma tristeza dos anteriores.
Então está aí pra vocês uma ótima discografia. Eu sou um cara mais feliz, não consigo ouvir coisa depressiva por muito tempo não. Não consigo ouvir nenhum dos três álbuns do Ahab inteiros, sinto necessidade de alegrar o ambiente, hahaha! Mas eles são bons demais! O que me atrapalha um pouco também é até a própria duração das músicas, arrastadas, longas. É normal elas terem entre 8 e 12 minutos. Eu gosto e ouço bastante Progressive Metal, não reclamo de músicas longas. Mas quando elas são tão depressivas assim... não me mantenho por muito tempo. Mas eu tenho certeza que vai ter uma galera que vai amar, porque a musicalidade deles é até bonita. Naquele finzinho de tarde em que estiver triste, solta um dos álbuns deles e deita, deixa rolar... só não pegue uma faca, por favor! Rsrsrs!

|    Official Website    |    Facebook Page    |    Twitter    |
|    YouTube Channel    |    Soundcloud    |


 The Stream (Single) (2004)

01 - The Stream

 The Oath (Demo) (2005)

01 - Ahab's Oath
02 - The Hunt
03 - The Stream
04 - Outro

 The Call of The Wretched Sea (2006)

01 - Below The Sun
02 - The Pacific
03 - Old Thunder
04 - Of The Monstrous Pictures of The Whales
05 - The Sermon
06 - The Hunt
07 - Ahab's Oath

Comprar

Ouvir (Spotify)

 The Oath (EP) (2007)

01 - Ahab's Oath
02 - The Hunt
03 - The Stream
04 - Outro

 The Divinity of Oceans (2009)

01 - Yet Another Raft of The Medusa (Pollard's Weakness)
02 - The Divinity of Oceans
03 - O Father Sea
04 - Redemption Lost
05 - Tombstone Carousal
06 - Gnawing Bones (Coffin's Lot)
07 - Nickerson's Theme

Comprar

Ouvir (Spotify)

 The Giant (2012)

01 - Further South
02 - Aeons Elapse
03 - Deliverance (Shouting At The Dead)
04 - Antarctica (The Polymorphess)
05 - Fathoms Deep Below
06 - The Giant
07 - Time's Like Molten Lead (Bonus Track)

Comprar

Ouvir (Spotify)

 The Boats of The Glen Carrig (2015)

01 - The Isle
02 - The Thing That Made Search
03 - Like Red Foam (The Great Storm)
04 - The Weedmen
05 - To Mourn Job
06 - The Light In The Weed (Mary Madison) (Bonus Track)

Comprar (E-bay)
Comprar (Box Mercado Livre)

Ouvir (Spotify)

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Halestorm - Discografia Comentada

