Social Icons

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Straight Line Stitch - Discografia Comentada

A inclusão das mulheres no cenário underground, além de embelezar nossa cena, pode nos render ótimas bandas, inclusive se essas mulheres dotarem de uma técnica tipicamente masculina, como o gutural.
No século passado, as mulheres já faziam parte de bandas de Rock e Heavy Metal, mas o vocal era geralmente limpo, sendo doce ou agressivo. Mas a partir da década passada, as coisas começaram a mudar, principalmente com o aparecimento de vocalistas como Angela Gossow (ex-Arch Enemy), ou, mais próximo do estilo da banda da qual se trata a postagem, a Alissa White-Gluz (Arch Enemy, ex-The Agonist).
Straight Line Stitch é mais uma banda que nos trás uma mulher no front line fazendo uso da técnica do gutural. O problema é que a banda é super desconhecida, praticamente só  tendo certo reconhecimento nos Estados Unidos. Ainda assim, esse reconhecimento nacional só veio de fato quando lançaram "The Fight of Our Lives", em 2011, atingindo a quinta posição na Billboard Heatseekers e a 34ª no Top Independent Albums.
O Straight Line Stitch é uma banda fundada em 1999 em KnoxvilleTennesseeEstados Unidos, e seu som é o Metalcore. Em seus primórdios, o vocal era masculino. James Davila e Kevin Smith passaram pela banda e lançaram uma demo (que não sabe-se qual é) e um EP chamado "The Barker", em 2001 (não há informações sobre quem entrou primeiro ou segundo), antes da  posição de vocalista se fixar com a entrada da respeitável Alexis Brown, que chegou em 2003 e lançou o excelente EP "Jagermeister" (que não tem capa divulgada por aí), mostrando que veio pra ficar e que o som seria interessante e, tipicamente, Metalcore, com a mistura tanto de vocal limpo quanto o gutural.
O primeiro trabalho da banda foi o independente "Everything Is Nothing By Itself", lançado em 2004. É um álbum relativamente rápido, com músicas curtas, por volta de dois minutos de duração, com exceção da última, com 10, e uma sonoridade bastante objetiva e crua. Apesar do estilo ser inconfundivelmente Metalcore, nota-se a ausência de vocal limpo nas canções, tornando-o 100% agressivo. Mas é um ótimo álbum, o que torna compreensível o porquê da banda ter conquistado fãs pelas redondezas e porquê deles serem cativados pela banda, alegando que suas apresentações ao vivo eram impecáveis.
O próximo trabalho também é independente. Lançado em 2006, "To Be Godlike" nos trouxe uma volta por cima no seu próprio som, com músicas um pouco mais longas, até pela introdução de solos em algumas faixas, e um Metalcore mais digno e respeitável, com a característica alternância entre vocais limpos e suaves e guturais, além de uma sonoridade muito melhor desenvolvida e melhor trabalhada. Se o primeiro já era ótimo, esse aqui então, nem se fala, é excelente!
Foi, então, filmado um vídeo para a single "Remission", retirada do excelente EP "The Word Made Flesh", que segue exatamente a mesma tendência de "To Be Godlike". O diretor do vídeo, Dale Resteghini, comprou a empresa de produção Raging Nation Films, e com o dinheiro adquirido nela, fundou o selo subsidiário da Koch Records chamado Raging Nation Records, e assinou com o Straight Line Stitch, que se tornou a primeira banda a assinar com a companhia.
Com esse selo, seu primeiro álbum lançado a nível nacional chega às prateleiras em 2008: When Skies Wash Ashore. Mais um excelente álbum, mas que se parece com seu antecessor. O mesmo pode ser dito de "The Fight of Our Lives", lançado em 2011, porém, nesse último é mais notável o desenvolvimento do Straight Line Stitch como banda, com um Metalcore um pouco mais forte, e o lado melódico bastante desenvolvido, tornando a alternância realmente interesse, com clima leve e agradável em uma passagem, e um agressivo e "bangeador" na passagem seguinte. O melhor álbum deles, sem dúvida, mas sem deixar os demais pra trás pois também são ótimos. Os rankings alcançados são merecidos, fazendo com que a banda precise receber mais reconhecimento, principalmente de quem curte Metalcore, que com certeza vai gostar, pois é boa demais!
Atualmente, o line-up conta com Alexis Brown no vocal, Kris Hawkings e Nathan Palmer nas guitarras, Jason White no baixo e Ian Shuirr na bateria.


 The Barker (EP) (2001)

01 - Birth Defect
02 - Absent
03 - Ns2
04 - 20mm Hotbox

Download

 Jagermeister (EP) (2003)

01 - Bleeding Heart Theory
02 - Never See The Day
03 - Razorblade Smile
04 - Inside Depravation

Download

 Everything Is Nothing By Itself (2004)

01 - Fall To Red
02 - Justified
03 - Brown Paper Eyes
04 - 11 Times Over
05 - Dismantle The Sun
06 - Wash Between The Fats
07 - Haberdasher Cadaver
08 - Cell X
09 - Expressions ODE

Download

 To Be Godlike (2006)

01 - To Be Godlike
02 - Never Ending Horror
03 - Broken Wrist
04 - Faceless and Inhuman
05 - Silver Lining
06 - Exodus
07 - Slow Asphyxiation
08 - Among The Last Moment
09 - Bleeding Heart Theory
10 - Shattered Glass
11 - Never See The Day
12 - The Antagonist

Download

 The Word Made Flesh (EP) (2007)

01 - Adult Cinema
02 - Remission
03 - The Word Made Flesh
04 - Line of Fire
05 - Black Veil
06 - Walking Dead

Download

 When Skies Wash Ashore (2008)

01 - Never See The Day
02 - Promise Me
03 - Taste of Ashes
04 - Eucharist
05 - Black Veil
06 - Adult Cinema
07 - What You Can Do To Me
08 - Seneca Tragedy
09 - Word Made Flesh
10 - Yesterday's Gone

Download

 The Fight of Our Lives (2011)

01 - Tear Down The Sky
02 - Conversation
03 - Laughing In The Rearview
04 - Cold Front
05 - No Tomorrow
06 - Bar Room Brawl
07 - One Reason
08 - Never Surrender
09 - Living Dead
10 - Sound of Silence
11 - Ashes In The Wind

Download

 Transparency (EP) (2015)

01 - Out of The Shadows
02 - Dark Matter
03 - Out of Body
04 - Face of God
05 - Wilderness
06 - Human Bondage

Download (Ulozto)
Download (Zippyshare)

Nenhum comentário:

Postar um comentário