Social Icons

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Liquid Trio Experiment - Discografia Comentada

Essa postagem é meio que uma continuação da postagem do Liquid Tension Experiment (qualquer informação, para compreensão ou algo assim, vide a postagem do Liquid Tension), afinal, trata-se da mesma banda, mas sob um nome diferente: Liquid Trio Experiment, e eu vou explicar porquê.
A ideia desse projeto demorou para sair, foi algo meio que numa mistura de susto, sacanagem e, principalmente, improviso, muito improviso, devido a situações inusitadas, mas que acabaram por ser fodas e contribuidoras.
Primeiro temos o próprio Liquid Trio Experiment, que "nasceu" durante a gravação da faixa "When The Water Breaks" do álbum "Liquid Tension Experiment 2", de 1999. Como já mencionado em sua devida postagem, a faixa recebe esse nome porque quando o grupo estava gravando a faixa, a esposa do guitarrista John Petrucci (Dream Theater), que estava grávida, teve sua bolsa rompida, fazendo com que ele abandonasse as gravações e fosse ficar com ela. Tanto que no início da música há o som de um bebê chorando, e algumas passagens são um tanto infantis. Durante esse meio tempo que Petrucci se ausentou, o baixista Tony Levin (King Crimson e Peter Gabriel, também tocador de Charpman Stick), o baterista Mike Portnoy e o tecladista Jordan Rudess (Dream Theater), que eram os membros restantes da banda, continuaram a escrever músicas, porém, em forma de improviso. O resultado dessas sessões de improviso foi o lançamento do álbum "Spontaneous Combustion" em 2007, que foi gravado a partir das fitas de áudio digital de Mike Portnoy, porque as fitas master originais desapareceram antes do estágio de mixagem. Simplesmente improviso puro, e excelente! Parece até que foi tudo programado! Algumas músicas do  álbum "Liquid Tension Experiment 2" surgiram a partir desses improvisos, como "914", "Chewbacca" e "Liquid Dreams".
Mas a brincadeira não parou por aí. O projeto de improviso voltou com uma nova encarnação chamada "Liquid Trio Experiment 2" a partir de um show do Liquid Tension em Chicago, onde tudo parecia que ia dar errado logo de cara, mas "há males que vêm para o bem", e esses males acabaram por contribuir para um álbum diferente, maravilhoso, único, e ao vivo. Esse show aconteceu no dia 25 de junho de 2008. O grupo estava tocando "Universal Mind", e logo no início, os teclados de Jordan Rudess já começaram a apresentar problemas. Chegando ao fim, o tecladista saiu do palco para falar com a equipe técnica sobre os problemas e ver se poderia ser resolvido. Nesse meio tempo, os três demais membros, para não ficarem parados e deixarem o público entediado, começaram a fazer improvisos, que acabaram por durar o resto do show, pois o problema não pôde ser resolvido. É engraçado Portnoy (ou é Petrucci?) dizendo para o público que iam improvisar enquanto o problema não fosse resolvido, e que o melhor de tudo é que a banda é toda na base do improviso mesmo, o que faz com que eles nem liguem de ficar improvisando o tempo todo.
Até seria pouca sacanagem se fosse só isso. Mas ainda tem mais: durante muito tempo, Jordan Rudess estava no telefone conversando com a Roland Corporation sobre o problema, mas acabou que ele percebeu que não ia dar pra resolver o problema no momento, desligou e voltou para o palco, e a coisa virou uma verdadeira suruba de habilidades! Ele catou a guitarra do Petrucci para improvisar com o grupo. Isso fez com que Petrucci pegasse o baixo de Tony Levin, e Levin fosse tocar o Charpman Stick. Mais para o fim do show, Charlie Benante, baterista do Anthrax entrou no palco e catou a bateria de Mike Portnoy, empurrando ele para o baixo. Toda essa bagunça organizada e fantástica foi compilada no álbum ao vivo "When The Keyboard Breaks: Live In Chicago", lançado em 2009. É, a alusão à "When The Water Breaks" foi fantástica, hahaha! Esse trabalho é o cala-a-boca aos que chegam a desconfiar se o primeiro álbum era improviso mesmo.
Esse show foi uma verdadeira suruba, que a princípio, parece bagunçado com tanto, mas tanto improviso. Mas pega o álbum e ouve! Um showzaço de alto nível. Com o improviso, não teve barreiras para a criatividade. Desse jeito, os rapazes tocaram o que sabem, tornando o show um concerto de tirar o fôlego e fazer qualquer guitarrista se sentir envergonhado e desanimar de tocar guitarra. O mais impressionante é que mesmo sendo improviso, os membros se entendem, se conhecem, se completam, então nenhum riff fica fora do lugar, nem baixo, nem mesmo a bateria. O público daquele show é sortudo demais!


 Spontaneous Combustion (2007)

01 - Chris & Kevin's Bogus Journey
02 - Hot Rod
03 - Rpp
04 - Hawiian Funk
05 - Cappuccino
06 - Jazz Odyssey
07 - Fire Dance
08 - The Rubberband Man
09 - Holes
10 - Tony's Nightmare
11 - Boom Boom
12 - Return of The Rubberband Man
13 - Disneyland Symphony

Download

 When The Keyboard Breaks: Live In Chicago (Live) (2009)

01 - Universal Mind (When The Keyboard Broke)
02 - The Chicago Blues & Noodle Factory
03 - Fade Away Or Keep Going
04 - The Haunted Keyboard
05 - Close Encounters of The Liquid Kind
06 - Ten Minute Warning
07 - That 'Ol Broken Down Keyboard Blues
08 - Liquid Anthrax
09 - That's All Folks!

Download

Nenhum comentário:

Postar um comentário