Geralmente eu compartilho aqui bandas que eu realmente gosto, que são interessantes pra mim e faço toda questão de apresentar pra quem quer que esteja vendo a página do nosso site. Só no meu último blog, que tive entre 2008 e 2010 que se chamava "Metal of Honor" que eu postei umas bandas que não gostava pra agradar aos visitantes. Esse tipo de coisa nunca mais se repetiu... até agora. Vou ser sincero com vocês, amigos: O Halestorm é a banda que mais me decepcionei ao conhecer em anos.
Eu via a gata da vocalista Lzzy Hale fazendo umas participações especiais por aí, e gostei demais do vocal dela, além da beleza. É raçuda, tem presença, impõe respeito. A faixa "Come Undone" (cover do Duran Duran) que o Adrenaline Mob toca com participação dela é um belo exemplo disso, fora outros exemplos que já vi por aí na internet. Ao ver que o Halestorm é rotulado como "Hard Rock", realmente pensei que valeria a pena... até ouvir. Fiquei decepcionado, a performance dela não é exatamente a que eu esperava, e me soou demais como Pop RockAlternative Rock, com bandas como Paramore. Isso em relação ao primeiro álbum. O segundo tem uma pegada um pouquinho mais firme, é mais pesadinho e bem mais maduro, mas a exemplo do primeiro, não caiu nas minhas graças. Sabe, é uma boa banda, claro que é mais pesadinha que o Paramore, mas é difícil não associar, pois pra mim são parecidas. De qualquer modo, vamos à história.
Halestorm é uma banda de, digamos Hard Rock, Pop Rock e Alternative Rock, fundada em 1998, em Red LionYork CountryPensilvânia, nos Estados Unidos. A tendência à música começou bem cedo na família. Os irmãos Siblings Alejay e Elizabeth "Lzzy" Hale já escreviam músicas autorais desde novinhos, quando estavam com 10 e 13 anos de idade, respectivamente. Os irmãos começaram a estudar piano aos 5 anos. A Lzzy começou então a tocar keytar e seu irmão passou para a bateria mais tarde. Lzzy também começou a tocar guitarra aos 16 anos, ampliando os alcance dos irmãos para suas músicas. Ainda adolescentes, lançaram seu primeiro EP intitulado "(Don't Mess With The) Time Man" em 1999, contando com seu pai, Roger Hale, como baixista. As crianças seguiram lançando EPs posteriormente, com "Breaking The Silence" chegando em 2001 e a demo "Halestorm" saindo em 2003.
Reviravolta aconteceu no line-up do grupo em 2003, com Roger Hale deixando a banda para a entrada de Josh Smith, e em 2004 chega o guitarrista Joe Hottinger. Um contrato foi assinado com a Atlantic Records em 2005, facilitando o caminho para o lançamento do EP "One and Done" em 2006, um trabalho ao vivo.
O conjunto passou então um tempo sem nenhuma novidade, até chegar o ano de 2009, quando, de forma independente, lançaram seu debut homônimo. A single "I Get Off" fez bastante barulho nas rádios, fazendo a banda ganhar maior reconhecimento nos Estados Unidos. As singles lançadas posteriormente, como "It's Not You" (2009), e "Love/Hate Heartbrake" e "Familiar Taste of Poison", ambas de 2010, também ajudaram bastante na repercussão. "Familiar Taste of Poison" tem um toque especial por ser uma faixa balada, facilitando de ser ouvida mais abertamente.
O principal e fatal motivo do reconhecimento do Halestorm ter dado o surto é que fizeram uma extensiva turnê que praticamente não teve pausa, com praticamente 250 shows por ano. Fizeram isso ao lado de diversas bandas, entre elas Avenged SevenfoldStone SourHeaven & HellHellyeahSeetherPapa RoachDisturbedEvanescence, entre outras. Conseguiram inclusive viajar para o Japão para se apresentar no evento Loud Park Festival, o maior do país.
O primeiro ao vivo saiu em CD e DVD em novembro de 2010, intitulado "Live In Philly 2010", gravado no The TLA na Filadélfia no início de 2010. Já em 2011, mais um EP chegou às vitrines, e uma coisa torna esse EP parcialmente interessante: o cover simplesmente fodástico de "Slave To The Grind", do Skid Row. O nome do EP é "ReAniMate:The CoVeRs eP", e claro, como o nome diz, contém somente covers. Nessa cover do Skid Row, a Lzzy Hale mostra simplesmente toda aquela "fodasticidade" que eu esperava quando fui conhecer a banda, mas que não encontrei em nenhuma música. Ela mostra cantar pra caralho, simplesmente perfeito! Infelizmente, logo em seguida vem o cover de "Bad Romance", da Lady Gaga, que é simplesmente um saco de música. Se pelo menos tivesse ficado zoado como o Children of Bodom fez com "Oops, I Did It Again!" da Britney Spears... mas não, o cover é sério mesmo, infelizmente. Os demais covers estão ótimos. Gostei muito também da versão de "All I Wanna Do Is Make Love To You", originalmente gravada pelo Heart. Outro destaque é "Outta Get Me", cover do Guns N' Roses, além de "I Want You (She's So Heavy)", dos clássicos do The Beatles.
Em janeiro de 2012 chegou "Hello, It's Mz. Hyde", mais um EP, contendo um aperitivo do que viria a ser o próximo álbum. Mais tarde, em abril daquele ano, o álbum "The Strange Case of..." foi lançado, apresentando, como já falei, uma sonoridade um pouquinho mais pesada, mas que, aos meus ouvidos, não deixou o lado "Paramore" de lado. Como eu disse, não é ruim, dá pra engolir, mas a banda simplesmente não demanda da Lzzy Hale aquilo tudo que ela sabe fazer e tudo que eu esperava. Mais tarde naquele ano, um novo EP foi lançado, dessa vez intitulado "In The Live Room". Apesar do nome, ele não é um EP ao vivo.
Parecia que ia dar um tempo nos lançamentos, mas não foi o que ocorreu, pois em 2013, mais um EP foi lançado, mas dessa vez, uma continuação da sessão de covers do primeiro EP do tipo. Trata-se do "ReAniMate 2.0: The CoVeRs".
Aí está a discografia de uma banda que, como eu disse, me decepcionou. Mas sei que sempre tem quem goste e eu já tinha planejado postar ela, mesmo não tendo conhecido ainda quando planejei. Claro que meu texto vai deixar algumas pessoas com um pé pra trás, mas como dá pra perceber, o site é de cunho opinativo, e essa é a minha opinião em relação ao Halestorm. Contudo, convido a todos a baixarem os trabalhos da banda e tirarem suas próprias conclusões, porque gosto não é universal. Pode ser que comecem com um pé atrás mas acabem se amarrando! Mas, infelizmente, pra mim... não deu.


 (Don't Mess With The) Time Man (EP) (1999)

01 - Time Man
02 - No Clue
03 - Interesting
04 - As The Eagle Flies
05 - Wings
06 - You & I Could Fly

Download

 Breaking The Silence (EP) (2001)

01 - Shadows of My Heart
02 - Unbreakable Promises
03 - The Children (Full Version)
04 - Rose In December
05 - Shout It Out
06 - I Forgive You
07 - The Children (Radio Version)
08 - Shadows of My Heart (Alternative Version)

Download

 Halestorm (Demo) (2003)

01 - Not Enough
02 - It's Not You
03 - Pieces of Change
04 - I Bleed
05 - Pieces

Download

 One and Done EP (Live EP) (2006)

01 - It's Not You
02 - The Hand
03 - Show Me
04 - Blue Eyes
05 - Takes My Life

Download

 Halestorm (2009)

01 - It's Not You
02 - I Get Off
03 - Bet U Wish U Had Me Back
04 - Innocence
05 - Familiar Taste of Poison
06 - I'm Not An Angel
07 - What Were You Expecting?
08 - Love/Hate Heartbreak
09 - Better Sorry Than Safe
10 - Dirty Work
11 - Nothing To Do With Love

Download

 Live In Philly 2010 (Live) (2010)

01 - It's Not You
02 - Innocence
03 - Bet U Wish U Had Me Back
04 - Love/Hate Heartbreak
05 - I'm Not An Angel
06 - Familiar Taste of Poison
07 - Boom City
08 - Nothing To Do With Love
09 - Dirty Work
10 - I Get Off
11 - Tell Me Where It Hurts
12 - Better Sorry Than Safe

Download

 ReAniMate:The CoVeRs eP (EP) (2011)

01 - Slave To The Grind (Skid Row Cover)
02 - Bad Romance (Lady Gaga Cover)
03 - Hunger Strike (Temple of The Dog Cover)
04 - Outta Get Me (Guns N' Roses Cover)
05 - All I Wanna Do Is Make Love To You (Heart Cover)
06 - I Want You (She's So Heavy) (The Beatles Cover)

Download

 Hello, It's Mz. Hyze (EP) (2012)

01 - Love Bites (So Do I)
02 - Rock Show
03 - Daughters of Darkness
04 - Here's To Us

Download

 The Strange Case of... (Deluxe Edition) (2012)

01 - Love Bites (So Do I)
02 - Mz. Hyde
03 - I Miss The Misery
04 - Freak Like Me
05 - Beautiful With You
06 - In Your Room
07 - Break In
08 - Rock Show
09 - Daughter of Darkness
10 - You Call Me A Bitch Like It's A Bad Thing
11 - American Boys
12 - Here's To Us
13 - Don't Know How To Stop (Bonus Track)
14 - Private Parts (feat. James Michael) (Bonus Track)
15 - Hate It When You See Me Cry (Bonus Track)

Download

 In The Live Room (EP) (2012)

01 - Love Bites (So Do I)
02 - Empire State of Mind
03 - I Get Off
04 - Bet U Wish U Had Me Back
05 - In Your Room
06 - Here's To Us

Download

 ReAniMate 2.0: The CoVeRs (EP) (2013)

01 - Dissident Aggressor (Judas Priest Cover)
02 - Get Lucky (Daft Punk Cover)
03 - Shoot To Thrill (AC/DC Cover)
04 - Hell Is For Children (Pat Benatar Cover)
05 - Gold Dust Woman (Fleetwood Mac Cover)
06 - 1996 (Marilyn Manson Cover)

Download

 Into The Wild Life (2015)

01 - Scream
02 - I Am The Fire
03 - Sick Individual
04 - Amen
05 - Dear Daughter
06 - New Modern Love
07 - Mayhem
08 - Bad Girls World
09 - Gonna Get Mine
10 - The Reckoning
11 - Apocalyptic
12 - What Sober Couldn't Say
13 - I Like It Heavy
14 - Jump The Gun
15 - Unapologetic

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Threshold - Discografia Comentada

O Threshold é uma banda da Inglaterra, fundada em 1988, por Karl Groom (guitarra), Nick Midson (guitarra), Jon Jeary (vocais), Tony Grinham (bateria) e Ian Bennett (baixo). No início, dedicavam-se a tocar covers, mas logo passaram a compor suas próprias canções.
Em 1992, a formação se estabilizou com Damian Wilson assumindo os vocais, Jon Jeary se tornando o baixista e Richard West nos teclados. Após assinarem com a gravadora GEP Records, lançam seu primeiro disco em 1993: Wounded Land. O disco foi inspirado num romance de mesmo nome, escrito por Stephen R. Donaldson.
De cara, o conjunto chamou a atenção da mídia, que considerou o Threshold um dos conjuntos europeus de Progressive Metal mais promissores.
Em razão de compromissos pessoais, Damian Wilson, não segue com a banda a divulgação do seu debut, sendo substituído por Glynn Morgan. Nessa turnê, tocaram com importantes bandas como Whitesnake e Paradise Lost
É com Glynn Morgan nos vocais que a banda lança seu segundo trabalho: Psychedelicatessen, que sai em 1994. Outro membro novo na gravação do álbum foi o baterista Nick Harradence, que foi logo substituído por Jay Micciche, que participou das gravações de Livedelica, que saiu em 1995. O registro de Livedelica veio de uma turnê que a banda fez com o Dream Theater.
Em 1996, Glynn Morgan e Jay Micciche saiem do Threshold para fundar o Mindfeed.
A banda decide chamar Damian Wilson novamente. Para assumir as baquetas, Damian sugere Mark Heaney. Em 1997 gravam Extinct Instinct, seguido de outra turnê européia, que marca o ingresso do baterista Johanne James.
Duas semanas antes da gravação do novo álbum, que viria a se chamar Clone, Damian Wilson deixa a banda, sendo substituído por Andrew "Mac" McDermott (ex-Sagart Fury).Clone sai em 1998, e é um grande sucesso, tendo excelente crítica em todo mundo.
Decadent, de 1999, foi álbum lançado especialmente para o fã clube da banda, contendo remixes e versões editadas de algumas músicas.
Em 2001, o conjunto lança Hypothetical, mais um excelente álbum, que mostrou um conjunto mais maduro. Algumas composições de Hypothetical são realmente fodas, como Light And Space, Sheltering SkyKeep My Head.
Critical Mass de 2002, mostrou que a banda continuava em alta e que se afastava do previsível e monótono Prog Metal.
Uma grande baixa acontece com o Threshold em 2003, com a saída Jon Jeary que além de baixista, era o principal letrista do conjunto. Para seu lugar, o escolhido foi Steve Anderson.
A nova formação lança o duplo ao vivo Critical Energy, que sai em 2004.
Subsurface, de 2004, apresenta os mesmos elementos dos álbuns anteriores, voltados para o ambientalismo, guerra e também temas políticos. O disco acabaria se tornando um dos favoritos dos fãs.
Tempos antes do lançamento de Dead Reckoning (2007), o guitarrista Nick Midson, deixou a banda, em razão de não estar satisfeito com a divulgação do disco. 
Dead Reckoning, apesar não ser um dos melhores álbuns da banda, também não deixa a desejar, sendo um disco mais acessível, com pitadas de AOR, embora continue sendo um típico disco de Prog Metal.
Em julho de 2007, o vocalista Andrew "Mac" McDermott que já estava dez anos com a banda, deixa o conjunto, sendo substituído por Damian Wilson. Andrew alegou que sua saída se deu em razão de necessitar dedicar um tempo maior à sua família.
No dia 03 de agosto de 2011, Andrew McDermott faleceu em razão de uma insuficiência renal.
Sem lançar nenhum álbum novo desde 2007, o Threshold voltou a mostrar trabalho em 2012, com o excelente March Of Progress. Ainda que Andrew McDermott tenha lançado ótimos álbuns com a banda, é certo que o retorno de Damian Wilson foi muito bem vindo. O disco marca a estréia do guitarrista Pete Morten, que fez um ótimo trabalho ao lado de Karl Groom, criando ótimas melodias e riffs memoráveis.


 Wounded Land (Special Edition) - 1993

01 - Consume To Live
02 - Days Of Dearth
03 - Sanity's End
04 - Paradox
05 - Surface To Air
06 - Mother Earth
07 - Siege Of Baghdad
08 - Keep It With Mine
09 - Intervention (Bonus Track)

Download

 Psychedelicatessen (Special Edition) - 1994

01 - Sunseeker
02 - A Tension Of Souls
03 - Into The Light
04 - Will To Give
05 - Under The Sun
06 - Babylon Rising
07 - He Is I Am
08 - Innocent
09 - Devoted
10 - Lost (Bonus Track)
11 - Intervention (Bonus Track)

Download

 Livedelica (Live) - 1995

01 - A Tension Of Souls
02 - Sanity's End
03 - Innocent
04 - Surface To Air
05 - Paradox

Download

 Extinct Instinct - 1997

01 - Exposed
02 - Somatography
03 - Eat The Unicorn
04 - Forever
05 - Virtual Isolation
06 - The Whispering
07 - Lake Of Despond
08 - Clear
09 - Life Flow
10 - Part Of The Chaos
11 - Segue
12 - Mansion
13 - Exposed (Edit - Bonus Track)
14 - Virtual Isolation (Edit - Bonus Track)

Download

 Clone - 1998

01 - Freaks
02 - Angels
03 - The Latent Gene
04 - Lovelorn
05 - Change
06 - Life's Too Good
07 - Goodbye Mother Earth
08 - Voyager II
09 - Sunrise On Mars

Download

 Decadent (Remixes And Radio Edits) - 1999

01 - Virtual Isolation (Radio Edit)
02 - Intervention (1999 Remix)
03 - Sunseeker (Radio Edit)
04 - Voyager II (Urban Version)
05 - Devoted (Fan Club Remix)
06 - Change (Unplugged)
07 - Mother Earth (1999 Remix)
08 - Exposed (Radio Edit)
09 - Lost (Japanese Release)
10 - Into The Light (1999 Remix)
11 - Paradox (Club Mix)
12 - He Is I Am (Drum & Bass Version)

Download

 Hypothetical - 2001

01 - Light And Space
02 - Turn On Tune In
03 - The Ravages Of Time
04 - Sheltering Sky
05 - Oceanbound
06 - Long Way Home
07 - Keep My Head
08 - Narcissus

Download

 Critical Mass - 2002

01 - Phenomenon
02 - Choices
03 - Falling Away
04 - Fragmentation
05 - Echoes Of Life
06 - Round And Round
07 - Avalon
08 - Critical Mass (Part 1-3)

Download

Bonus CD:
01 - Phenomenon (Edit)
02 - Do Unto Them
03 - New Beginning

Download

 Concert In Paris (Live) - 2002

01 - Freaks
02 - Turn On Tune In
03 - Long Way Home
04 - Change
05 - Devoted
06 - Light And Space
07 - The Ravages Of Time
08 - Paradox

Download

 Wireless (Acoustic Sessions) - 2003

01 - Fragmentation
02 - Consume To Live
03 - Seventh Angel
04 - The Sheltering Sky
05 - Part Of Chaos
06 - Innocent
07 - Falling Away
08 - Conceal The Face
09 - Lovelorn
10 - Narcissus

Download

 Critical Energy (Live) - 2004

CD 1:
01 - Phenomenon
02 - Oceanbound
03 - Choices
04 - Angels
05 - Falling Away
06 - Virtual Isolation
07 - Innocent
08 - Long Way Home
09 - Fragmentation

Download

CD 2:
01 - Clear
02 - Life Flow
03 - Narcissus
04 - Sunseeker
05 - The Latent Gene
06 - Light And Space
07 - Sunrise On Mars
08 - Paradox
09 - Sanity's End

Download

 Subsurface - 2004

01 - Mission Profile
02 - Ground Control
03 - Opium
04 - Stop Dead
05 - The Art Of Reason
06 - Pressure
07 - Flags And Footprints
08 - Static
09 - The Destruction Of Words

Download

 Replica (Fanclub Release) - 2004

01 - Static (Alternative Version)
02 - Endless Sea
03 - Fragmentation (Radio Edit Version)
04 - Ground Control (Acoustic Version)
05 - The Latent Gene (Uncut Version)
06 - Torn To Shreds
07 - Forever (Acoustic Version)
08 - Light And Space (Radio Edit Version)
09 - Surface To Air (2004 Version)
10 - Opium (Synthetic Remix Version)

Download

 Surface To Stage (Live) - 2006

01 - Mission Profile
02 -  Ground Control
03 -  Into The Light
04 - Echoes Of Life
05 - Long Way Home
06 - Opium
07 - The Art Of Reason
08 - Pressure
09 - Flags And Footprints
10 - Light And Space

Download

 Dead Reckoning (Digipak Version) - 2007

01 - Slipstream
02 - This Is Your Life
03 - Elusive
04 - Hollow
05 - Pilot In The Sky Of Dreams
06 - Fighting For Breath
07 - Disappear
08 - Safe To Fly
09 - One Degree Down
10 - Supermassive Black Hole (Bonus Track)

Download

 The Ravages Of Time: The Best Of Threshold (Compilation) - 2007

CD 1:
01 - Slipstream (Radio Edit)
02 - Light And Space
03 - Mission Profile
04 - Falling Away
05 - The Ravages Of Time
06 - Phenomenon
07 - Pressure (Radio Edit)
08 - Fragmentation
09 - Oceanbound
10 - The Art Of Reason
11 - Pilot In The Sky Of Dreams (Radio Edit)

Download

CD 2:
01 - The Latent Gene
02 - A Tension Of Souls
03 - Eat The Unicorn
04 - Consume To Live
05 - Innocent
06 - Exposed (Radio Edit)
07 - Sanity's End
08 - The Whispering
09 - Voyager II

Download

 March of Progress - 2012

01 - Ashes
02 - Return Of The Thought Police
03 - Staring At The Sun
04 - Liberty, Complacency, Dependency
05 - Colophon
06 - The Hours
07 - That's Why We Come
08 - Don't Look Down
09 - Coda
10 - The Rubicon
11 - Divinity (Bonus Track)

Download

 For The Journey - 2014

01 - Watchtower On The Moon
02 - Unforgiven
03 - The Box
04 - Turned To Dust
05 - Lost In Your Memory
06 - Autumn Red
07 - The Mystery Show
08 - Siren Sky
09 - I Wish I Could (Bonus Track)

Download

 European Journey (Live) - 2015

01 -  Slipstream
02 - The Hours
03 - Liberty Complacency Dependency
04 - Ground Control
05 - Unforgiven
06 - Long Way Home
07 - Part of The Chaos
08 - Coda
09 - Watchtower On The Moon
10 - Pilot In The Sky of Dreams
11 - Lost In Your Memory
12 - Mission Profile
13 - The Box
14 - Turned To Dust
15 - Ashes

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Warrant - Discografia Comentada

Warrant é mais uma daquelas bandas farofa sensacionais. Mais uma daquelas que te faz bater o pé e rodar o cabelo no ar e encarnar todo aquele espírito Hard Rock dos anos 80. Como é de se esperar, principalmente porque seu debut saiu no fim dos oitenta, eles também foram ofuscados pela ascensão do Grunge, a exemplo de outras bandas do gênero. Até mudaram seu estilo, lançando álbuns do estilo como "Ultraphobic" de 1995 e "Belly To Belly" em 1996, mas o grupo não conseguiu alcançar o prestígio que tinha quando fazia puramente Hard Rock, em seus três primeiros álbuns. Dá mais prazer ouvi-los fazerem Hard. Ainda mais quando já foram produzidos clássicos como "Heaven", "Sometimes She Cries", "Cherry Pie", entre outros, que são fodas, eternos!
A banda foi formada em 1984 em HollywoodCalifórnia, pelo guitarrista Erik Turner, que havia feito parte de uma banda chamada Knightmare II. Chegaram a ter uma primeira formação contando com o vocalista Adam Shore, o guitarrista Josh Lewis junto com Erik Turner, o baixista Chris Vincent e o baterista Max Asher, que até fez uma turnê pela Califórnia abrindo para algumas bandas como HurricaneTed NugentStryper e Black N' Blue, entre outras. Em setembro de 1986, o vocalista Adam Shore e o baterista Max Asher deixam a banda para formar o Hot Wheelz. Mais tarde naquele mês, Erik Turner estava vendo um show de uma banda chamada Plain Jane, que tinha se tornado atração regular em um clube em Los Angeles, e ficou impressionado com a performance da banda, principalmente o vocalista e as letras. O vocalista era ninguém menos que Jani Lane, que recebeu a proposta de fazer um som com Erik. O baterista Steven Sweet também recebeu o convite. Com a chegada do guitarrista Joey Allen, o line-up voltou a se completar em 1987. Não demorou muito para Jani Lane também se responsabilizar pela composição das letras das músicas, o que foi vital para o futuro da banda.
Com seus shows pela Califórnia, a banda atingiu certo grau de fama pelos pubs de Los Angeles. Com isso gravaram uma demo em setembro de 1987 para o selo Paisley Park Records. Muitas gravadoras maiores estavam interessadas na banda, e eventualmente assinaram com a Columbia Records. Com o contrato em mãos, a possibilidade do lançamento do debut surgiu.
Em janeiro de 1989, "Dirty Rotten Filthy Stinking Rich" foi lançado de forma esplêndida, fazendo muito barulho, muito sucesso. Ficaram em 10º lugar na Billboard 200. Os hits singles "Heaven", "Sometimes She Cries", "Down Boys" e "Big Talk" ficaram no topo das paradas. Alcançaram cedo o pico de sua fama com um álbum fodástico de puro Hard Rock. Todas as câmeras, todos os focos estavam na banda. MTV cobrindo cada passo os caras, e uma turnê responsa com PoisonMötley CrüeQueensrÿcheCinderella e Kingdom Come fixaram bastante a imagem de uma banda poderosa.
O grande sucesso foi complementado com o lançamento de mais um fantástico álbum logo em 1990, intitulado "Cherry Pie", que fez um absurdo e merecido sucesso, principalmente por conta da sua fantástica faixa título, clássica Hard Rock, esculpida em carrara. O trabalho alcançou facilmente o top 10 nos EUA, ficando na sétima posição. Também, com fodásticas faixas como a faixa-título, "Uncle Tom's Cabin", "I Saw Red", "Bed of Roses", "Blind Faith", "Train, Train" e outras, não tinha como o trabalho não ser bem sucedido. O álbum rendeu uma turnê mundial ao lado do Poison até janeiro de 1991, quando as duas bandas se desentenderam nos camarins, além de ter passado com o David Lee Roth na Europa, abriram para Firehouse e Trixter, além de terem sido atração principal em outras localidades.
O próximo lançamento, seguindo a mesma linha de "Cherry Pie", foi o igualmente fantástico "Dog Eat Dog", lançado em 1992. Esse já teve vendas mais fracas, ficou em 25º na Billboard 200 dos EUA, entretanto, até os fãs mais devotos costumam considerar esse o melhor trabalho. De fato, a pegada dele é mais madura e mais forte do que a apresentada em seus antecessores. "Machine Gun", "The Whole In My Wall", "Bonfire", "The Bitter Pill" e "Sad Theresa" são os destaques do álbum na minha opinião, e claro, sem mencionar "April 2031", que digo separadamente para grifar que acho muito linda a introdução de coral infantil nessa faixa, deixando-a impactante, e as vozes de criança se estendem até a "Andy Warhol Was Right".
Após o lançamento, a maré começa a virar para o Warrant. Reviravoltas na formação acontecem e até mudança de sonoridade no álbum seguinte. O vocalista Jani Lane deixa a banda para seguir carreira solo, o contrato com a Columbia Records é encerrado, o gerente de longa data da banda Tom Hulet morre, o guitarrista Joey Allen também deixa a banda, seguido do baterista Max Asher... Em 1994, Jani Lane retorna à banda, pelo menos, e fazem uma pequena turnê por clubes nos EUA enquanto Allen e Asher ainda estavam na banda. Seus postos foram substituídos por Rick Steier e James Kottak, respectivamente.
Em relação à sonoridade, a mudança veio no próximo álbum, o "Ultraphobic", lançado em março de 1995. Este, apesar de ser bom, já entra na onda Grunge que estava explodindo nos anos 90 com bandas como Nirvana e Alice In Chains, inclusive a banda admitiu ter influência do Seattle. A mudança não foi tão bem recebida pelos fãs, mas a mídia crítica especializada aprovou, o que não é novidade, já que os fãs não curtiram tanto.
O tempo do baterista James Kottak na banda foi curto. Em março de 1996 ele saiu, cedendo a vaga para Bobby Borg (ex-Beggars & ThievesLeft For Dead e Opinion). Em seguida, duas compilações foram lançadas naquele ano, intituladas "The Best of Warrant" e "Rocking Tall", contendo os maiores sucessos da banda. As compilações venderam bem. Inclusive o "The Best of Warrant" conta com um cover de "We Will Rock You" do Queen muito foda, transportado para o Hard, dá gosto de ouvir!
Já em "Belly To Belly", lançamento seguinte dos caras, além deles terem continuado a pegada Grunge, adotaram o nome "Warrant 96", que simboliza a mudança de musicalidade do grupo, que perdura dali em diante. Lançado em 1996, ele é simplesmente puramente Grunge, o que não é muito a minha praia, mas é um bom álbum, e bastante recomendado pra quem curte o estilo. É um álbum conceitual, fala sobre uma história de ascensão obscura à fama e fortuna, a famosa história do "pacto com o capiroto por dinheiro e prestígio". As canções são fortes instrumentalmente e liricamente, mas, como era de se esperar, não vendeu como os primeiros trabalhos.
O primeiro ao vivo chegou às prateleiras em julho de 1997, intitulado "Warrant Live 86-97", gravado no Concert Theatre em Detroit no dia 22 de novembro de 1996. O ano também marcou uma turnê com Alice CooperDokken e Slaughter. No ano seguinte, o baterista Bobby Borg deixa o grupo, sendo substituído pelo baterista de sessão Vikki Foxx.
Em 1999, "Greatest & Latest" é lançado. Esse trabalho consiste em uma compilação contando com regravações de alguns de seus maiores clássicos dos três primeiros álbuns e mais três canções novas. Talvez uma forma de resgatar um pouco a atenção dos antigos fãs.
Após algumas alterações no line-up, "Under The Influence" foi lançado em maio de 2001, um álbum feito basicamente de covers, contendo apenas duas faixas novas: "Subhuman" e "Face". Uma turnê com o Poison se seguiu, mas que foi interrompida por problemas na coluna do baixista do Poison, Bobby Dall.
Muitos desentendimentos se seguiram dentro da banda nos tempos que se seguiram, culminando na infeliz saída do vocalista Jani Lane em janeiro de 2004, levando junto o guitarrista Billy Morris (que havia entrado antes do Under The Influence) e o baterista Kevan Phares, que havia acabado de entrar. O Jani Lane até tentou começar um novo Warrant, mas foi barrado por ações legais de seus antigos colegas de banda. A formação então voltou a contar com ex-membros, com Mike Fasano (bateria) recontratado, Joey Allen (guitarra) voltando e o novo vocalista Jaime St. James (ex-Black N' Blue).
Sob essa formação, "Born Again" foi lançado em 2006. Um álbum bom, também com uma pegada Grunge e longe de ser aquele Hard Rock dos tempos de ouro que coroaram a banda. O novo vocalista se mostra muito bom, combinando bastante com o novo direcionamento da banda, que a essa altura, já tinha deixado de ser novo. Nesse meio tempo, Lane se juntou ao supergrupo Saints of The Underground, composto também por Keri Kelli (Alice Cooper, ex-Warrant e Ratt) na guitarra (ele teve passagem rápida no Warrant no bololô antes do Under The Influence), Robbie Crane (Ratt) no baixo e Bobby Blotzer (Ratt) nas baquetas, tendo seu debut lançado em 2008, intitulado "Love The Sin, Hate The Sinner".
Em janeiro de 2008, uma agência de fotografias chegou a fotografar o Warrant com Jani Lane novamente à frente da banda, confirmando seu retorno. Havia um show no Rocklahoma 2008 marcado para março daquele ano, junto com o Cinderella, mas foi desmarcado pelo fato de Tom Keifer (vocalista daquela banda) ter sofrido hemorragia nas cordas vocais, impossibilitando seu retorno imediato. Mais tarde, em setembro, Lane deixa a banda novamente devido a divergências líricas de direcionamento da banda, e é substituído por Robert Mason (ex-Lynch Mob), que segue com a banda até hoje.
Com esse vocalista, em 2011 é lançado o ótimo "Rockaholic", com uma sonoridade mais de um Hard Rock mais pesado, exatamente o que bandas antigas como Europe vêm fazendo atualmente. O novo vocalista se mostra excelente. Tem ritmo, tem presença, vocal rasgadamente agudo, tipicamente Hard. Ficou perfeito. Mas eu, como um cara que puxa muita sardinha do Hard oitentista, não fiquei tão satisfeito. Mas esquecendo o que a banda já foi, não é difícil ver que os trabalhos recentes estão ótimos, só estão diferentes.
Em 11 de agosto daquele ano de 2011, foi anunciado uma triste notícia pelo Departamento de Polícia de Los Angeles: Jani Lane, 47 anos, ex-vocalista do grupo, foi encontrado morto. A causa da morte foi por envenenamento por álcool causado por excesso de consumo de etanol. Junto com seu corpo estavam uma garrafa de vodka e remédios prescritos. Uma triste perda para o Rock. Pelo menos não morreu aos 27, hahaha! Mas o Lane sempre vai ser lembrado por ter feito parte de uma banda que fez muito barulho nos anos 80 e 90, que têm lindas músicas românticas baladas e músicas mais agitadas marcantes, principalmente no que diz respeito aos primeiros três álbuns!


 Dirty Rotten Filthy Stinking Rich (1989)

01 - 32 Pennies
02 - Down Boys
03 - Big Talk
04 - Sometimes She Cries
05 - So Damn Pretty (Should Be Against The Law)
06 - Dirty Rotten Filthy Stinking Rich
07 - In The Sticks
08 - Heaven
09 - Ridin' High
10 - Cold Sweat

Download

 Cherry Pie (1990)

01 - Cherry Pie
02 - Uncle Tom's Cabin
03 - I Saw Red
04 - Bed of Roses
05 - Sure Feels Good To Me
06 - Love In Stereo
07 - Blind Faith
08 - Song and Dance Man
09 - You're The Only Hell Your Mama Ever Raised
10 - Mr. Rainmaker
11 - Train, Train
12 - Ode To Tipper Gore

Download

 Dog Eat Dog (1992)

01 - Machine Gun
02 - The Hole In My Wall
03 - April 2031
04 - Andy Warhol Was Right
05 - Bonfire
06 - The Bitter Pill
07 - Hollywood (So Far, So Good)
08 - All My Bridges Are Burning
09 - Quicksand
10 - Let It Rain
11 - Inside Out
12 - Sad Theresa

Download

 Ultraphobic (1995)

01 - Undertow
02 - Followed
03 - Family Picnic
04 - Sum of One
05 - Chameleon
06 - Crawlspace
07 - Live Inside of You
08 - High
09 - Ride #2
10 - Ultraphobic
11 - Stronger Now

Download

 The Best of Warrant (Compilation) (1996)

01 - Down Boys
02 - 32 Pennies
03 - Heaven
04 - D.R.F.S.R.
05 - Big Talk
06 - Sometimes She Cries
07 - Cherry Pie
08 - Thin Disguise
09 - Uncle Tom's Cabin
10 - I Saw Red (Acoustic Version)
11 - Bed of Roses
12 - Mr. Rainmaker
13 - Sure Feels Good To Me
14 - The Hole In My Wall
15 - Machine Gun
16 - We Will Rock You (Queen Cover)

Download

 Rocking Tall (Compilation) (1996)

01 - Down Boys
02 - Train, Train
03 - Sometimes She Cries
04 - 32 Pennies
05 - Cold Sweat
06 - Cherry Pie
07 - Sure Feels Good To Me
08 - The Bitter Pill
09 - Quicksand
10 - Machine Gun

Download

 Belly To Belly (1996)

01 - In The End (There's Nothing)
02 - Feels Good
03 - Letter To A Friend
04 - A.Y.M.
05 - Indian Giver
06 - Falling Down
07 - Interlude #1
08 - Solid
09 - All 4 U
10 - Coffee House
11 - Interlude #2
12 - Vertigo
13 - Room With A View
14 - Nobody Else

Download

 Warrant Live 86-97 (Live) (1997)

01 - Intro
02 - D.R.F.S.R.
03 - Down Boys
04 - Uncle Tom's Cabin
05 - A.Y.M.
06 - Family Picnic
07 - Machine Gun
08 - Heaven
09 - Sometimes She Cries
10 - I Saw Red
11 - Hole In My Wall
12 - Feels Good
13 - Indian Giver
14 - 32 Pennies
15 - Vertigo
16 - Cherry Pie

Download

 Greatest & Latest (Compilation) (1999)

01 - Cherry Pie
02 - The Jones
03 - Down Boys
04 - Southern Comfort
05 - Hollywood (So Far, So Good)
06 - Uncle Tom's Cabin
07 - Sometimes She Cries
08 - 32 Pennies
09 - Heaven
10 - Thin Disguise
11 - I Saw Red
12 - Bad Tattoo
13 - Down Boys (Julian Beeston Remix)
14 - Cherry Pie (Sigue Sigue Sputnik Remix)
15 - 32 Pennies (Meek Remix)
16 - Down Boys (Razed In Black Remix)

Download

 Under The Influence (2001)

01 - Toys In The Attic (Aerosmith Cover)
02 - Hollywood (Thin Lizzy Cover)
03 - Dead, Jail, Or Rock 'N' Roll (Michael Monroe Cover)
04 - Hair of The Dog (Nazareth Cover)
05 - Tie Your Mother Down (Queen Cover)
06 - Suffragette City (David Bowie Cover)
07 - Surrender (Cheap Trick Cover)
08 - Down Payment Blues (Billy Morris Vocal) (AC/DC Cover)
09 - Come and Get It (Badfinger Cover)
10 - Sub Human
11 - Face

Download

 Then and Now (Compilation) (2004)

01 - D.R.F.S.R. (Live)
02 - Family Picnic
03 - Down Boys (Live)
04 - Feels Good
05 - Heaven (Live)
06 - Followed
07 - Cherry Pie (Live)
08 - Indian Giver
09 - Uncle Tom's Cabin (Live)
10 - Stronger Now
11 - Machine Gun (Live)
12 - A.Y.M.

Download

 Born Again (2006)

01- Devil's Juice
02- Dirty Jack
03- Bourbon County Line
04- Hell, CA
05- Angels
06- Love Strikes Like Lightning
07- Glimmer
08- Rollercoaster
09- Down In Diamonds
10- Velvet Noose
11- Roxy
12- Good Times

Download

 Rockaholic (2011)

01 - Sex Ain't Love
02 - Innocence Gone
03 - Sanke
04 - Dusty's Revenge
05 - Home
06 - What Love Can Do
07 - Life's A Song
08 - Show Must Go On
09 - Cocaine Freight Train
10 - Found Forever
11 - Candy Man
12 - Sunshine
13 - Tears In The City
14 - The Last Straw

Download